6 de março de 2018

BRASILIA/DF - PROFESSORA ESCREVE RECADO EM MÃO DE ALUNA❗

O pai acredita que ela pretendia envergonhar a menina frente aos colegas, já que o recado poderia ser passado aos pais por bilhete ou agenda
Crescer online
(Foto: Reprodução/Facebook)
Na última semana, um pai recorreu ao Facebook para manifestar sua indignação quando a filha chegou em casa com a mão rabiscada pela professora. O recado, "Caderno de meia pauta", era um alerta sobre a falta do material escolar, que na opinião do pai, Luan Silva, deveria ser passado por um bilhete ou direto à mãe da criança na saída da escola, em Samambaia (DF). 

"A escola sempre me mandou bilhetes, mas não desta forma. A minha revolta foi porque, ao menos pelo que eu entendi, a professora fez isso para chamar atenção. Não vou nem dizer humilhar, mas para deixar minha filha com vergonha frente aos amigos", relatou o pai em entrevista à CRESCER.

Diante da repercussão do relato, foi marcada uma reunião com a diretora da escola e com a professora, onde ocorreu um pedido formal de desculpas. "Me disseram que a professora era nova e que nunca havia lecionado em escola pública. Que ela veio de uma escola particular e lá ela trabalhava de uma forma diferente. Eu não entendi o que ela quis dizer com isso… Será que lá ela escrevia bilhete na mão das crianças? Mas foi o que me disseram, que era alguém inexperiente", contou Luan. 

Mesmo não convencido pela justificativa, a família optou em manter a filha na escola, pois foi a primeira vez que eles tiveram problema, em três anos que a menina estuda lá. Quanto ao bem estar da criança, o pai acredita que, por ser muito nova, ela sequer entendeu o que estava se passando. "Mesmo assim eu quis conversar com a direção da escola para que isso não aconteça novamente", diz Luan. E você, como lidaria com essa situação?

Abaixo, nota do pai:

"Esta é a mão da minha filha.
Quero mostrar como existem professores mal preparados. 
No material escolar da minha filha faltou esse tal caderno (que se quer vi na lista). 
Ela poderia ter sido sensata e mandado um bilhete, ou até mesmo falado diretamente com a mãe da minha filha, já que ela leva e busca todos os dias. 
Isso pra mim foi humilhante para uma criança de 6 anos.
Mas ela que me aguarde."

Reações:

0 comentários: