12 de setembro de 2017

PARÁ - RECOMPENSA-SE A QUEM APRESENTAR INFORMAÇÕES SOBRE ASSASSINO(S) DE PM!

Disque Denúncia oferece recompensa para informações sobre assassinos de PM


(Foto: Reprodução)
Após a morte do policial militar Raimundo Nonato Oliveira, torturado e assassinado dentro da própria casa na madrugada desta terça-feira (12), em Parauapebas, sudeste paraense, o “Disque Denúncia
Sudeste do Pará” lançou uma campanha por informações que levem à identificação e à localização dos assassinos, além de oferecer uma recompensa de R$ 5 mil.
A recompensa será paga para informações que chegarem à central do Disque Denúncia Sudeste do Pará, por meio dos números (94) 3312-3350, (94) 3346-2250 ou pelo aplicativo Whatsapp (94) 98198-3350.

As informações devem levar à prisão dos envolvidos, para que o valor seja pago.

As denúncias serão recebidas com total garantia do anonimato, e o denunciante receberá um código que poderá ser utilizado para acrescentar informações, acompanhar o andamento da denúncia e, caso seja procedente com resultado, o denunciante retornará o contato fornecendo esse mesmo código para receber a recompensa.

O Instituto Brasileiro de Combate ao Crime (IBCC) ficará responsável pelo pagamento.


Cinco mortes em 24 horas
Além da morte do PM, mais quatro crimes foram registrados em Parauapebas nas últimas 24 horas. Três deles ocorreram na manhã desta terça-feira (12).

Duas mortes foram no bairro Nova Vida e uma no bairro da Paz. Em um deles, dois jovens foram alvejados por tiros. Um deles, conhecido apenas por Mikael e o outro jovem, Arthur Gomes, não resistiram aos ferimentos e vieram a óbito.

Além das três ocorrências de hoje, o jovem Robson Gonzaga dos Santos, de 20 anos foi morto na noite de ontem (11) durante uma intervenção policial. (Com informações do portal Pebinha de Açúcar)

ENTENDA O CASO

PM tem casa invadida, é torturado e executado na frente da família

Cabo Oliveira recebeu golpes de faca e três tiros, mas ainda conseguiu pedir ajuda na rua. (Foto: Reprodução/Facebook)
Um policial militar foi brutalmente assassinado no final da noite de segunda-feira (11), dentro da própria casa, em Parauapebas, sudeste paraense. A vítima, identificada como cabo Oliveira, foi feita refém junto com a família, torturada e morta.

O crime ocorreu por volta das 23h, quando os quatro suspeitos invadiram o local. Segundo a primeira linha de investigação, os criminosos inicialmente queriam realizar apenas o assalto, mas resolveram torturar o cabo após encontrarem uma farda estendida na sala da casa e descobriram que ele era policial.

Eles passaram a pedir a arma do cabo Oliveira, que entregou a pistola. Então, os invasores cortaram as pernas dele com uma faca e alvejaram três vezes contra o policial. O cabo Oliveira ainda conseguiu pular a janela do segundo andar da casa e ir para a rua pedir ajuda. Nesse momento, os criminosos fugiram do local de carro, levando a arma e eletrodomésticos.

Um dos envolvidos ainda tentou estuprar a filha do policial, mas desistiu e fugiu com o resto do bando após o cabo pedir ajuda. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu.

O caso está sendo investigado pela delegacia de Parauapebas.
(DOL)

Reações:

0 comentários: