3 de julho de 2015

PASTOR ERISVAN, SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO, NADA SABE DO QUE OCORRE AO SEU REDOR!

CPI DA CÂMARA OUVE PASTOR ERISVAN EM ITAITUBA

Nota do Blog: Esta-se tornando rotina os figurões desse governo nada saberem do que ocorre em suas secretarias. Primeiro, foi a agora ex-Secretária de Educação Ana Paula, que não sabia que faltava merenda nas escolas, mas sobrava bananas e farinha. Depois foi a vez da Secretária de Saúde não saber que a Diretora do Hospital Municipal ficava na posse do carro alugado da Diretora de Saúde; o também ex-Secretário de Infraestrutura Julio Leal, não sabia do fim dado as mil sacas de cimento doado pela Itacimpasa e agora, com o Secretário-Pastor, ou Pastor-Secretário, o cúmulo do 'não-sei-nada! Não-sei-nada!'. É o fim da picada um Secretário de Administração com todo o poder concentrado em suas mãos nada saber de sua pasta. Será que ele sabe quando são os repasses do FPM? Realmente esse governo não existe de fato, pois um empresário que aluga carro para a PMI não sabe o valor do aluguel de seu carro; outra empresária com 'negócios' com a PMI não sabe o endereço de sua firma. Alguém pelo menos sabe aonde mora a Prefeita-Comissária de bordo?


A CPI-Comissão Parlamentar de Inquérito da Câmara Municipal de Itaituba ouviu nesta manhã, quinta feira, dia 2, o Secretario Municipal de Administração, Francisco Erisvan Bezerra Gomes. Muita gente não acreditava que o Secretário, mais conhecido como Pastor Erisvan, iria prestar depoimento à CPI. Mais uma vez a Comissão mostra que não está para brincar e muito mais terminar em pizza, como muitos querem que termine ou estão torcendo para que acabe em festa.

No seu depoimento, o pastor Erisvan demostrou desconhecer as coisas que estão acontecendo na administração municipal. Como por exemplo, não saber do esquema de certidão falsa, aluguel de carros com placas de motocicletas e de carros de outros estados, que nunca circularam em Itaituba.

Mas o Secretário sabe, pois afirmou, que a administração municipal usou dinheiro do FUNDEB na conclusão das obras de construção das quadras e creches, e disse que a legislação permite tal manobra contábil.

O pastor Erisvan também revelou que a folha de pagamento bruta dos servidores do município de Itaituba gira em torno de R$8 milhões, sendo que só a folha da educação custa algo por volta de R$5 milhões/mês. Porém, não soube dizer quanto impacta na folha de pagamento os salários pagos aos comissionados e aos temporários. E por não provar suas alegações, foi solicitada a tão misteriosa folha de pagamento dos servidores pelo Relator da CPI, vereador Peninha.

Sobre a falta de merenda escolar, denúncia realizada por empresários e conselheiros e que o município atrasava o pagamento dos fornecedores e não entrava com a contrapartida, Pr Erisvan tentou defender-se alegando que, se houve falta de merenda, foi por causa de atraso nas entregas dos produtos. Já sobre o atraso de pagamentos com fornecedores, também arrumou a justificativa de que era problema administrativo ou burocrático, do que discordam os fornecedores, que devido o atraso de vários meses no pagamento, deixaram de fornecer a merenda escolar.

Com referência ao superfaturamento dos preços dos produtos entregues à prefeitura, o Pastor citou como exemplo o feijão, pois que o preço depende da qualidade. Entretanto, o Relator da CPI, vereador Peninha, argumentou que nos anos de 2013 e 2014, o quilo do feijão Carioca, tipo 1, custava nos supermercados da cidade R$4.84 o quilo e este mesmo produto foi entregue para o município ao preço de R$7,48 o quilo. Peninha criticou que isto mostrava que a equipe de Erisvan estava longe da realidade, pois no levantamento de preço de mercado, o preço era bem abaixo do praticado pelo município.

Já sobre o endereço da firma ODAVIAS FERNANDES funcionar no endereço (residência) do pai do Secretário-depoente, Pastor Erisvan disse que ali tem dois endereços, o que foi contestado pelo vereador Peninha, que argumentou então que deveria ter 419A e 419B, o que não tem, e disse que ficou surpreso em ter descoberto que a firma foi aberta exatamente no inicio do governo da prefeita Eliene Nunes e o endereço da empresa ser também na residência dos pais do secretário-depoente. O relator perguntou ao secretário-depoente se “não é estranho secretario? E de repente esta empresa ganha um pregão para fazer manutenção elétrica e hidráulica nos prédios públicos municipais?".

O que se observou foi que o Secretário Municipal de Administração, Francisco Erisvan se manteve alheio aos problemas da administração, como se nada tivesse a ver com as irregularidades que vem acontecendo no governo de Eliene Nunes. As interrogações feitas pelo Relator da CPI, Peninha foram anotadas pelo depoente, que se mostrava surpreso com tantas informações que o edil tinha. Se era do seu conhecimento, pelo menos soube se manter alheio a eles, mas Peninha acusou de conivente ou omisso a tudo o que vem acontecendo na administração da prefeita Eliene Nunes. (Nazareno Santos)

Reações:

0 comentários: