20 de novembro de 2014

ELEIÇÃO DA CÂMARA. PREFEITA ESTÁ PERDIDA!

quinta-feira, novembro 20, 2014

Pressão sobre vereadores para não votarem em Wescley, não funcionou!

Nota do Blog: Essa discussão para a eleição para a Presidência da Câmara, já é de olho nas eleições de 2016 e os pré candidatos são a prova disso. A eleição de Nicodemos irá fortalecer ainda mais o grupo do deputado Hilton Aguiar; Célia Martins, antes candidata da prefeita, não tem controle emocional e foi preterida em favor de Maria Pretinha, ungida à preferida do atual governo municipal, dá medo em seus pares por não ser 'solidária'; João Bastos Rodrigues (Cebola), é o fortalecimento da oposição, entenda-se Valmir Climaco. Portanto, Wescley Aguiar, é o candidato mais viável por ser de confiança da maioria de seus e ser meio 'neutro'. Mas, como diz o confrade Jota Parente ao fInal desta postagem: TUDO É POSSIVEL!

Hoje por volta de oito horas da manhã, o empresário Paulo Gilson e o até agora ex-secretário de meio ambiente, Valfredo Marques, atendendo pedido da prefeita Eliene Nunes, reuniram com os vereadores Isaac Dias, Orismar Gomes e Toínho Piloto, todos da base da prefeita.

No encontro foi pedido pelos dois emissários, que os vereadores não apoiassem Wescley Tomaz na disputa pela reeleição.

Ocorre que os três vereadores são os maiores defensores da candidatura do atual presidente.

Por isso, eles responderam que não existe a mais remota possibilidade de eles mudarem de posição, até porque foram eles que puxaram o grupo que foram pedir a Wescley que saísse candidato, e uma mudança pegaria muito mal para eles.

Neste momento, com Diniz de vice e Isaac de primeiro secretário, a chapa está fortalecida.

Conversas dos bastidores da política dão conta que Eliene não vai mais se meter na eleição da mesa diretora, pois a candidatura da vereadora Maria Pretinha não está parecendo viável, pelo menos neste instante.

Por enquanto, é melhor esperar, porque em se tratando de eleição para a mesa diretora da Câmara, tudo pode acontecer, pois ela já foi decidida nos gabinetes dos vereadores, minutos antes de começar a votação.

O vereador Diomar Figueira (PROS) e o vereador Peninha (PMDB), que fizeram parte da legislatura que começou em 1º de janeiro de 1993, sabem muito bem do que estou falando.

Postado por José Parente de sousa

Reações:

0 comentários: