18 de março de 2017

ITAITUBA/PA - MAIS UMA FAMÍLIA FEITA REFÉM! ATÉ QUANDO??

"Pelo menos uma hora de pânico!". Foi assim que o empresário Antônio Adail Prado definiu os momentos difíceis que passou, junto com a família, em companhia dos bandidos. Ele diz que no início da manhã chegou em casa, quando os bandidos entraram logo em seguida.

(Pai e filho - vitimas)
A família chegou a ser tomada como refém; cinco pessoas estavam na residência, incluindo um filho menor e um neto do empresário. Mas o membro da família que sofreu maior pressão foi o filho mais velho. Os bandidos usaram uma pistola 380 para intimidar o rapaz, exigindo dinheiro, ouro e joias.

Por sorte, uma filha conseguiu se esconder e fazer uma ligação via celular, acionando a polícia, que chegou logo em seguida. Foi necessário negociar com os bandidos, que foram convencidos a se entregar e liberar os reféns. Segundo o sargento Albertino Soares, que comandou uma das guarnições, a Polícia ainda fez diligências, na tentativa de localizar possíveis colaboradores dos bandidos.

Abaixo, vítima faz desabafo em página do Facebook diante da impotência ante tanta violência!!
Imagem: Jota Parente

Um detalhe que chamou a atenção da polícia foi que, ao notar a chegada das guarnições ao local do assalto, um dos bandidos, identificado como Luciano Sousa Parente, de 25 anos, quebrou o próprio celular e escondeu o chip. Ele disse, na delegacia, que a intenção era proteger todos os seus contatos. Luciano foi apontado como quem comandou o assalto. Junto com ele outras três pessoas foram apresentadas: Francinaldo Ramos dos Santos, de 24 anos, o comparsa; Fernanda Luzinete Nunes Rocha, de 28, apontada com a pessoa que forneceu a moto para a dupla e um primo de Luciano, um adolescente de 14 anos. 
Assaltantes
Na delegacia, o chefe do bando assumiu toda a culpa. Ele disse que estava monitorando a família e desconfiava que houvesse dinheiro na casa porque viu um filho do empresário saindo de uma compra de ouro. 

Os quatro acusados foram apresentados e estão sendo ouvidos em depoimento pela Polícia Civil. Segundo o delegado Konrado Wolfring, que preside o inquérito, Luciano e Francinaldo serão autuados em flagrante por assalto e também poderão responder por cárcere privado. A mulher, Luzinete Nunes, atua como coautora e o menor será submetido a procedimento especial conforme estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente-ECA. Para o empresário, ficou o alívio de todos na família terem saído dessa situação sem nenhum dano físico, mas apenas abalo psicológico.

Abaixo, objetos encontrados em poder do vagabundos, como arma, celulares e uma motocicleta! 



Postado por Junior Ribeiro

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Saudade do tempo em que a polícia ia buscar os bandidos e o carro da funerária já ia atrás.