8 de abril de 2015

ESTADO OFERECE 22,41% AOS PROFESSORES EM GREVE!


O Governo do Pará propôs aos professores da rede pública estadual, em reunião realizada no auditório da Secretaria de Administração (Sead), um reajuste real de 22,41% na remuneração, já nos contracheques de abril.



A proposta foi apresentada pelos secretários de Educação, Helenilson Pontes [foto], e de Administração, Alice Viana, e pelo chefe da Casa Civil, José Megale.

Esse aumento corresponde aos 13,01% de reajuste do Piso Nacional do Magistério somado com a elevação de 8% no adicional da hora-atividade, que passaria de 25% para 33,3%.

A proposta do governo atende a duas reivindicações históricas do magistério: o Piso Nacional, implantado em 2011 no Pará, e a jornada integral de 200 horas com um terço reservado para atividades do professor fora da sala de aula (a chamada hora-atividade).

A indicação dos secretários será levada à assembleia geral dos professores na manhã desta quinta-feira, 9. O secretário Helenilson fez um apelo ao bom senso dos professores e à responsabilidade de todos os presentes – governo e sindicalistas – com a qualidade da educação no Pará.

A greve não é boa para ninguém. Não faz bem aos professores, que interrompem suas rotinas e passam a ter uma relação tensa com o Estado. Não faz bem ao governo, que também se desgasta e não consegue manter a regularidade das aulas. Mas, sobretudo, a greve não faz bem à sociedade, senhoras e senhores. A sociedade cobra de nós e também cobra de vocês o mínimo de regularidade na prestação do serviço público da educação”, disse o secretário de Educação no fim da reunião.

Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Francisco chapadinha vota a favor da PL ele sempre foi contra trabalhadores