1 de setembro de 2018

ITAITUBA/PA - NOTAS FALSAS DE R$100,00 SÃO 'DERRAMADAS' NA CIDADE

Nota falsa detectada em máquina à venda na loja Sanjay, aonde se fez o teste.

Em uma manhã do dia 14 do mês pretérito, um religioso dirigiu-se à Caixa Econômica Federal com uma nota de R$100,00, suspeitando que a cédula era falsa; relatou o religioso que várias pessoas, nos eventos da igreja, estavam querendo trocar tais notas ou fazendo compras e, diante de sua suspeita, proibiu o recebimento de tal valor, haja vista que os voluntários não têm conhecimento para atestar a autenticidade dessas notas, ou de qualquer outra. Essa nota falsa estava em um envelope dado à igreja para ajudar na formação de novos religiosos e, assim, o religioso tem certeza que o doador fez a doação de boa-fé, além de que muitas pessoas não sabem como identificar uma nota falsa; 
Máquina à venda na loja Sanjay

Relatou, ainda, que desconfiava de que outra cédula de Cem Reais em sua posse, era falsa, esta dada em eventos da Igreja; até de uma compra de ouro da cidade recebeu uma nota dessas, mas o comerciante, depois da reclamação do religioso, trocou a nota falsa por uma verdadeira.

Nota verdadeira

Diante da apresentação da nota falsa pelo religioso, um funcionário da Caixa Econômica demonstrou, de forma rápida e eficaz, como identificar se a nota é verdadeira ou falsa, mesmo com algumas características inerentes entre às duas notas.


Notas verdadeiras visualizadas na máquina da Sanjay

Abaixo, para comprovar o ensinamento do bancário, o blog fez o teste com uma  nota de Cem Reais, como abaixo se verifica. O teste consiste no seguinte: pegue uma cédula e a coloque na vertical, conforme abaixo; verifique que no canto superior direito abaixo do número 100, não aparece nenhuma imagem.


Mas, ao se colocar a mesma nota na horizontal e contra a luz, no local onde antes nada existia, nesta posição aparece o número 100, como abaixo demonstrado.

Teste rápido, coisa de 2 segundos, para verificação de autenticidade da nota. Ao se deixá-la na horizontal contra a luz, como acima, o número 100 deve aparecer. Vale para todas as notas.

Em um grupo de Whatsapp itaitubense integrado por empresários, do qual o administrador deste blog faz parte, vários relataram já terem recebidos diversas notas falsas. Em sua maioria as notas falsas recebidas são de R$100,00, segundadas pelas notas de R$50,00; quando o comerciante sabe de quem as recebeu, consegue trocar a nota falsa, o que demonstra que o cliente não procedeu de má-fé.

Porém, para quem não quer perder tempo na análise de notas recebidas, a loja Sanjay, localizada na av. Dr. Hugo de Mendonça com a trav. Lauro Sodré, Centro, tem alguns equipamentos, de maneira rápida, eficaz e em questão de segundos, que diz se a cédula é falsa. Vale a pena fazer tal investimento.

Teste feito com lanterna, também à venda na loja Sanjay

O que diz a Polícia

Ante tal derrame dessas notas, o blog procurou a Polícia Civil de Itaituba para saber se já houve alguma denúncia na Delegacia acerca dessas notas falsas; os dois delegados com quem foi conversado sobre o tema, disseram que até àquela data ainda não havia sido feito qualquer denúncia sobre notas falsas; relataram ainda que a apuração desse tipo de crime é de responsabilidade da Polícia Federal, que já atua em Itaituba; ressaltou o blog que, apesar de saber de quem é a competência, muitos não sabem e, por isso, procuram a Polícia Civil para relatar o recebimento de tais notas falsas.

Em conversas na tarde de hoje, 31/08, com o Delegado da Polícia Federal em Itaituba, Dr. Adnilson Maia, responsável pelo Posto Avançado da PF em nossa cidade sobre esse derrame de notas falsas, relatou o Delegado que, apesar de recente na cidade, ainda não houve nenhum comunicado sobre notas de Reais falsas. Informou ainda que as notas grosseiramente falsificadas, de fácil percepção por quem a recebe, a competência é da Polícia Civil; as falsificações bem feitas e de difícil percepção, a investigação fica ao encargo da Polícia Federal. 

Alertou que a posse/transporte de nota falsa constitui crime de alçada federal, bem como quem, deliberadamente ao receber uma nota falsa, tenta repassá-la para se livrar do prejuízo, incorre também em crime, que se agrava caso se tente passar para um agente do Estado.

Aduz a autoridade policial federal que existem duas possibilidades em caso de se receber uma nota falsa e, não sabendo de quem a recebeu: fazer a entrega dessa cédula à Polícia Federal, que encaminhará a denúncia ao setor especializado da PF; ou destruí-la, pois, como dito anteriormente, manter em sua posse nota de Real falsa constitui crime!

O Dr. Maia pede que os comerciantes pesquisem na Internet, maneiras de se constatar a falsidade de cédulas de Reais, para que se evite prejuízo e aborrecimento, caso a pessoa queira manter uma nota falsa em sua posse, haja vista que esse dinheiro falso não é souvenir para ficar guardado como lembrança. Informa que o comerciante deve desconfiar de pessoa que, ao fazer compra de pequeno valor, dê uma nota de grande valor para pagar tal conta, bem como de quem, em eventos com grande concentração, como shows, arraiais, quermesses e festas juninas, sempre dê notas de R$100,00.

Para os desavisados, caso desconfiem de que a nota seja falsa, peça para filmar, com o celular, a pessoa segurando a suposta nota falsa, assim como dê um zoom no número de série da nota. 

Veja como identificar notas adulteradas e afastar esse risco. Informações retiradas do sítio do Banco Central do Brasil.


Real: Vários detalhes das notas emitidas pelo Banco Central mostram se elas são verdadeiras (Thinkstock/ Joa_Souza/) 

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu que se um cliente receber notas falsas ao fazer saques em caixas eletrônicos, os bancos serão obrigados a restituir imediatamente o valor correspondente. Até então, não havia uma regra fixa, e a burocracia já fez com que a troca demorasse até 180 dias. 

A nova regra, no entanto, só vale para notas sacadas nos caixas eletrônicos, e não recebidas, por exemplo, como troco no supermercado. Nesse caso, o cliente não tem direito a ser ressarcido depois, a não ser que perceba na hora que recebeu cédulas falsas. Por isso, saber identificá-las é o único jeito de evitar a péssima sensação de ter sido roubado.

O Banco Central recomenda recusar imediatamente a nota se você perceber que ela é falsa, até porque, mesmo que você aja de boa fé ao receber uma cédula falsa, repassá-la a outras pessoas, sabendo de sua falsidade, é crime. O Código Penal prevê multa e reclusão por períodos que podem variar entre seis meses e dois anos. 

Todas as notas de real verdadeiras têm elementos de segurança que permitem checar se elas são autênticas. Esses elementos são diferentes entre as notas antigas, de 1994, e nas notas mais recentes, de 2010. Veja como identificar se uma nota é verdadeira ou falsa, em cada uma das famílias de notas: 

Nas notas de 1994 e de 2010 

1. A marca d´água 

Ao segurar a nota contra a luz, você observa figuras na área clara e lisa da cédula, em tons claros e escuros. O desenho é como se fosse uma marca d´água. 

2. O papel 

A cédula é impressa em um papel que tem uma textura mais firme e áspera do que um papel comum. 

3. O relevo 
Ao tocar na nota, dá para sentir um relevo em algumas áreas, como na legenda “República Federativa do Brasil” e nos numerais que indicam o valor da cédula.

Nas notas de 2010 

1. O número escondido 

Em um lugar com bastante luz, se você colocar a nota na altura dos olhos, na posição horizontal, você verá um número escondido ao lado direito da cédula. 

2. O quebra-cabeça formado pela frente e pelo verso 

Ao colocar a nota contra a luz, você verá que o desenho do verso completa o desenho da frente, formando um número, em uma espécie de quebra cabeça. 

3. Os elementos fluorescentes 

Se você olhar para as notas com uma luz ultravioleta, verá que os números do verso mudam de cor e que dá para enxergar fios da cor lilás, que só podem ser vistos com esse tipo de iluminação. 

4. As microimpressões 

Com uma lente de aumento, você pode ver o valor da nota impresso em tamanho muito pequeno em várias áreas da cédula. 

Nas notas de 1994 

1. A sigla BC 

Ao observar a frente da cédula, no canto inferior esquerdo, dá para ver a sigla BC. 

2. O símbolo das Armas Nacionais 

A estrela do símbolo das Armas Nacionais aparece nos dois lados da cédula. Ao olhar a nota contra a luz, o desenho impresso de um lado se ajusta exatamente ao desenho do outro lado.

Verificação de cédulas

Cédulas da Primeira Família do Real (1994)Cédulas da Segunda Família do Real (2010)

1. Observe a marca d'água. Segure a cédula contra a luz, olhando para o lado que contém a numeração. Observe na área clara à esquerda, as figuras que representam a República ou a Bandeira Nacional, em tons que variam do claro ao escuro:


As cédulas de R$50,00 e R$100,00 da Primeira Família apresentam como marca d'água apenas a figura da República.

As cédulas de R$1,00, R$5,00 e R$10,00 da Primeira Família podem apresentar como marca d'água a figura da República ou a Bandeira Nacional.

A cédula de R$2,00 da Primeira Família apresenta como marca d'água apenas a figura da tartaruga marinha com o número 2.

A cédula de R$20,00 da Primeira Família apresenta como marca d'água apenas a figura do mico-leão-dourado com o número 20. 

1. Veja a Marca-d'Água. Segure a cédula contra a luz, olhando pela frente da nota (lado que contém a efígie), e observe na área clara à as figuras que representam os animais, em tons que variam do claro ao escuro:

Observe que a imagem que aparece na marca d'água é diferente para cada cédula:

R$50,00: figura da onça-pintada e número 50.

R$100,00: figura da garoupa e número 100.

2. Observe a imagem latente.


Observando a frente da cédula da Primeira Família (lado que contém a numeração), olhe a partir do canto inferior esquerdo, colocando-a na altura dos olhos, sob luz natural abundante: ficarão visíveis as letras "B" e "C". 

2. Descubra o Número Escondido.


Com a frente da nota na altura dos olhos, na posição horizontal, em um local com bastante luz, você vê aparecer o número indicativo do valor dentro do retângulo no lado direito da nota.

3. Observe a estrela do símbolo das Armas Nacionais nos dois lados da cédula da Primeira Família.



Olhando a nota contra a luz, o desenho das Armas Nacionais impresso em um lado deve se ajustar exatamente ao mesmo desenho do outro lado.

3. Descubra a Faixa Holográfica.


Ao movimentar a nota, você vê, nessa faixa à esquerda da frente da cédula, os seguintes efeitos:

Na nota de R$50 da Segunda Família, o número 50 e a palavra REAIS se alternam, a figura da onça fica colorida, e na folha aparecem diversas cores em movimento.

Na nota de R$100 da Segunda Família, o número 100 e a palavra REAIS se alternam, a figura da garoupa fica colorida, e no coral aparecem diversas cores em movimento.

4. Sinta com os dedos o papel e a impressão.


O papel legítimo é menos liso que o papel comum.

A impressão apresenta relevo na figura da República (efígie), onde está escrito "BANCO CENTRAL DO BRASIL" e nos números do valor da cédula da Primeira Família.

4. Sinta o Alto-Relevo.

Pelo tato, você sente o relevo em algumas áreas da nota da Segunda Família. Na frente:

Na legendas “REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL”;

No numeral do canto inferior esquerdo;

No numeral do canto superior direito (somente nas notas de 50 e 100 reais);

Nas extremidades laterais da nota.

No verso (somente nas notas de 20, 50 e 100 reais):

Na legenda “BANCO CENTRAL DO BRASIL”;

Na figura do animal;

No numeral

5. Sempre que possível, compare a cédula suspeita com outra que se tenha certeza ser verdadeira.

Fonte: https://www.bcb.gov.br/htms/Mecir/seguranca/roteiro.asp

Reações:

0 comentários: