21 de setembro de 2018

GOLPE - NOIVO FORJA SEQUESTRO PARA FUGIR DE CASAMENTO

Polícia investiga homem que dizia ser embaixador da ONU e forjou o próprio sequestro para fugir do casamento. Noiva procurou a polícia em Rio Preto (SP) para informar que o noivo tinha sido sequestrado, mas a investigação apontou que ela tinha caído em um golpe.

Por G1 Rio Preto e Araçatuba

Polícia investiga homem que forjou o próprio sequestro para fugir de casamento

De acordo com o delegado José Luiz Barboza Júnior, a vítima registrou um boletim de ocorrência no distrito policial alegando que o noivo, Marcelo Henrique Morato Castilho, de 34 anos, havia sido sequestrado um dia antes do casamento.

Durante a investigação, a polícia constatou que o caso era de estelionato. “Nós passamos a apurar melhor os fatos verificando a documentação apresentada pela própria vítima e fazendo conexão com um caso anteriormente investigado aqui pelo DP”, explica.

“Levantamos que ele é uma pessoa que se intitula ex-magistrado, ora diplomata, ora embaixador da ONU. As informações ainda são passíveis de melhor apuração, mas que a princípio não são verdadeiras.”

Ainda segundo Barboza, ao se aproximar da vítima, o estelionatário mostrou requinte e deu sinais de ser culto e articulado.

“Ele convencia a vítima de que participava de um ciclo diferenciado na sociedade. Ao estabelecer o casamento, ele solicitava coisas requintadas, de altíssimo valor, que eram bancadas pela família da própria vítima. A partir daí se acreditava que grandes nomes da sociedade compareceriam no casamento, que seria feito com luxo e sofisticação. Mas no momento do casamento o noivo não apareceria”, conta.

O suspeito, que seria advogado e teria um imóvel em Rio Preto, não foi localizado pela polícia e está sendo procurado.

Essa seria a segunda vez que o estelionatário aplica o mesmo golpe na cidade. O primeiro, datado de 2016, corre em segredo de Justiça.

Reações:

0 comentários: