11 de julho de 2016

ITAITUBA/PA - FESTIVAL DE BARREIRAS AINDA INDEFINIDO!


Por falta de planejamento da Prefeitura de Itaituba e, principalmente das entidades ligadas ao setor de cultura, temperado com um pequeno tempero politiqueiro, há muito os festivais folclóricos de Itaituba têm deixado o brilho no passado, sobrando algumas invencionices que tentam ter um ar de folclore. E o Festival dos Peixes de Barreiras corre o risco em não ser realizado este ano, justamente por causa dessa mistura maléfica, mas alguns poucos heróis querem escrever uma nova página na cultura itaitubense.

E, após uma pequena pressão desses heróis de Barreiras aquando da inauguração do Paço Municipal, a PMI mandou negociadores para tratativas com a nova coordenação do Festival, que assumiu a responsabilidade do Festival há trinta dias. Mas uma situação cômica ocorreu, quando um pretenso candidato a vereador, dizendo-se representante de um deputado federal, garantiu R$53 mil ao Festival, mas condicionado à regularização da entidade; que foi feita às pressas, mas, após tudo legalizado, o promesseiro sumiu e ainda não sabem se ele se perdeu na caminhada da Senhora  Santana, pois em Barreiras não mais apareceu!!

E, como estava difícil sair a ajuda da PMI, que prometeu R$30 mil para o Festival, sendo que tal valor seria repassado ao dono do palco que será montado na comunidade se o Festival for realizado, e, desse valor, R$10 mil seria dividido igualmente entre Piau e Aracú, a coordenação entrou em contato com um empresário de Santarém, que estava com um palco montado em Trairão/PA e que alugaria a estrutura por valor mais em conta, mas foram impedidos pela prefeita, que determinou o repasse dos R$30 mil mas somente se a estrutura do palco fosse do empresário de Itaituba. Assim, a comissão procurou dois grandes empresários de Itaituba, onde cada um doou R$5 mil, que já está na posse da Comissão do Festival. Porém, dos R$30 mil ofertados pela PMI, chegou à Coordenação apenas R$5 mil, não sabendo os coordenadores se o empresário itaitubense já recebeu os valor total que seria repassado pelo atual governo. Portanto, de dinheiro há apenas a quantia de R$15 mil, mas o mínimo para se começar, o Festival precisa de R$101 mil!

E de promessa em promessa, no domingo, 03, às 13h, foi realizada uma reunião na barraca da Lilica, em Barreiras, com a presença de vários comunitários e do Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, onde ficou decidido que o Festival seria realizado nos dias 16, 17 e 18 de setembro do corrente ano e, com os R$30 mil prometido pela PMI mais os R$10 mil dos dois empresários, ficaria faltando R$61 mil, comprometendo-se o Secretário Eugênio em buscar esta diferença junto às empresas dos Portos e, caso não conseguisse arrecadar os R$61 mil, a PMI entraria com a diferença. Todos os presentes assinaram a Ata da Reunião após conclusos os trabalhos.

Porém, após finda a reunião, surgiu outro problema inesperado, a festa da comunidade Moreira, que também será realizada nos 16, 17 e 18/09 e como a realização de dois festivais nas mesmas datas compromete o sucesso dos eventos, o Festival de Barreiras ficou novamente adiado para o final de agosto, mas precisamente para os dias 25, 26 e 27, entretanto, está na dependência de se conseguir esses R$61 mil. Às agremiações foi repassada a quantia de R$5 mil para que se preparem para o Festival.

Quanto ao candidato a vereador que 'ofereceu' os R$53 mil, o pessoal da Coordenação e da comunidade está esperando por ele!!!!      

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

O que acontecendo esse ano é o mesmo que aconteceu em 2014 com a copa ouro, que era ano de eleição e prefeita tentando aparecer com seus candidatos não deixou que outros políticos ajudasse na competição, aí seus candidatos deram pra trás e ela não consiguiu realizar o evento sozinha. Este ano a mesma coisa prometeu mundo e fundo, e na hora não deu conta mais uma vez de arcar com tudo. Este egocentrismo da prefeita tem atrapalhado muito seu governo e este medo de que adversários políticos participem de eventos do município só prejudica a população de Itaituba.