28 de junho de 2017

SÃO PAULO/SP - JOVEM É CHAMADA PELA EMPRESA APÓS ESTAMPAR CURRICULUM VITAE EM COCA-COLA!

Jovem é chamada para entrevista após CV em Coca-Cola
Estudante do ensino médio publicou a iniciativa no Facebook e chamou a atenção de recrutradores entre 320 candidatos
Por Da redação

Jovem estampa currículo em Coca-Cola (Reprodução/Facebook)
Estampar o currículo no rótulo de uma garrafa de 2,5 litros da Coca-Cola. Foi assim que a estudante do ensino médio Beatriz Carmona conseguiu chamar a atenção dos recrutadores da multinacional de marketing digital ReachLocal no Brasil.
A jovem de 17 anos entregou o currículo inusitado à empresa, em São Paulo, mas também publicou o passo-a-passo da iniciativa em um post na sua página no Facebook.
As imagens foram tuitadas por @richardao_ no sábado e viralizaram na internet. Até esta quarta, o post tinha mais de 8.000 curtidas e 6.500 compartilhamentos. Na publicação, Beatriz conta que se inspirou na ideia de Lukas Yla, lituano que vivia nos Estados Unidos e se vestiu de entregador para distribuir seu currículo em caixas de donuts. 
 
Flávio Pelizari, diretor de RH e Desenvolvimento de Pessoas da ReachLocal, estava viajando quando Beatriz entregou o currículo, mas recebeu de um amigo o aviso de que a empresa estava sendo citada nas redes.
Pelizari conta que entrou em contato com a jovem para conhecê-la melhor e entender a situação. “A maneira criativa como ela apresentou o currículo chamou a atenção. A primeira entrevista já foi feita, ela está participando do processo. É uma menina bastante interessada e teve uma postura bem legal”, diz Pelizari.
Com a iniciativa, Beatriz conseguiu se destacar entre os 320 currículos recebidos pela empresa.
Beatriz tem uma segunda entrevista marcada para sexta-feira, segundo Pelizari. Ela concorre a uma vaga de jovem aprendiz, com jornada de 120 horas —30% destinadas à formação, 70% para o trabalho na empresa— e salário em torno de 780 reais.
“A proposta é que os aprendizes tenham a oportunidade de aprender com nossos profissionais e, quando o projeto, que dura cerca de um ano, terminar, possamos efetivá-los já com o diferencial de estarem preparados e poderem crescer mais rápido”, afirma Pelizari.

Reações:

0 comentários: