17 de outubro de 2017

ITAITUBA/PA - MORTE POR ATROPELAMENTO DE SARGENTO DA POLÍCIA MILITAR CAUSA COMOÇÃO TEMPORÁRIA (COMO SEMPRE!). CASA DE ATROPELADOR É ALVO DE TIROS DE DESCONHECIDOS.

Como sempre, o final de semana em Itaituba é época de 'felicidades' para bares e, principalmente, para os donos de funerárias; enquanto isso, nossos ditos representantes, que se dizem com grande influência no governo do Estado, a tudo assistem.
Caro do atropelador - Imagem: Jhonny Notícias
E, como para se manter a média macabra dos finais de semana no trânsito itaitubense, foram diversos os acidentes pela cidade, o que muito ocupou o pessoal do SAMU e do Corpo de Bombeiros, pois menores de idade, bêbadas 'véias', e toda sorte de irresponsáveis saem de suas grutas para deixarem marcas definitivas de dor em algumas famílias...Parece que ninguém está a salvo dessa sanha perversa, que suga milhares de recursos públicos no tratamento e/ou manutenção das vítimas do trânsito.

Os motoristas despreparados culpam a falta de sinalização pelos diversos acidentes, mas não sabem que um veículo recebe comando para sair do lugar, pois não anda sozinho.

Quanto ao papel de nossos órgãos de trânsito, DETRAN e COMTRI, são dois tremendos elefantes brancos. O DETRAN não tem quase Agentes de Trânsito, mas sempre esses poucos agentes são designados por curto período para outras cidades; o contrário nunca ocorreu; aqui não vale à pena falar sobre o prédio do DETRAN em Itaituba.

A COMTRI há muito virou peça decorativa no Porto da Balsa, tendo um pequeno brilho na administração de João Paxiúba e, apesar de contar com poucos agentes, seu setor administrativo ocupa importantes agentes que deveriam estar nas ruas fazendo fiscalizações; quanto ao fato de sempre cortarem as horas extras dos agentes, não surte o efeito econômico desejado, pois sem Agentes nas ruas, os acidentes aumentam em proporção geométrica, o que aumenta estratosfericamente os custos médicos, vide os custos com médicos ortopedistas.

A Polícia Militar também deve integrar esse esforço para uma maior segurança no trânsito, pois não é crível que os militares, quando passam/cruzam com motoqueiros  sem capacete, não os abordam para pedir documentação da moto e CNH; em não havendo tais documentos, acionar os órgãos de trânsito.

Então, a sugestão do blog é que se contrate mais agentes de trânsito e que se pague horas extras/adicionais a estes servidores, além de maciças campanhas educativas no trânsito, reordenamento do trânsito, sinalizações, fiscalização das autos escolas e etc.

E diante de toda essa balbúrdia em nossa cidade, a semana que passou foi como de costume no trânsito, sendo que mais uma vez as ambulâncias do SAMU e do Corpo de Bombeiros não deram conta de socorrer tantas vítimas de trânsito; como sempre, houve óbito num desses acidentes e, infelizmente o sargento Araújo da Polícia Militar do Pará foi vítima mortal dessa violência, que também tem uma grande contribuição dos pedestres/ciclistas, que atravessam as ruas sem a devida atenção; somente no último domingo foram três acidentes graves, mesmo a população de Itaituba sabendo que Santarém não aceita mais doentes, a não ser que sejam transferidos diretamente para o Hospital Regional do Baixo Amazonas-HRBA.

Abaixo, pequeno lembrete sobre como se proceder no trânsito

ARTIGO 29 DO CÓDIGO BRASILEIRO DE TRÂNSITO-CBT

Capítulo III - DAS NORMAS GERAIS DE CIRCULAÇÃO E CONDUTA
O trânsito de veículos nas vias terrestres abertas à circulação obedecerá às seguintes normas:

I - a circulação far-se-á pelo lado direito da via, admitindo-se as exceções devidamente sinalizadas;
II - o condutor deverá guardar distância de segurança lateral e frontal entre o seu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando-se, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas;
III - quando veículos, transitando por fluxos que se cruzem,  aproximarem-se de local não sinalizado, terá preferência de passagem:
a) no caso de apenas um fluxo ser proveniente de rodovia, aquele que estiver circulando por ela;
b) no caso de rotatória, aquele que estiver circulando por ela;
c) nos demais casos, o que vier pela direita do condutor;


OS EXEMPLOS PARA NADA SERVEM
No cruzamento da trav. Justo Chermont com a rua 15ª, uma motocicleta com duas mulheres embriagadas, conforme testemunhas, foi  atropelada por uma Hillux, levando as duas motoqueiras ao chão e com suspeitas de fraturas nas pernas. Tiveram sorte!

Porém, o pior, é ver condutores dizendo que nesse trecho do acidente a preferência é da trav. Justo Chermont. Detalhe: não há sinalização no local. Então, conforme art. 29, inciso III, alínea c, nesse cruzamento a preferência é de quem vem à direita do condutor. Ou, como diz um amigo, de quem se lascar primeiro!
Uma das ocupantes da motocicleta - Imagem: Norton Sussuarana
O atropelamento e consequente óbito do Sgt Araújo causou comoção na cidade, assim como do pai vendedor de batatas fritas, que perdeu uma perna ao ser atropelado e, mais recentemente, seu filho, que substituiu o pai na venda de batatas fritas, e que também foi atropelado por desconhecido, quando perdeu uma perna; todos esses acidentes, infelizmente, serão mais um número nesse trânsito louco, quando deveria servir de base para estudo, planejamento e posterior execução de políticas públicas para minorar  os acidentes no trânsito e, consequentemente, o número de vítimas! enquanto isso, nossos ditos representantes, que se dizem com grande influência no governo do Estado, a tudo assistem.

FAMÍLIA DE YAN COUTINHO TEME PELA VIDA DE FAMILIARES


Locais perfurados por projéteis.
No círculo, fragmentos de projetil
Na tarde de hoje, por volta das 12h30min, a residência do rapaz que atropelou o sargento Araújo da Polícia Militar, foi alvo de vários disparos de armas de fogo desferida por desconhecidos em uma motocicleta. A ação foi gravada por câmeras de segurança, que já está em poder da polícia. Hoje a tarde o blog esteve na residência da avó de Yan, onde o jovem reside, e conversou com diversos familiares, que temem por suas vidas e de Yan.


A família acredita que os tiros são por causa do Alvará de Soltura em benefício de Yan, que foi expedido por volta das 10h de hoje pela Justiça Comum; a família preferiu manter o rapaz  no presídio por temer por sua vida, pois aquando dos tiros proferidos no quarto da frente da residência, nesse cômodo haviam várias crianças que, felizmente estavam deitadas na cama na hora dos disparos, pois, caso estivessem brincando em cima da cama, o disparo que atravessou o vidro da janela poderia ter atingido uma das crianças; também foi relatado ao blog que Yan não bebe e que no dia do acidente saiu para fazer a entrega de uma pulseira para uma amiga, de entrada para a Feira Agropecuária. 

O exame para alcoolemia deu negativo para o condutor; em sua  página do Facebook não se encontrou postagens de Yan consumindo bebidas alcoólicas; familiares o tem como um rapaz calmo e sem vícios; dizem também que lamentam profundamente a morte do sargento, de quem eram amigos. 



Familiares relataram ainda que o jovem não estava em alta velocidade e que, por ter o sargento batido com a cabeça no chão após o atropelamento, acham que esse baque pode ter ocasionado sua morte, haja vista que o condutor não estava em alta velocidade, o que se depreende da batida no carro.


Informaram, ainda, que a residência de Yan, na noite de domingo, teve o cadeado arrombado e a casa revirada por pessoas estranhas, além de que várias motos e carros ficavam passando a toda hora e fazendo barulho na frente da residência, como para intimidar/amedrontar a família; a mãe do jovem afirmou que um policial à paisana, na frente do Fórum, disse-lhe que iria matar o atropelador. Após essa ameaça, a mãe de Yan desesperadamente pediu providências ao Juiz e Promotores da Comarca de Itaituba, bem como acionou o comando da Polícia Militar em Belém, por temer pela vida de seus familiares.


O blog lamenta, sincera e profundamente, o brusco falecimento de um guerreiro e pessoa comprometida com seu serviço, mas amigos da vítima não podem, e nem devem, fazer justiça com as próprias mãos, principalmente porque o rapaz atropelador não é bandido, tem boa índole e que, infelizmente, é o ator em uma grande fatalidade, que ceifou a vida de um homem trabalhador, pai de família e bom policial; também a família de Yan não pode ficar em redes sociais fazendo acusações levianas e fazendo-se passar por juristas renomados e, muito menos, provocações sem sentido. Vamos respeitar a dor alheia!!

O blog acredita que punições exemplares, com pagamento de elevadas multas em espécie, possam ter um sentido pedagógico mais duradouro e eficaz, pois quando se comete crime no Brasil, a certeza da impunidade beira uns 90% e, quando o criminoso é sentenciado, são tantas regalias a ele destinado que, mais uma vez, compensa cometer outros crimes, como muito se vê quando das famosas saídas temporárias!

Portanto, diante de mais uma tragédia anunciada, uma pena que nossas 'otoridades' estejam mais preocupadas em tirar fotos com adversários e nem sequer demonstram qualquer sinal de preocupação com essas grandes fatalidades. A não ser quando atingir algum familiar deles...Aí, será tarde e restará apenas o choro para o ente querido que se foi...e discursos raivosos tentando consertar o que há muito está errado.

Reações:

1 comentários:

NC Machado disse...

Multar, prender a quem quer que seja. Filho de quem quer que seja. Rico ou pobre. O trânsito precisa ser reescrito em Itaituba, muitas vidas ceifadas, muitos valores dos cofres públicos gastos. URGÊNCIA URGÊNCIA