1 de novembro de 2016

ITAITUBA/PA - APRESENTADO SUSPEITO DE HOMICÍDIO

O segundo homicídio registrado no final de semana em Itaituba aconteceu no distrito de Crepurizão. A vitima foi João Evangelista dos Santos, de 76 anos, que foi assassinado com várias facadas na altura do peito, pescoço e barriga. O crime aconteceu no sábado, dia 29, no próprio barraco da vitima. “João da Bica”, como era conhecida a vítima na região, foi encontrado morto por um amigo que foi ate a casa do mesmo, onde também funcionava um bar.

Logo após o crime, policiais militares da região foram ao local e começaram colher informações sobre o crime e chegaram  à Raimunda Silva dos Santos, de 39 anos, que teria sido a ultima pessoa visto com a vitima.

A suspeita
A senhora Rosineide da Silva, de 37 anos, é a principal testemunha do crime. Segunda ela, a pedido foi ao barraco do senhor João na manhã de sábado para fazer uma galinha caipira, posto que é cozinheira na região garimpeira; prontamente fez o almoço. Em seguida, Raimunda Silva chegou ao local e disse que queria beber e também pediu um isqueiro; João teria dito que era pra ela pegar a cerveja, e que não tinha mais isqueiro, e que não iria atendê-la, pois estava almoçando, e ainda chamou a mesma para comer, mas a suspeita disse que não queria, mas pegou a cerveja e foi embora; cerca de meia hora depois, voltou e pegou mais duas cervejas, conta a testemunha.

Testemunha
Rosineide conta que iria viajar no mesmo dia e depois do almoço, foi para a beira da estrada para pegar carona e ir ate a sede de Crepurizão. Ao sair do local, foi indagada por Raimunda se ainda voltava, respondendo "Só se eu não conseguir passagem para viajar hoje", ao que Raimunda teria lhe falado, “Olha, você nunca me viu aqui, viu?”. A testemunha teria respondido que nem a conhecia.

Ainda entrevista a nossa reportagem, Rosineide disse que ficou sabendo da morte do senhor João quando estava em um hotel em Crepurizão e, apesar de não ter conseguido viajar no sábado, não voltou ao barraco da vítima.

Faca usada no crime
Na delegacia em Itaituba, a suspeita Raimunda Silva negou ser autora do crime e, depois de dar várias versões, acusou a cozinheira de ter matado o senhor João; disse que quando ela chegou no barraco, a cozinheira já estava lá, depois saiu e, quando voltou, viu a suspeita esfaqueando a vitima, e que não contou antes para a policia, porque teria sido ameaçada por Rosineide; disse ainda que a cozinheira tinha uma divida de 10 mil reais com a vitima e por isso teria o matado. Segundo CB. Arnaldo da Policia Militar, Raimunda foi conduzida para a delegacia como suspeita e também por dar várias versões sobre estadia na casa da vitima.

Todo o material apreendido no local foi entregue a policia civil que posteriormente vai solicitar a pericia para a comprovação ou não da autoria do crime. Raimunda esta sendo trata pela policia como suspeita.




Postado por Junior Ribeiro

Reações:

0 comentários: