23 de fevereiro de 2015

SKATISTA PIAUIENSE É INVESTIGADO POR INVENTAR DOENÇA PARA ARRECADAR DINHEIRO!

Skatista recebeu cerca de R$ 23 mil em conta após farsa

Zacarias Gondim é investigado por estelionato e fraude de documento

Por: G1 Piauí

Durante depoimento na Delegacia Geral do Piauí o skatista Zacarias Gondim, 20 anos, alegou ter falsificado o laudo médico que apontava leucemia porque a campanha para o tratamento da doença ganhou grandes proporções. Segundo a polícia, ele disse ter fraudado o documento quando recebeu boas quantias em sua conta. Ao todo, o jovem arrecadou R$ 23 mil. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (23) pelo delegado Carlos André Rodrigues, que comanda as investigações.

O jovem foi ouvido ainda no sábado (21), depois de dar entrada no Hospital de Urgência de Teresina alegando fortes dores de cabeça. Segundo o delegado, ele vai responder ao inquérito em liberdade e deve ser indiciado por estelionato, além de fraude de documento público.


"Ele disse que comentou com algumas pessoas que estava doente e estas então ofereceram ajuda. O Zacarias contou ter feito o vídeo e os amigos foram divulgando nas redes sociais.

Somente depois da história tomar grandes proporções, ele disse que se preocupou e se sentiu pressionado com isso. O suspeito relatou ter entrado na internet, viu alguns modelos de laudos falsos, em seguida copiou os símbolos do Hemopi e do SUS no programa de texto. O jovem foi quem digitou as informações, colocou a assinatura de uma médica que tinha lhe atendido, colocou CRM errado, assinou e divulgou aos amigos como se aquele documento fosse verdadeiro", relatou.


Sobre as investigações, o delegado revelou que nesta segunda-feira irá oficializar alguns hospitais nos quais o skatista alega ter recebido atendimento. "Inclusive ele diz que foi internado no Hospital do Dirceu diversos momentos, sendo até três vezes no mesmo dia, mas nós vamos verificar estas informações", revelou Carlos André.

Para o delegado, o Zacarias contou cuspir sangue, sentir fortes dores de cabeça e apresentar manchas vermelhas pelo corpo. No entanto, o delegado informou que os exames diagnosticaram que ele não tem leucemia e disse que, na verdade, até o momento não há nenhuma doença identificada. "Durante todo o tempo ele era acompanhado pelo irmão, que confirmava a doença. Assim toda a família também acreditava que o suspeito tinha leucemia", pontuou.

Ainda durante o depoimento, o skatista disse que recebeu numa conta cerca de R$ 23 mil em doações, além de R$ 1 mil em mãos, e deste dinheiro sacou R$ 5 mil. Na casa do jovem a polícia apreendeu R$ 4.950 e o cartão do suspeito. "Vamos entrar com representação com o juiz de direito para bloqueio destes valores. Quem foi vítima desde crime pode ir até a Delegacia Geral, com o canhoto do depósito, que nós vamos ouvir, mas a pessoa não vai poder receber neste momento o dinheiro. A quantia será depositada em juízo", explicou o delegado Carlos André.

Entenda o caso
Zacarias Gondim Lins iniciou na semana passada uma campanha na internet pedindo apoio dos amigos para o custeio de um tratamento de leucemia. O skatista gravou um vídeo falando sobre a descoberta da doença e o pedido repercutiu nas redes sociais.

"Perdi a minha mãe há um ano e uma das influências de eu ter tido um câncer foi esse. Eu estou aqui hoje para pedir ajuda. Como o meu quadro é agudo, a médica pediu para eu tratar a minha doença em São Paulo porque aqui no Piauí não se faz transplante de medula óssea. A minha médica disse que eu não tenho condições de receber as quimios (quimioterapias). Eu preciso ir para lá urgente", disse o skatista em vídeo nas redes sociais.

Para a polícia, há indícios de que o exame usado pelo atleta seja falso. O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Piauí (Hemopi) informou que o laudo apresentado pelo skatista não é autêntico. A médica que teve a assinatura falsificada no exame foi quem procurou a polícia.

Fonte: ORM

Reações:

0 comentários: