22 de maio de 2019

CASO WINGLYA - CONTINUA A BUSCA

Winglya Aboim

Manifestação de familiares e amigos em frente à Delegacia de Polícia Civil de Itaituba, sudoeste do Pará, visa chamar atenção das autoridades para o caso; amigos e familiares já realizam buscas em áreas próximas à residência onde a jovem morava.

O caso da jovem Winglya Aboim Lopes, de 25 anos, misteriosamente desaparecida desde o último dia 08 de maio e, depois de 13 dias de total mistério, tal história parece longe de ter um desfecho feliz, pois, apesar de toda a repercussão do caso, principalmente nas redes sociais, nenhuma informação sobre o seu paradeiro surgiu. Não há absolutamente nenhuma pista de onde estaria a jovem.

Reunião de amigos e familiares, realizada nesta terça-feira.

Diante das incertezas, amigos e familiares, durante uma reunião que aconteceu no final da tarde desta terça-feira (21) no bairro Campo Belo, decidiram organizar um ato público em frente a 19ª Seccional de Polícia de Itaituba nesta quarta-feira (22), às 16h. O ato visa chamar atenção das autoridades para o caso e, assim que seja criad uma força tarefa para buscas, ou mesmo que os trabalhos de investigação avancem no sentido de levar a solução do caso.

Veja o video da manifestação


Na reunião, um dos pontos abordados foi estratégia para a realização de buscas feitas por particulares, no entorno do loteamento Campo Belo, bairro onde Winglya morava juntamente com o ex marido e o filho. 

O pai da jovem, Adamor Peres Lopes, há dois dias vem fazendo buscas na mata por conta própria. Em uma delas, contou com o apoio de um grupo especializado em buscas

Entenda o caso

A jovem Winglya não é vista na cidade desde o dia 8 de Maio. Segundo a família, a última pessoa que a viu pessoalmente, foi uma vizinha, quando lhe entregou um convite de aniversário na residência da desaparecida, numa quarta-feira.

Em conversa com o Giro, a irmã de Winglya disse que o último contato entre as duas foi numa quinta-feira, 2, deste mês de maio, quando passaram o dia juntas. Desde então, não tiveram mais contato algum, já que Winglya estava sem celular.

Outra pessoa que também viu a jovem  Winglya antes do desaparecimento, foi a proprietária de um salão de beleza no residencial Vale do Piracanã. Winglya foi levada até lá pelo ex marido, Arlisson Sousa, com quem manteve um relacionamento amoroso de 7 anos, reaultando um filho, que hoje tem 2 anos de idade. 

Ainda segundo a família, o relacionamento do casal era bastante conturbado e, atualmente, na prática, não seriam mais marido e mulher, apesar de ainda morarem juntos.

Winglya e o ex marido, Alisson

Uma das peças chaves para a solução do caso, o ex marido, viajou poucos dias após o desaparecimento, juntamente com o filho pequeno. Ele teria ido, inicialmente, para Manaus/AM e, em seguida, para uma cidade no estado do Maranhão, onde estaria por conta de férias do trabalho.

Em sua versão dada à família, Alisson afirma que Winglya saiu de casa sozinha, na madrugada de quinta-feira, dia 8 de maio, por volta da 1h. Ele disse, ainda, que ela saiu levando o valor de R$ 600,00 de sua carteira.

Poucos dias antes de desaparecer, Winglya descoloriu os cabelos, pois estava com os cabelos totalmente loiros, como na foto abaixo.


Fonte: Giro Portal

Reações:

0 comentários: