17 de maio de 2015

PANIS ET CIRCENSE*

 

Nós, itaitubenses, vivemos em duas cidades dentro de uma, o que contraria a física, pois dois corpos nunca ocupam o mesmo espaço. Mas como Itaituba está vivendo em outro mundo, aqui tudo é possível.

Imagens via WhatsApp - Joelson

O Primeiro Mundo é o acima; o real, onde os simples mortais sobrevivem e esperam dias melhores, e tentam esquecer as mazelas produzidas por um governo administrativamente nulo; esquecer as promessas de câmeras nos postes, guardas municipais, médicos especialistas, saúde plena, educação de qualidade (esta de mal a pior, pois está caindo o número de alunos matriculadas e o IDEB de Itaituba é um dos piores do Oeste do Pará!). A ainda prefeita Eliene Nunes criou para nós a Itaituba Utópica! E ainda têm pessoas que acreditam que ela sabe como fazer e........


Esse é o Segundo Mundo, que é habitado por seres 'superiores', por uma casta diferente e privilegiada, que vive no fausto, na constante alegria de que seu mundo é perfeito; que nada falta ou faz falta; mundo esse que é facilmente transponível para outro paralelo através de avião, com direitos a diárias, ajudas de custos e outras benesses, como camionetes, trollers, mansões, fazendas, botox e etc!

Mas, vez ou outra, como na arena romana, os dois mundos convivem harmoniosamente e separados por grades, com os leões no picadeiro e os 'cristãos' do outro lado da grade a serem 'abatidos' parcimoniosamente até 2016, caso não se convertam à outra entidade religiosa! 

Mas enquanto não são abatidos, são 'alimentados' por mais mentiras, por obras feitas integralmente pelo governo federal mas disseminadas como feitas pelo atual governo.

É a festa do Pão e Circo!

Mas ao final, a realidade é outra para esses 'cristãos' até o advento de mais uma festa! E dizem que são quarenta festas!!!!





* A terminologia pão e circo (em latim, Panis et circensis) refere-se a um modelo de política criado, na idade média, pelos romanos. A utilização da expressão 'pão e circo' tinha como objetivo fornecer alimentação e diversão para o povo da época do império romano, pois com o acelerado crescimento da população, vinham junto consequências e problemas sociais, como falta de emprego, falta de condições sociais para viver, miséria, desigualdades, entre outros que podem ser gerados pela falta de estrutura e de administração.

Dessa maneira, como solução para o problema da insatisfação do povo romano, que possuía menos poder aquisitivo, o governo da época, que vivia no mais alto luxo e conforto, com boas condições, resolveu criar mecanismos para conter a insatisfação do povo das classes mais humildes, tais quais como distração, distribuição de alimentos, espetáculos de gladiadores nos estádios da época e eventos gerais que conseguiam atrair a atenção de todos. A distribuição de alimentos consistia em ofertar pão e trigo para conter a falta de alimento aos miseráveis.

Reações:

2 comentários:

Anônimo disse...

A prefeita tem que agradecer muito ao governo passado por ter deixado obras em andamento e recursos em caixa para construir outras tantas obras. Porque o governo pouco tem feito a não ser entregar as obras do governo. Quando será que eles vão implantar seu plano de governo. Com as 500 pontes, 5 mil casas populares, 12 mil pontos de iluminação pública, as 2 upas de Miritituba e Moraes Almeida, a Guarda Municipal, câmeras de segurança nas ruas, reforma do hospital municipal, reforma do mercado, reforma da prefeitura velha, asfalto de qualidade, construção do estádio municipal, Shopping Popular e outras promessas feitas em campanha que até hoje nem sinal de serem iniciadas. Então mostra que se o governo passado não tivesse deixado nem isso teríamos hoje.

Anônimo disse...

é meu caro..., parece a que a "ELIENE MALUCONA" arranjou mais um puxa saco para elogiar as suas patifarias, além do pinga fogo, andensom pantója,e gilson vasconcelos, e agora também o jk...,seria bom que esse jk venha até aqui para que ele tenha certeza para poder fala...., vc não acha????