18 de setembro de 2017

BELÉM/PA - MULHER ATROPELA E MATA NAMORADA EM SAÍDA DE MOTEL. JUSTIÇA MANTÉM PRISÃO DA SUSPEITA

Vítima teria flagrado namorada em outra companhia e se colocado na frente do veículo. Laura Maria morreu no loca. Dionéia foi presa.

Por G1 PA, Belém

Laura Maria foi atropelada pela namorada no bairro do Jurunas (Foto: Reprodução/Facebook)
Uma mulher morreu ao ser atropelada pela namorada, na madrugada de sábado (16), no bairro do Jurunas, em Belém. Dionéia Reis Pinto está presa Centro de Recuperação Feminino (CRF), em Ananindeua, por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

De acordo com as investigações, a vítima Laura Maria teria seguido a namorada e, ao ver que ela estava saindo de um motel acompanhada, teria se colocado na frente do veículo para impedir a saída do carro. Dionéia atropelou Laura e não prestou socorro. A vítima morreu no local.

Em depoimento, Dionéia informou que Laura de desequilibrou e caiu, batendo a cabeça. Ela deixou o local mas logo em seguida afirmou ter retornado para socorrer Laura, que já estava morta. Dionéia se apresentou aos policiais e foi encaminhada para a Seccional de São Brás.

Polícia pede imagens das câmeras do motel onde mulher morreu atropelada pela namorada

A Polícia Civil solicitou as imagens das câmeras de segurança do motel onde uma mulher morreu atropelada pela namorada, no bairro do Jurunas, em Belém. Um funcionário do estabelecimento será ouvido esta semana como testemunha do caso. A suspeita está presa Centro de Recuperação Feminino (CRF) e foi indiciada por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O crime aconteceu na madrugada de sábado (16). De acordo com a Polícia Civil a suspeita, Dionéia Reis, e a vítima, Laura Maria, viveram por cerca de seis meses juntas e estavam separadas no dia dos fatos. As duas haviam brigado e a vítima tinha saído de casa por causa de algumas situações conjugais.

No mesmo dia, Laura resolveu verificar o rastreador do carro da namorada, que indicava que ela estava em um motel no bairro do Jurunas. A vítima foi até o local e presenciou o momento em que Dionéia saía do motel com uma acompanhante.

Houve uma discussão entre as duas em frente ao motel e nessa discussão, segundo versão da suspeita, Laura teria se jogado no capô do carro para impedir que ela saísse do local. Mas, segundo Dionéia, nesse momento Laura teria escorregado e caído no chão de cabeça.

Dionéia disse ainda à polícia que Laura ficou caída no chão e que ela saiu do local junto com a acompanhante. Depois ela retornou ao motel para prestar socorro à Laura, que já estava morta.

A suspeita procurou uma equipe da Polícia Militar e foi conduzida para a Seccional de São Brás. Na unidade policial o delegado de plantão, Caio Lobo, ouviu os depoimentos da suspeita, da acompanhante dela e do PM que atendeu a ocorrência.

O delegado decidiu autuá-la por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Ele comunicou ao plantão judiciário e no sábado pela manhã a Dionéia foi apresentada ao juiz de plantão para ser ouvida em uma audiência de custódia. O flagrante foi homologado pelo juiz, que manteve a suspeita presa.

OUTRA VERSÃO
Uma jovem identificada como Laura Maria de Souza Cruz morreu na frente de um motel, durante a madrugada deste sábado (16), no bairro do Jurunas, em Belém. A vítima foi atropelada pela própria namorada, após flagrar a companheira na saída do estabelecimento, acompanhada de outra mulher. O caso foi registrado na Central de Flagrante de São de Brás.

A condutora do veículo, Dioneia Reis Pinho, era namorada de Laura Maria de Souza Cruz. Amigos da condutora informaram que as duas se amavam e não acreditam que o atropelamento foi intencional. O caso é investigado pela Polícia Civil. 

No último dia 10 de setembro, a vítima postou em uma rede social: 

"Mulher boa é mulher ciumenta mesmo! Brava, louca e paranóica! Quer paz? Namora uma pomba branca", dizia a postagem.

Maria Laura teria seguida Dioneia, conhecida como Dyone, por desconfiar da traição. Ela esperou a saída da namorada de dentro de um motel, localizado no bairro do Jurunas. Na saída, a vítima teria tentado ir para frente do veículo, mas acabou atropelada quando a condutora acelerou.

Maria Laura recebeu informações de que sua companheira estaria dentro de um motel na rua Fernando Guilhon. Maria Laura saiu de casa para tentar flagrar a traição. Conforme postagens nas redes sociais de Laura, ela já vinha desconfiando de traição da parceira.

Dionéia fugiu do local após o acidente. Moradores do bairro ainda acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas quando a ambulância chegou ao local Laura já estava sem vida. A Polícia Militar foi acionada e isolou a área. O corpo foi analisado por peritos do Centro de Pericias Cientificas Renato Chaves (CPC). A vítima bateu a cabeça no asfalto e não resistiu ao ferimento.

O atropelamento foi registrado na Central de Flagrantes de São Brás ainda durante a madrugada de hoje. Dioneia foi indiciada por homicídio culposo majorado, quando não há a intenção de matar, mas por não prestar socorro a vítima tem a possibilidade de ter a pena aumentada. O inquérito policial foi remetido ao Poder Judiciário que irá decidir o andamento processual.

Laura e Dyone estavam juntas há aproximadamente cinco anos. O relacionamento chegou ao fim de forma trágica. O corpo da jovem está sendo velada na capela da igreja Matriz do Distrito de Icoaraci e deve ser sepultado neste domingo (17).

Imagem: Facebook

Reações:

0 comentários: