28 de setembro de 2014

MADALENA CALDAS. UMA VIDA A SERVIÇO DA EDUCAÇÃO E DE AMOR AO PRÓXIMO!!

NOTA DO BLOG: Nessas horas as palavras ficam rarefeitas por causa da emoção embaçada, mas temos que prestar todas as homenagens devidas a uma pessoa maravilhosa! E aqui, conto uma pequena história dessa pequena mulher, mas grande de coração. O meu amigo Nato Aguiar solicitou minha ajuda para encontrar a documentação de um aluno indígena que estudara no Instituto e precisava de tal documento para se habilitar a um intercâmbio estudantil no exteior. Fui à procura da professora Madalena que, ao ser inteirada do assunto, deixou todos seus afazeres e foi procurar esse documento, passando quase toda uma tarde, mas não achando, pedindo ela que o Nato Aguiar entrasse em contato e repassasse mais informações. Soube pela Nato que o documento foi encontrado! Assim era a professora Madalena, sempre solidária e disposta a ajudar quem precisava. Que seu exemplo ajude outras pessoas a serem um pouco mais altruísta. A Humanidade agradeço! 


Professora Madalena chegou ao município de Itaituba na década de 80, sua primeira residência ficava localizado em Av. Dr. Hugo de Mendonça em frente a Loja de Joias Dantas.
Professora Madalena Caldas no período de 1986 a 1989 direcionou a 14ª Unidade Regional de Ensino. Foram três anos de administração, sendo considerada a 4ª Diretora de Ensino.
No ano de 1986 foi a 2ª Diretora da Escola Gaspar Viana. Foi supervisora educacional do ensino por muitos anos, além de outras funções que desenvolveu na educação do Município.
Na década de 90 Criou a Escola Instituto de Educação a qual durante muitos lutou para destacá-la em qualidade e excelencia participando de todas as ações desenvolvidas no município como: Feira de Ciências e Matemática, Feira da Cultura Indígena, Concurso de Bandas, Dia das Flores, Sete de Setembro e outras atividades a qual sua escola sempre se destacou no município.
No ano de 2000 sua escola destacou-se com os cursos de Ensino Superior. A mesma fez parte da Associação dos Professores de Itaituba, dando toda estrutura e condições para que a Associação na época pudesse desenvolver com qualidade. As homenagens ao dia dos Professores ela participava na organização e adorava dançar o Carimbo, música preferida por ela, devido ter nascido na cidade de Cametá terra do Carimbó.
Atualmente era Presidente do ROTARY CLUB, que compreenderia o período de junho de 2014 a junho de 2015.
A Professora Regina Lucirene aproveita o momento para homenagear você querida amiga Maria Madalena Caldas, que faleceu em Santarém no dia 24 de Setembro em consequência de um AVC. Amiga muita “Saudade”: à vida e à memória da querida professora Madalena, dizem que “viveremos com profunda saudade, em decorrência de sua súbita partida. O que aqui registramos é um sentimento coletivo, produzido pela semente-sentimento que Você nos deixou. Se na linha do tempo a vida é finita, no dicionário da vida a memória não prescreve, apenas ‘estima’ um breve Adeus”.
Aproveitamos o momento para prestar solidariedade ao familiares da companheira. Querida Amiga, Companheira, Professora, Mãe a vida, em sua plena disponibilidade, nos proporcionou o fraterno convívio com Você. Para as nossas memórias, os frutos dessa convivência serão preservados para sempre. Querida Professora Madalena, Estas palavras refletem uma modesta, porém, sincera homenagem dos companheiros e das companheiras do ROTARY CLUBE DE TAITUBA e da EDUCAÇÃO. Companheira e Professora Madalena para os companheiros/as do ROTARY você deixou muita saudade, principalmente para a Antonieta Assunção Nascimento Lima e Eu as quais tivemos o privilegio de passarmos esses últimos meses juntas as tarde, rindo, brincando e lembrando dos momentos felizes que passamos juntas desenvolvendo a educação de Itaituba.
Acredito, eu que você está ao lado de seu grande Amor Rubem Acácio e de nosso Pai DEUS todo poderoso.

Regina Lucirene Macedo de Oliveira (Extraído do Facebook)



"Se eu morresse hoje, a quais pessoas eu faria falta?!"
Foi com essa indagação que Frei Klenio conduziu palavras na última homenagem à minha Mãe. Fiquei pensando nisso e, anda lá, olhando para a minha mãe - sem acreditar no que eu via -, que pela primeira vez eu pensei sobre a quem vou fazer falta... descansei a resposta no silêncio do meu coração, guardei na solidão da minha alma... e passei a pensar nela, na DonaMadalena Caldas...mamãe certamente sabia a quem faria falta, pois ao longo de sua vida sempre cuidou demais, exageradamente... Mamãe foi sempre muito mais que mãe... foi mãe não apenas dos filhos e netos...foi mãe dos irmãos, sobrinhos, primos... foi mãe dos seus colaboradores e alunos do IEI, e, mesmo com sua exigência que todos compreendiam, quando era dura no tratar, só queria que tudo desse certo...ela foi mãe de todos os nossos amigos, que se preocupava se já tinham almoçado ou jantado, que arrumava o quarto quando um deles tinha que dormir na casa dela, que se preocupava com o nosso relacionamento e perguntava - exatamente como mãe faz com irmãos - quando algum de nossos amigos não aparecia aqui por casa com a mesma frequência: Vocês brigaram?!..... nada passava despercebido aos olhos e atenção sempre alertos dela... Então, não somente Mamãe sabia a quem faria falta, mas todos aqueles que, de alguma forma, estavam protegidos embaixo das "asas" ( de anjo ) dela, sabem da falta que ela fará eternamente.
Só resta agora, a mim e meus irmãos, Neuza e MArc Rodrigo Silva, a nossos filhos, AGRADECER pelos exemplos, pelos puxões de orelhas, pelo afeto, cuidado, amor, respeito e por ter, ela e nosso Pai, ensinado a sermos as pessoas que somos. Embora ela sempre tenha nos tratado como crianças, nunca ter deixado que crescêssemos - e nós fingíamos que não tínhamos porque isso era tão bom - ela fez com sabedoria a sua parte em nos criar, para que no momento em que ela já não estivesse, a gente, enfim, virasse "gente grande". Nossos corações estão tomados pela dor, mas CONFIAMOS em Deus e em Nossa Mãe do Céu para saber lidar com a ausência de nossos pais.
Mãe, vou guardar sempre aquele olhar sereno, aquele aperto na minha mão, quase sem força, mas cheio da força do amor e de carinho....e as últimas palavras que ouvi: " Não chora, filha!".
Te amo, mãezinha!
Em nome de meus irmãos, agradeço o carinho e o respeito de todos pela Mamãe. A todos que ligaram, mandaram mensagens e que foram prestar homenagens a ela.

— com Madalena Caldas. (Extraído do Facebook de Mara Caldas, filha da professora Madalena Caldas)


Reações:

1 comentários:

Anônimo disse...

Uma grande pessoa. Um exemplo de cidadã. Vai fazer muita falta pra nossa cidade. Uma das poucas que levam no coração o Rotary e o espírito de servir. Como professora, sem palavras. Fantástica. Cumpriu sua missão na terra. Muito Obrigado, Madalena Caldas.