23 de agosto de 2017

SANTARÉM/PA - VEREADOR METIDO A EVANGÉLICO, FICAVA COM PARTE DO SALÁRIO DE ASSESSORES!

Áudios divulgados pela Justiça revelam que Reginaldo Campos ficava com parte do salário de seus assessores; ouça trechos. As conversas aconteceram em março deste ano, nos dias que sucederam o pagamento da folha de pessoal da Câmara Municipal de Santarém.


Por G1 Santarém

Cinco áudios de gravações interceptadas pela Operação Perfuga em março de 2017, foram divulgados pela Justiça nesta segunda-feira (21). Nas gravações, o vereador Reginaldo Campos conversa com Andrew Oliveira, ex-chefe de recursos humanos da Câmara e assessores lotados no gabinete do parlamentar, em que ele cobra valores de férias e parte dos salários dos seus subordinados. 

Reginaldo Campos foi preso preventivamente no dia 7 de agosto. Ele é investigado pelos crimes de corrupção, peculato e associação criminosa.

Vereador Reginaldo Campos foi preso no dia 7 de agosto na Operação Perfuga (Foto: Adonias Silva/G1) 

No áudio 1, Reginaldo questiona Andrew sobre férias de seus assessores. Quer saber quem recebeu e o porquê de Wilson Lisboa não ter recebido. 


No áudio 2, após falar com Andrew, o vereador Reginaldo liga para o assessor Mário Francisco Fialho Cabral comunicando que o dinheiro já caiu e que está precisando pagar um cartão de crédito. Pede para o Mário passar com a mulher que se chama “Vani” ou “Vânia” para pegar o dela também. Nesse áudio é possível perceber que Reginaldo apropria-se do valor integral do salário de Mário e Vani, seus assessores. 

No áudio 3, em outra conversa com Mário, o vereador pergunta se o assessor já foi ao banco e, mediante sua confirmação, Reginaldo diz que vai passar para pegar o dinheiro que, pelo valor, trata-se do pagamento integral do assessor que foi repassada ao parlamentar. 

No áudio 4, novamente fica claro que Reginaldo se apropria na integralidade do pagamento de Mário, uma vez que este afirma ter depositado a outra parte de seu pagamento na conta indicada por Reginaldo Campos e o pouco que restou entregou em mãos ao vereador. Reginaldo pergunta se deu tudo certo. Mário responde que depositou R$ 5.500,00. Reginaldo pergunta se sobrou alguma coisa. Mário diz que sobrou R$ 320,00. Eles combinam de se encontrar para Reginaldo pegar o resto do dinheiro. 

No áudio 5, o vereador Reginaldo Campos liga para Samuel Fernandes, seu assessor, informando que já depositado o pagamento de sua irmã Valdirene Fernandes Lopes, bem como o adicional de férias. Ele pede para que Samuel pegue esse valor e lhe repasse, para que possa saldar dívidas que, ao que tudo indica, sejam pessoais.

Um fato curioso chamou a atenção da Justiça em duas conversas mantidas entre Reginaldo Campos e seu assessor Samuel, no dia 22/03/2017. Reginaldo descobriu a esposa de Samuel, identificada como “Nice”, que também é assessora do vereador, mas cujo salário Reginaldo se apropria integralmente, pede emprego para o presidente da Câmara, vereador Antônio Rocha. 

Para manter Samuel e a esposa sob seu controle, Reginaldo apresenta a seguinte solução: passará a ficar com metade do salário de Samuel, e pagará, em contrapartida, a metade do salário que é devido à Nice, como forma de valorizá-la, alegando que achava que pagando o salário de Samuel e se apropriando do de Nice, estava ajudando o casal. E arrematou dizendo que caso Nice fosse trabalhar com Antônio Rocha, não iria mais querer os serviços de Samuel, ou seja, iria demiti-lo.

Ouça os áudios em http://g1.globo.com/pa/santarem-regiao/noticia/audios-divulgados-pela-justica-revelam-que-reginaldo-campos-ficava-com-parte-do-salario-de-seus-assessores-ouca-trechos.ghtml

Reações:

0 comentários: