26 de dezembro de 2017

ALENQUER/PA - PADRE-PREFEITO CALOTEIRO RECEBE 'CHUVA' DE OVOS


Atraso de salários é recorrente desde outubro, segundo Sintepp. Em menos de dois meses categoria já entrou em greve duas vezes, sendo que a última está em curso.
Por Geovane Brito, G1 Santarém, Pará

Os servidores da educação do município de Alenquer, oeste do Pará, fizeram uma manifestação no início da tarde desta terça-feira (26) para chamar atenção do poder público e cobrar os salários atrasados.

Os participantes usaram faixas, cartazes e carros de som no ato. Durante o protesto, o prefeito Juraci Estavam (PPS) foi atingido por ovos lançados por algumas pessoas. 

Cerca de 30 profissionais participaram da manifestação, que aconteceu próximo ao Terminal Hidroviário de Alenquer. De acordo com Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), inúmeras vezes o gestor municipal marca reuniões para discutir as demandas da categoria, porém muitos encontros nunca chegaram a acontecer. 

“Estamos dispostos a conversar, ele sempre viaja. Quando a gente faz manifestação ele nunca procura conversar conosco. Soubemos que ele vinha em uma lancha e fomos lá fazer a manifestação na tentativa de conversar. Entretanto, alguns colegas que já estão exaltados devidos ao atraso de salários, acabaram jogando ovos no momento que ele passava, gerando certa confusão”, contou a coordenadora geral do sindicato, Débora Miranda. 

Com a confusão, o prefeito saiu do local escoltado por policiais militares, que ainda usaram spray de pimenta para controlar a situação. 

Demandas
Em novembro passado a categoria paralisou por três dias para cobrar pagamento de salários. No dia 20 de dezembro, começou uma nova paralisação, que deve terminar apenas quando os pagamentos forem regularizados. 

Nas primeiras reuniões entre o sindicato e o prefeito, foi discutido sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR), mas desde outubro quando o pagamento da folha começou a apresentar falhas, outros encontros não aconteceram. 

Os funcionários chegaram a receber o 13º Salário. “Nossa preocupação maior é que já vamos para dois meses de salários atrasados. Nós estamos recebendo o pagamento de novembro e dezembro de 2016 parcelados em 20 vezes e não queremos que isso aconteça de novo”, reforçou Débora. 

O G1 tenta contato com a prefeitura de Alenquer para um posicionamento sobre o ocorrido com o prefeito e as demandas do Sintepp.

Reações:

0 comentários: