18 de julho de 2015

CASO BRADESCO - POLÍCIA FECHA O CERCO AOS COLABORADORES DO CRIME

Policia fecha o cerco aos colaboradores do bando criminoso que age em Itaituba e região. Após informações de que os assaltantes do Bradesco no Trairão/PA haviam se alojados em uma fazenda às margens do rio Tapajós, policiais do Grupo Tático (PM) e Serviço Reservado (P2), deslocaram-se ao local informado no intuito de localizar a possível residência e detectar vestígios ou indícios que pudessem fundamentar ou identificar possíveis colaboradores do bando criminoso que promoveu o terror na cidade de Trairão, no dia 10 deste mês.

Corroborando o bom trabalho da Polícia Militar em Itaituba, foi localizada a residência e identificado o proprietário, de nome FRANCISCO, conhecido como Chico Macaco, genitor do indivíduo de alcunha 'Irmão', cunhado do finado Ernildo; 'Irmão' também participou, de maneira indireta, ao assalto ao Bradesco dando suporte ao bando.

'Irmão'
Na fazenda refúgio do bando foi localizada uma árvore com várias marcas de tiros, sendo que alguns tiros transfixaram o tronco da mesma, sendo coletado do interior do tronco dois projéteis possivelmente de fuzil calibre .30, podendo ser um dos apreendido na operação realizada pelas Polícias Civil e Militar. O dono da fazenda foi apresentado na 19° Seccional para prestar esclarecimentos na apuração da polícia judiciária; a polícia também observou uma grande quantidade de latas de cervejas vazias, consumidas recentemente, o que confirma a denúncia de que no domingo (12/07/2015), o bando e alguns comparsa realizaram uma bebedeira com churrasco.

Os levantamentos investigativos continuam com o objetivo de identificar todos os colaboradores dos assaltantes que atuaram de maneira direta ou indiretamente, onde covardemente o gerente do banco, teve sua vida ceifada; espera-se que com essas prisões de todos envolvidos possa amenizar um pouco a dor e sofrimento da família enlutada (Adaptado de texto do WhasApp).

PRESOS SÃO TRANSFERIDOS PARA BELÉM

Imagem Junior Ribeiro
A Polícia Civil transferiu, nesta quinta-feira, 16, para Belém, cinco dos sete homens presos por envolvimento no assalto ao Posto Bancário do Bradesco, em Trairão,/PA, sudoeste paraense. A chegada dos presos aconteceu, por volta de 17h30, no Hangar do Estado, no Aeroporto de Val-de-Cães, e a apresentação deles foi realizada na Delegacia-Geral, durante entrevista coletiva. Juntamente com os presos, foram levadas para a capital do Estado do Pará as cinco armas de alto poder de fogo encontradas escondidas em uma fazenda, em Trairão: um fuzil Fal calibre 7,62, uma carabina calibre ponto 30 e três escopetas calibre 12. O armamento foi usado durante a ação do grupo armado, que resultou na assassinato corvarde do gerente do banco, Rodrigo Coutinho. As prisões dos envolvidos no crime foram efetuadas por policiais da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) e da Companhia de Operações Especiais (COE), juntamente com policiais civis e militares da região (Adaptado de texto de Junior Ribeiro).

Reações:

0 comentários: