16 de setembro de 2015

ITAITUBA/PA - PREFEITA JOGA PARA A PLATEIA!!!


Prefeitura de Itaituba anuncia plano de contenção de gastos


Secretário Valfredo Marques

O anúncio foi feito na tarde desta terça feira (15) pelo secretário de governo Valfredo Marques. A primeira medida anunciada para conter gastos é a redução da jornada de trabalho no serviço público. O atendimento ao público será feito agora de segunda à quinta-feira no horário das 8 às 14 horas; a sexta-feira ficará apenas para serviços internos das secretarias e departamentos.


O decreto municipal 208 de 11 de setembro, assinado pela prefeita Eliene Nunes, cria o plano municipal de contenção de gastos para o ultimo trimestre desse ano. O secretário não descartou a possibilidade de redução de salários e demissão de servidores municipais. No entanto, Valfredo alegou que a redução de salário e a demissão de funcionários não significa que o município está com mais servidores que o necessário.

De acordo com a gestão municipal, a medida visa o equilíbrio das contas públicas municipais, face à crise financeira nacional que abala também as estruturas municipais. Segundo o secretário, a campanha de contenção de gastos irá gerar uma economia de, aproximadamente R$2 milhões até o final do ano, através da redução do consumo de energia elétrica, água, telefone, combustível, material de consumo, salários, hora extra, entre outros serviços.

O governo garante que, mesmo com toda essa redução de despesa, os serviços essenciais não serão prejudicados e que a população receberá atendimento satisfatório nas repartições públicas municipais. A intenção é que estas ações favoreçam os cofres públicos nos próximos meses para que seja possível cumprir todos os compromissos da administração junto a funcionários e fornecedores.

O governo espera que este aperto financeiro seja temporário e anunciou que está sendo realizada em todo o país uma campanha para que o governo federal atenda as solicitações das prefeituras, que reclamam de constantes reduções nos repasses aos municípios através do fundo de participação dos municípios – FPM.

Nota do Blog: Mais uma vez, o atual governo joga para a plateia, como fez anteriormente ao 'reduzir' os salários dos Secretários, pois somente quem pode reduzir salários e extinguir cargos, é a Câmara de Vereadores, através de lei apresentada pelo Executivo. Que fique claro que há enorme diferença entre salário e remuneração. São duas coisas totalmente diferentes. Mas, caso a prefeita queira mesmo dar esse arrocho em plena pré campanha eleitoral, poderia começar mandando uma lei à Câmara de Vereadores para diminuir os salários dos secretários e da prefeita; demitir os milhares de temporários ASPONES; requerer devolução das diárias exorbitantes paga a servidor municipal que mora em Santarém; a prefeita também pode dar sua relevante contribuição devolvendo suas diárias e parando de viajar constantemente e quase todas as semanas, pois aí também não pagaria passagens aéreas; não pagar mais blogueiros e televisões; aplicar corretamente o valor da taxa de iluminação pública; deixar de pagar o 'leite ninho' dos vereadores; aplicar corretamente os valores recebidos pela administração do aeroporto e do hidroviário, sendo que este último arrecada quase R$700,00/dia. Fazendo isso, talvez ela tire uns 5 mil votos na próxima eleição!!! Mas quem realmente deseja fazer algo de bom, primeiro faz. Depois anuncia!

Então, por que a prefeita não mandou um projeto de lei à Câmara no momento em que fazia esse anúncio de 'corte de gastos? Se 'funcionando' a pleno vapor essa administração não prestava, imagine agora com um serviço 'meia-boca'? Quantos ainda morrerão no HMI por falta de atendimento? Quantos pacientes ficarão sem o TDF??
Fonte: Blog de Diego Mota

Reações:

4 comentários:

Anônimo disse...

Isso ela deveria ter feito desde que assumiu seu governo, mas não preferiu gastar altos valores em aluguel de imoveis e carros de aliados políticos que saem muito mais carros que sem fosse comprados nas concessionárias. Agora vem o resultando dessa extravagancia com dinheiro público, e o pior de tudo que com essa crise, nem os investimentos dos governos federais e estaduais que a prefeita a todo momento se aproveita pra chamar de seus vão se cada vez mais escassos, e esse foi o principal motivo a ida dela pra belém hoje para chorar miséria ao governo do estado. Mas se tivesse ter feito o dever de casa poderia está evitando isso, não só ela mas vários prefeitos do Brasil.

Anônimo disse...

Mas, não era a prefeita que falava em campanha que Itaituba tinha muito dinheiro pra se fazer obras e os prefeitos anteriores não faziam porque não queriam. E agora ela não faz porque? Porque ficar choramingando dizendo que caiu o repasse disso e o repasse daquilo.

Anônimo disse...

uuuuufa.!!!!!!!!!! até que enfim......os outros setores da prefeitura resolveram aderir ao mesmo sistema das secretarias de saúde e da seminfra. ou seja " parar de fazer alguma coisa ", pois as mesmas já estão paradas desde janeiro de 2013...,e quanto a decisão do primeiro secretário Walfrêdo marques, nós estamos tranquilos, pois não vai alterar em nada, porquê a administração nunca fez nada mesmo..., então qual o efeito de um peido pra quem já estar cagado???????

Anônimo disse...

Farinha pouca, meu pirão primeiro.
Essa deve ter sido a lógica do vereador Dadinho (PROS), que conseguiu que a prefeita Eliene Nunes assumisse compromisso de asfaltar sua rua, a sexta do bairro da
Floresta.

A rua onde o vereador mora, vai de lugar algum para lugar nenhum. Ou seja, não é prioritária. Pelo contrário, consegue ser secundária dentro do próprio bairro. Mas, o edil mora lá e pronto.

Enquanto isso, a Transgalego, que é fundamental para o escoamento do tráfego da cidade está em péssimas, condições. Ela corta três bairros, ligando a Marechal Rondon à Transamazônica, depois de passar pelos bairros da Liberdade, Floresta e São Francisco.

Outra de grande importância é a 23ª Rua, que liga a Transamazônica até a travessa Raimundo Preto, na qual até andar de bicicleta está difícil. Mas, a administração municipal não tem olhos para lá.

E assim caminha Itaituba, continuamente mal cuidada.