5 de novembro de 2017

RIO DE JANEIRO/RJ - MULHERES FAZEM TOPLESS EM BUSCA DE LIBERDADE

'Toplessaço' recebe apoio de banhistas na praia de Ipanema
Segundo organizadora, ato protestou contra onda conservadora que avança na cidade

 
Ana Paula Nogueira, de 38 anos; Mary Kleinman, de 69; Laura Macedo, de 30; e Hannah Linhares, de 25; protestaram contra a onda conservadora crescente no país e na cidade - Hermes de Paula / Agência O Globo

RIO - Um ato de mulheres pela liberdade(?) roubou a cena na tarde deste sábado na praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio. Quatro mulheres realizaram um toplessaço em frente ao Posto 9, como antecipou a coluna "Gente Boa", de O GLOBO, na última quarta-feira.

Entre olhares e comentários - a maioria de apoio -, Ana Paula Nogueira, de 38 anos; Mary Kleinman, de 69; Laura Macedo, de 30; e Hannah Linhares, de 25; retiraram a parte de cima do biquini como forma de protestar contra a onda conservadora crescente no país e na cidade, como no episódio do cancelamento das negociações para a exposição "Queermuseu" no Museu de Arte do Rio (MAR). Elas foram aplaudidas por grande parte dos banhistas próximos ao mar.

- O Rio está ficando cada vez mais conservador. Se não colocarmos a cara na rua seremos cada vez mais massacrados: mulher, gay, a galera das artes. É importante marcar presença. A gente queria mostrar que o Rio não é uma cidade conservadora, não vamos deixar que se torne uma cidade conservadora. Fala pro Crivella que vai ter topless no fundo do mar também ! - ironiza a jornalista e produtora de cinema Ana Paula Nogueira, organizadora do movimento, se referindo ao vídeo em que o prefeito do Rio aparece dizendo que a exposição "Queermuseu" só se apresentaria se fosse "no fundo do mar".

A manifestação "Topless in Rio", que tradicionalmente aconrtece no dia 20 de fevereiro (Dia de São Sebastião), chegou a sua quarta edição desde 2013. A professora de biologia Hannah Linhares participou pela primeira vez. Ela diz que não esperava experimentar uma sensação de liberdade tão grande:

- Esse é meu primeiro toplees. Sempre tive muito hábito de ficar pelada em casa. Foi a primeira vez e foi interessante pra ver como as pessoas se aglomeram a sua volta. É uma sensação de liberdade muito grande. Não imaginei que eu fosse me sentir tão à vontade de ficar com peitos de fora até agora, mesmo após o ato. Acho que as reações de homens mostra como somos incubados. Isso sempre foi um tabu. Mulheres me disseram que querem ter essa coragem.

Hanna Linhares e Ana Paula Nogueira participaram da quarta edição do "Topless in Rio" - Hermes de Paula / Agência O Globo

A aposentada Marize Andrade, de 59 anos, acompanhou a cena próxima do neto Paulo Vítor, de três anos. Enquanto a manifestação ocorria, ela ensinava ao pequeno a importância de respeitar o corpo da mulher, e ressaltava a importância de reagir com naturalidade ao ato:

- Ele não ligou para o fato de elas estarem sem sutiã. É natural. O que interessa é ser feliz, e não como. Desde que não machuque o próximo, não importa. Quero que ele saiba desde cedo que o que interessa é ser feliz. E respeitar o corpo da mulher.

Cenas da manifestação foram foram filmadas para um documentário que deve ser exibido no "Canal Brasil" em 2018.

- Criamos o movimento Topless in Rio que bolou uma série "Rio de Topless", que entrará no ar no Canal Brasil no próximo ano. Já entregamos quatro episódios e hoje gravamos cenas para o último episódio é sobre toplessaço. Vamos falar sobre todas as edições que já existiram - explica Ana Paula Nogueira.

Reações:

0 comentários: