16 de fevereiro de 2015

CACIQUE DA PRAINHA É CAMPEÃO DO CARNAVAL SANTARENO!





O bloco Cacique da Prainha foi o grande campeão do Carnaval 2015 de Santarém, oeste do Pará. O resultado foi divulgado na manhã desta segunda-feira (16). A agremiação homenageou as "tacacazeiras", mulheres que produzem e vendem o tacacá, sopa de origem indígena que é bastante apreciada na região. O tema "Mãos que servem o tesouro" foi apresentado na noite de sábado (14) na Avenida Tapajós, na orla da cidade. Esse foi o primeiro título conquistado pelo bloco.
O Cacique recebeu dos jurados um total de 85 pontos, contra 72,9 do Unidos da Interventoria, que este ano homenageou o teatro santareno. Nove quesitos foram avaliados, dentre os quais a bateria, enredo, alegoria e fantasia.
Este ano, apenas as duas agremiações de enredo disputaram o Carnaval, tendo em vista a ausência do Unidos de Aparecida e o fato de a Pulga optar em não concorrer.
Ambos os blocos comemoraram o resultado, mas reclamaram da falta de apoio do poder público.
“Temos 35 anos de Cacique. Desde que foi fundado nós nunca fomos campeões do Carnaval, mas sempre estivemos presentes em quase todas as edições do Carnaval, porque tivemos um legado deixado pelas pessoas que fundaram o bloco. Para nós, é satisfação ganhar um título mas o que importa para nós é fazer cultura, é manter a tradição. A falta de apoio é primordial para que você não possa fazer um Carnaval melhor", comemora o presidente e compositor do samba-enredo do Cacique da Prainha, Roque Leal.
“O resultado foi ótimo porque foi uma disputa. Mostramos nosso Carnaval santareno. Como vice, nos consideramos campeões também. A parte financeira foi muito precária, teve falha nos carros. Então, é isso que estamos buscando, ter também um barracão para nós. Se Deus quiser, ano que vem será melhor”, afirmou o presidente do Unidos da Interventoria, Clodomilson de Almeida.


Samba-enredo do Cacique da Prainha

“Mãos que servem o tesouro”

Letra e música: Roque Leal

Intérpretes: Martinho, Ieiê e Tadeu

Prainha, entra na dança
Hoje o cacique vai botar no tucupi
Depois de caciquear
Tacacazeira, me serve um tacacá
Mãos que servem um tesouro
Tesouro que agrada meu paladar
Minha vista se encandeia
Se envolve nesta teia
Como se prepara o tacacá
Vem cá e me diz como é que é
É comida ou bebida este manjar
Hoje vou tirar minha ressaca
Como uma cuia bem cheia de tacacá
De Nocas,Vinocas e Antonias
De Helenas todas santarenas
Marias que trabalham sem cessar
Pra tardezinha me servirem meu tacacá
Unta a cuia com tucupi para a goma não grudar
Ornamenta com jambu, enfeita com camarão
Põe pimenta e parte para degustação
Prainha, entra na dança
Hoje o cacique vai botar no tucupi
Depois de caciquear
Tacacazeira, me serve um com tacacá

Reações:

0 comentários: