9 de março de 2019

VIZINHO É ASSASSINADO POR DESLIGAR WI-FI

Morto por desligar wi-fi, homem iria se tornar avô e esperava aposentadoria.
Funcionário público morre esfaqueado por vizinho em Ourinhos — Foto: Reprodução/TV TEM

Alexandre Vita, 47, não verá o nascimento do primeiro neto. Também não receberá a aposentadoria por invalidez -- a autorização para o benefício saiu hoje, quatro dias depois de ter sido esfaqueado, supostamente, depois de ter desligado o sinal de wi-fi que compartilhava com o vizinho.

O crime aconteceu em Ourinhos, a 371 quilômetros da cidade de São Paulo.

Alexandre era inspetor de alunos em uma escola primária, mas estava afastado havia três anos por um problema crônico no quadril, que lhe causava dores fortes.

Mesmo assim, diz seu irmão, Leonardo Vita, 45, "lidava sempre com bom humor e fazendo piada com todo mundo, inclusive dele mesmo".

A doença também lhe causava dificuldades de locomoção e espasmos constantes, que Alexandre tratava continuamente com injeções em uma clínica no município de Marília.

Devido à doença crônica, Alexandre recebeu finalmente hoje autorização para se aposentar por invalidez.

"Ele esperou tanto esses anos todos por conta do seu problema. Saindo algum dinheiro da aposentadoria ele falava em sair dali [onde morava] e arrumar uma casinha próxima da namorada", diz o irmão.

Alexandre morava sozinho e namorava Ana Paula do Nascimento, 42, havia 7 anos. Ele tem um casal de filhos do casamento que havia terminado e aguardava para ser avô: a filha está grávida de 4 meses.


"A paixão dele era moto, mas a doença tirou isso dele", diz o irmão.

"Ele é uma pessoa dócil, maravilhosa. Todo mundo gostava dele, minha ex-sogra, ex-cunhada, até meu ex-marido gosta dele... Isso foi mostrado no velório dele que tava cheio de gente", lembra a namorada.

Morto por motivo fútil

Depois de voltar para casa após passar o fim de semana com a namorada, Alexandre foi assassinado com golpes de faca dentro de casa pelo vizinho Evandro Leonardo de Paula, 31, diz a polícia civil.

O motivo: ele teria deixado o roteador de wi-fi desligado durante o período em que esteve fora de casa.

Segundo Ana Paula, o namorado emprestava a senha da rede para Evandro, após o vizinho ter pedido para compartilhar a internet sem fio.

"Eles não tinham uma relação, quando ele viu que o Alexandre tinha wi-fi, ele pediu a senha e disse que ia pagar. Mas só pagou uma ou duas vezes, e o Alexandre nem cobrava, dizia: 'quando ele puder, ele paga'", afirma a namorada.

Ao chegar em casa no domingo, Alexandre teria atendido Evandro em sua porta, diz a polícia com base em declarações do investigado.

Irritado, Evandro o questionou por ter desligado o wi-fi no final de semana e desferiu 15 golpes de faca contra o vizinho, que morreu no local.

Caso é investigado

Evandro diz que Alexandre tentou atacá-lo, e ele apenas revidou.

Leonardo relembra a condição física do irmão para contradizer a versão do suspeito. "Meu irmão não tinha condição nenhuma de ameaçar ninguém e muito menos de se defender de qualquer forma devido a sua limitação do movimento das pernas", afirma.

Na casa de Alexandre, a polícia encontrou a faca e uma chave, que foram apreendidas para exames periciais pela Polícia Civil. O caso foi registrado na delegacia seccional de Ourinhos, e Evandro será julgado por homicídio qualificado.

Via Uol.

Reações:

0 comentários: