25 de junho de 2017

ITAITUBA/PA - OLAVO DAS NEVES, PRESIDENTE DO CODEC, É PERSONA NON GRATA EM ITAITUBA!

Presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico desrespeita o povo de Itaituba

“Tiremos a bunda da cadeira e vamos lá discutir... E não estou aqui defendendo este ou aquele governo... Apenas provocando vcs para se vestirem de homens e mulheres e puxarem o protagonismo para vcs...”

Foi com as palavras acima que se pronunciou o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Estado do Pará-Codec, Olavo das Neves, iniciando as provocações na mídia social WhatsApp no grupo Empresarial de Itaituba, no início da manhã de 8 de junho de 2017, quase 2 anos de silêncio e inércia após ter assumido o compromisso de trabalhar pelo desenvolvimento de toda região.

Na ocasião Olavo comunicou ao grupo que já seriam assinados protocolos com as condicionantes para instalação de outra estação de transbordo de cargas na cidade, sem apresentar esse protocolo para sociedade itaitubense. A falta de respeito do representante do Governo do Estado gerou reações negativas por parte das organizações conceituadas e atuantes no Fórum das Entidades do município, como Ordem dos Advogados do Brasil-OAB, Câmara de Dirigentes Lojistas-CDL e Associação Empresarial e Industrial de Itaituba-ASEII. 

Para a presidente da OAB de Itaituba, Dra. Cristina Bueno, o descontentamento da sociedade é justo e coerente aduzindo que “A OAB está ao lado dos anseios lícitos da sociedade e, acima de tudo, porque não pode admitir que os cidadãos não tenham direito a voz.” 

Mesmo sabendo que as Entidades já estavam mobilizadas e dispostas a debater um Plano de Desenvolvimento para Itaituba, o presidente da CODEC continuou seus ataques no grupo do WhtsApp, chegando a ofender, de forma particular, o presidente da CDL de Itaituba, Patrick de Souza, que por combater duramente as investidas perniciosas de Olavo das Neves, teve sua sanidade mental e psicológica colocadas em dúvida pelo presidente da CODEC. Porém, bem ao contrário do que diz o presidente da CODEC, Olavo das Neves, "Itaituba tem indivíduos pensantes e não aceitaremos que decidam por nós. Vamos criar nosso próprio modelo de desenvolvimento e condicionantes para que essas empresas se instalem no nosso território; ou esses empreendimentos e o governo aceitam discutir, aqui em nosso território, ou vamos para o enfrentamento político com eles." Afirmou Patrick de Souza.
Patrick de Souza, presidente da CDL de Itaituba
Provando o nível raso das atitudes do representante do Governo do Estado do Pará, Olavo das Neves, que também é empresário e tem investimentos na cidade de Itaituba, sendo dono da distribuidora da Coca Cola no município, e, para chamar a atenção, o empresário enviou mensagem particular ao Presidente do Fórum de Entidades de Itaituba e também presidente da Associação Empresarial, Fabrício Schuber, pedindo o desligamento dele da associação dizendo: “... não me representam a partir do momento que estão veiculadas a um Fórum de Entidades que tem à frente o Sr. Patrick que parece estar precisando de muita ajuda psicológica.” O print dessa conversa foi amplamente divulgado pelo próprio Olavo das Neves nas redes sociais, fazendo entender que o pedido de desligamento da Associação empresarial de Itaituba era uma tentativa de pressionar as entidades contra o representante da CDL.
Fabrício Schuber - Presidente do Fórum das Entidades e da Associação Empresarial de Itaituba
Também ficou claro para as Entidades que o presidente da CODEC age em causa própria, como empresário, e em nome do Governo do Estado, pois até hoje nada fez em prol do desenvolvimento de Itaituba.

Entretanto, mesmo com esse clima de animosidade o Fórum das Entidades propôs uma Reunião de Trabalho com o Presidente da CODEC. No entanto, depois de tudo organizado, mais uma vez, através do Gerente Regional da Companhia senhor Alberto Batista, foi publicada a revelia no grupo empresarial de Itaituba, uma nota trocando a data, horário e pauta da reunião organizada pelo Fórum das Entidades demonstrando novamente a falta de respeito e compromisso da CODEC com o município e o descaso do Governo do Estado com o povo de Itaituba. Tal atitude foi a gota d’água e estopim para o descontentamento geral das Entidades que acabaram pedindo a retirada de Olavo das Neves do Grupo Empresarial e publicação de nota de esclarecimento e repúdio onde solicitam outra pessoa para representar os interesses do Governo do Estado no debate sobre o desenvolvimento da Região no Fórum das Entidades.

Respeitem nossa gente; nossas Entidades. Nós queremos dialogar, mas com pessoas comprometidas e que não nos tratem como peças descartáveis na tomada de decisões importantes para nossa cidade. Não vamos colaborar com medidas de cima pra baixo; autoritárias  e que contemplam apenas interesses políticos. Não vamos servir de massa de manobra para re-apresentação de programas meramente eleitoreiros. Queremos ações efetivas!” desabafou um dos representantes do Fórum das Entidades sobre a realização de uma reunião com Olavo das Neves sem o apoio das principais Associações e Entidades de Itaituba.

O município de Itaituba atualmente está entre os mais promissores do Estado, com localização estratégica importantíssima para o escoamento de grãos. A previsão é que em dez anos quase metade da produção de soja e milho, colhidos no Mato Grosso, seja escoada pelos Portos de Miritituba, distrito de Itaituba. Segundo a FAPESPA- Fundação Amazônica de Amparo a Estudos e Pesquisas do Pará, estão previstas 26 estações de transbordo de carga ( ETCs) na região de Miritituba, englobando Itaituba até Rurópolis em um grande complexo portuário regional e propiciando a construção de cinco pátios de transportadoras em Novo Progresso. Só nesse ano a expectativa era de que cerca de 7 milhões de toneladas de grão transportados pelos portos de Miritituba mas, os graves problemas enfrentados na BR- 163, durante o auge da colheita da soja, enfraqueceram o setor e causaram prejuízos.

A falta de estrutura e as condições climáticas colaboraram para que quase todas as cidades da região decretassem situação de emergência. E não é só isso, pois de acordo com dados que estão sendo aglutinados por um grupo técnico de estudos que colabora com o Fórum das Entidades de Itaituba, os índices de insegurança, prostituição e pobreza são alarmantes. De acordo com os pesquisadores podemos citar ainda que, pelo afluxo contínuo de pessoas, a educação, saúde e segurança pública ficam aquém do necessário para atender a população fixa e/ou flutuante; - Desconhecimento do potencial econômico, ficando restrito às atividades da época; - Falta de estrutura urbana compatível com novos moradores; - Abastecimento de água e de alimentos abaixo do ofertado causando problemas para a população.

A riqueza que é escoada por Miritituba deixa um rastro de fome e mazelas ao longo de outros 3 municípios. Na sede de Itaituba a ausência do Estado é sentida na demora da ampliação da COSANPA, na paralisação da obra do Hospital Regional do Tapajós e no abandono da Escola Estadual Tecnológica. A solução para todos esses entraves e, para que os problemas não se repitam, é um jogo limpo e aberto com a sociedade com o objetivo de formular e aplicar um Plano Permanente de Desenvolvimento, destacando e valorizando as potencialidades locais, incentivando o setor produtivo e a verticalização de alguns setores.

“Precisamos de uma reestruturação do Estado na região, a realização de projetos antigos em áreas como agricultura, educação, saúde, saneamento e transportes para motivar e fortalecer nosso povo e investimentos em um setor pouco valorizado e muito importante pra região que é o turismo.” Concluiu o presidente da Associação Empresarial de Itaituba.

Abaixo, nota do sr. Fabrício Schuber, presidente do Fórum das Entidades, acerca do desrespeito do presidente do Codec:

"Para o conhecimento de todos
Realmente uma atitude triste. Principalmente pra quem se diz representante da classe empresarial. 2 anos na frente de um conselho e nunca ofereceu canal de diálogo com Itaituba. 

Senhores Presidentes, independente de bandeira partidária. Fiquem atentos a quem pretende usar entidades com fins eleitorais.

Falo com franqueza, mesmo sabendo que o governo vai usar todas as armas para nos calar.  Não iremos ceder. Respeite a região senhor Olavo.  Respeite as Entidades. Não tente ser autoritário por estar em um cargo governamental. 

Confesso que esperava muito mais do senhor enquanto representante do governo e com oportunidade de ajudar o interior do Estado. 

E vamos sair do debate raso. 

Nos mostre ações concretas da Codec em prol do Desenvolvimento do Estado. Desculpem. Mas não aceitarei calado.  Não sou candidato. Mas quero o melhor para o lugar onde vivo. 

Se tiverem alguma dúvidas, colocarei aqui as postagens ofensivas a todos de Itaituba. E quem tiver dúvidas, ligue para os representes políticos de Itaituba. Ou de Santarém. Liguem para os grandes empresários. Não falo sem provas"

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Conheço Olavo de muitos anos e sei que possui a intenção de somar, pois não precisa estar na política para se manter. Ele tem credibilidade para chamar atenção, pode ter errado a forma, mas isso não o descredencia como lider e defensor da região. Vá em frente Olavo, pedras são lançadas apenas em árvores que dão frutos: