26 de agosto de 2017

CASO ALBENOR - MATADOR PODE SER O MESMO QUE EXECUTOU PREFEITO DE TUCURUI



O Portal Pará News obteve hoje a informação dando conta de que a Polícia Civil do Pará está bem perto de desvendar o assassinato do prefeito de Tucuruí, Jones William, do PMDB, executado com vários tiros na tarde do dia 25 de julho deste ano, quando vistoriava obras no Residêncial denominado Cristo Vive, no centro da cidade.

Os tiros que ceifaram a vida do prefeito podem ter saído da arma do nacional Bruno Marcos de Oliveira, (foto), que é muito conhecido na cidade de Novo Repartimento, município vizinho a Tucurui.

Na tarde de ontem, 24, Bruno de Oliveira foi flagrado por câmeras de segurança no momento em que executou, com dois tiros na cabeça, o empresário Albenor Moura de Sousa, de 55 anos, crime ocorrido no município de Itaituba.

No vídeo, já em poder da polícia, Bruno Marcos, de barba, sobe tranquilamente a escada que dá acesso ao salão do antigo restaurante onde o empresário Albenor Sousa estava pintando uma tela, e faz um disparo contra a nuca de Albenor, que cai no chão; em seguida, o acusado dispara novamente contra a cabeça do empresário, e foge em seguida, sendo visto por várias testemunhas. O modus operandi usado na morte do empresário de Itaituba foi o mesmo empregado na morte do prefeito de Tucuruí.

Dois homens chegam em uma moto, sendo o carona sem capacete, posto que o piloto ficou com a moto à espera do assassino, escondido por duas palmeiras (o que impede a visualização pelas câmeras), e o carona executa a vítima; até o horário dos crimes se confundem, uma vez que os mesmos foram praticados por volta das 16 horas.

Logo após a morte do empresário em Itaituba, na tarde de quinta-feira, 24, a polícia localizou a motocicleta usada no crime, modelo XL, de placa OTN 6937, registrada em nome de uma pessoa de Itaituba, morador da rua 4ª, Jardim das Araras, nome este em posse da Polícia Civil, sendo que não consta no sistema SINESP comunicado de roubo/furto da moto usada no crime. Também não se sabe se a placa usada na moto apreendida é clonada.

A moto foi abandonada logo após o crime, sendo que os dois homens fugiram em seguida, com apoio de um carro. Em Itaituba, no início da noite, depois de ouvir vários depoimentos de testemunhas, a polícia divulgou os nomes e as fotos dos matadores do empresário. Trata-se de Bruno Marcos de Oliveira, que efetuou os disparos, e Carlos Alberto de Sousa, que pilotou a moto.

A identificação de Bruno Marcos só foi possível porque várias testemunhas o reconheceram por foto, uma vez que o mesmo já tinha sido preso em Itaituba, em 2015, por participação em um assalto a Van. Em Tucurui, a foto de Bruno Marcos passou a circular nas redes sociais dois dias após a divulgação do retrato falado do matador do prefeito de Tucurui. Desde que Jones William foi morto, Bruno Marcos não foi mais visto em Novo Repartimento, onde residia e é conhecido como matador de aluguel.

Para a polícia, a prisão de Bruno Marcos é apenas uma questão de tempo, uma vez que o mesmo já está identificado e está circulando na região, entre os municípios de Itaituba e Novo Repartimento.

Alem desses dois crimes, Bruno também é o principal suspeito do assassinato do empresário de Ulianópolis, Jean Clésio Ferreira Aguillar, que trabalhava no ramo madeireiro e foi executado na porta de sua residência, em março deste ano, no município de Uruará, vizinho a Novo Repartimento. 

Apesar da identificação dos matadores do empresário Albenor, e do fato de um dos homens identificados, o pistoleiro Bruno Marcos, ser muito parecido com a imagem do retrato falado e residir em Novo Repartimento, a polícia não confirma que se trata do assassino de Jones William.

Reações:

0 comentários: