8 de dezembro de 2016

SANTARÉM/PA - ALTER DO CHÃO ESTÁ DOMINADA POR HIPPIES, QUE DEFECAM NA PRAÇA !



Nos últimos anos tem aumentado exponencialmente o número de andarilhos na Vila Balneária de Alter do Chão. Chamados pelos comunitários de “hippies”, essas pessoas, muito delas estrangeiras, estão deixando a população da localidade bastante preocupada.

“Eles não têm o mínimo de decência. Não respeitam os moradores, tão pouco os turistas. Tem dia que a gente vem aqui na praça, e não consegue ficar um só instante, pois o cheiro é insuportável. Essas pessoas estão transformando o logradouro público em banheiro, inclusive fazem suas necessidades fisiológicas. É um absurdo!”, reclama a dona de casa Dora Vilma.

Um morador, que não quis se identificar, expõe: “Esses hippies tomaram conta da praça de Alter do Chão, nenhuma autoridade do distrito toma providências com relação a eles, não é questão de preconceito, mas são pessoas que não tomam banho e ficam com mal-cheiro e acabam prejudicando os visitantes e turistas que vêm à Vila. Isso é uma pouca vergonha. Cadê os representantes que não tomam providências? Isso já foi longe demais, ninguém pode mais nem sentar nos bancos que são tomados por eles. Peço que, por favor, as autoridades olhem para Alter do Chão e que tomem providências”, diz.

Outra denúncia realizada pelos moradores, é que algumas dessas pessoas consideradas “hippies” estão andando pelados, tanto na praia, quanto pelas ruas do Balneário.

Também existe o relato de consumo de entorpecentes. “Quem observa com cuidado, percebe que muitas vezes, eles se reúnem em grupo para consumir drogas. Não estou falando que são todos, mas entre eles, têm indivíduos que não estão nem aí para lei e autoridades”, denuncia outro morador que não quis se identificar.

O caso é sério, e deve ser colocado na agenda de ações do governo municipal, das forças de segurança e da sociedade civil organizada. E assim, os moradores e turistas possam finalmente ter um ambiente adequado e respeitoso.

SEGURANÇA NA VILA É TEMA DE REUNIÃO
A situação da segurança pública na comunidade de Alter do Chão, na região do Eixo-Forte, motivou uma reunião realizada na Vila, no último final de semana, segundo informou o vereador Henderson Pinto, em contato com nossa redação.

O evento contou com a participação de comunitários, representantes de instituições de segurança e do Poder Legislativo santareno, representado na ocasião por Henderson Pinto. Segundo o parlamentar, o tema que já foi por diversas vezes pauta na Câmara Municipal, tem que ser tratado com urgência. Um fato que chamou atenção do Vereador foi quanto ao efetivo policial que trabalha na comunidade, o qual não estaria sendo satisfatório para atender a demanda. “A equipe da Polícia Militar que está lá (Alter do Chão) tem se esforçado para ajudar aos moradores, assim como a Polícia Civil e a Polícia Federal, o problema é a estrutura; o efetivo que não é o suficiente para fazer o trabalho, para promover a segurança que o distrito merece”, destaca.

O parlamentar santareno citou a Unidade Integrada PróPaz (UIPP), que está instalada no distrito, mas que de acordo com os moradores, “não funciona”. Ele detalhou que “tem um servidor da Polícia Civil, mas não tem escrivão, não tem um delegado de plantão. Se tem uma ocorrência, a guarnição tem que se deslocar para a área urbana de Santarém, enquanto isso o distrito fica descoberto”. Ainda, segundo o Vereador, os comunitários o informaram que estaria acontecendo nudismo na vila. “A comunidade teve que se reunir agora para tirar as pessoas que praticavam atos ilícitos e comportamento indevido na Praça de Alter do Chão. Os próprios comunitários agiram para tentar resolver o problema, tudo por conta de omissão daqueles que deveriam fazer”, complementa.

Quanto aos desdobramentos do encontro, “ficou acertado que a Câmara irá elaborar um encaminhamento assinado por todos os vereadores para pedir ao Governo do Estado a urgência no funcionamento da UIPP com uma equipe mínima, mas que contenha um escrivão, um delegado, uma equipe realmente para promover a segurança”.

Além do documento, o parlamentar informou que foi solicitada uma ação conjunta das polícias, “tal como ocorre na área urbana de Santarém à noite, para verificar os comércios, bares e similares; para abordar as pessoas depois de determinado horário, no sentido de coibir qualquer tipo de crime”. O Vereador destacou, ainda, a preocupação dos comunitários da vila quanto ao fluxo de estrangeiros no lugar, e que foi reivindicado um controle mais incisivo das autoridades. “Todos são bem-vindos, desde que entrem de forma regular e se comportem adequadamente”, ressaltou.

Outra solução apontada diz respeito à Guarda Municipal, projeto de lei que já foi aprovado e sancionado em 2016. “Pedimos que ela (Guarda Municipal) seja revista logo no início de 2017 para ajudar, inclusive, em Alter do Chão”. Henderson enumerou também a recomendação de criação do Conselho Distrital de Segurança e a realização de palestras, “que venham tratar do uso de drogas e outros temas que possam contribuir para uma segurança melhor em Alter do Chão, que é a nossa porta de entrada para a Pérola do Tapajós”, conclui Henderson Pinto.

Nota do Blog: Com os preços estratosféricos praticados pelos barraqueiros na Ilha do Amor, a permanência desses vagabundos afugentará mais ainda os turistas. Há muito tempo não frequento mais Alter do Chão. Prefiro as praias adjacentes e de Belterra.

Por: Edmundo Baía Júnior
Fonte: RG 15/O Impacto

Reações:

0 comentários: