24 de julho de 2017

PARÁ - EXCEDENTES DE CONCURSO DA POLÍCIA MILITAR CLAMAM PARA SEREM CHAMADOS!

Há pouco mais de 2 meses os excedentes da Polícia militar vem se manifestando de forma pacífica para conseguir ingressar na POLÍCIA MILITAR DO PARÁ porque foram aprovados e classificados em todas as etapas do concurso de 2016, que se estendeu a esse ano de 2017. Passaram por prova objetiva, exames médicos, teste físico, psicotécnico e entrevista, além de uma investigação social sobre a vida pregressa e, a pesar de aptos em todas as etapas, o Governador Simão Jatene e a secretária Alice Viana, não autorizaram a entrada dos excedente alegando falta de verba do estado sendo que isso não é verdade.

Esses candidatos aprovados, mas tidos como excedentes, foram à ALEPA e acompanharam a aprovação LDO, que liberou mais de 1 bilhão e 100 milhões de reais para o Estado do Pará, dinheiro que, falado pela boca dos próprios políticos, seria uma folga para o Estado, sendo que esse dinheiro poderia ser usado para chamar os excedentes do concurso da PM-PA 2017. Porém, de dois meses para cá, uma comissão de excedentes vem tendo reuniões com a secretária Alice Viana e outras autoridades, que se prestaram a ajudar a resolver a situação. Porém, essa enrolação vem se estendendo há 2 meses, dando falsas esperanças aos candidatos. 

Na Secretaria de Administração-SEAD, deram falsas esperanças aos aprovados, dizendo que em agosto dariam uma resposta que, por sinal, poderia ser positiva, posto que devido a pressão da sociedade em relação a segurança pública, seria viável chamar os excedentes, pois estão aptos a entrar em serviço, para servir e proteger. Entretanto, no dia 20/07 houve uma reunião inesperada na SEAD, quando os excedentes se reuniram em frente à instituição, esperando uma resposta. Mas a resposta foi a de que não iam chamar mais ninguém. Ou seja, foram enganados todo esse tempo. 

Os responsáveis pela definição de chamada dos excedentes, fazendo as coisas na calada, mandaram que ficassem quieto, pois que havia possibilidade de que os manifestantes procurassem a rede de televisão RBA e outras emissoras.

A sociedade clama por segurança pública ante tanta violência, onde tantos civis como militares estão perdendo a vida diariamente pelo aumento da criminalidade. Jatene tem a chance de colocar mais 600 policiais nas ruas, caso chame esses excedentes, mas se nega a fazer isso, e mesmo que convocasse todos esses 600 estaria muito longe de ser o suficiente, posto que no mínimo deveria ter cerca de 31 mil policiais nas ruas, mas tem nem a metade, porque o contingente é de apenas 14 mil, fora as aposentadorias, além das muitas baixas e diante disso, estão sendo convocados até policiais que já estão na reserva. 

O estado do Pará é um dos mais violentos onde algumas cidades paraenses figuram no topo das cidades brasileiras mais violentas. E mesmo assim estão se negando a chama os excedentes alegando que falta verba? Sabe-se que o Estado tem condições de chamar esses aprovados e segurança não é despesa, mas investimento, com retorno garantido para a saúde, haja vista que a queda da criminalidade reflete diretamente no gasto com a saúde.

#ChamaosExcedentes PM-PA2017

Reações:

0 comentários: