11 de setembro de 2014

CORTE DE ENERGIA NA PREFEITURA DE ITAITUBA VIROU ROTINA!

REDE CELPA CONTINUA CORTANDO ENERGIA DE PRÉDIOS PÚBLICOS POR FALTA DE PAGAMENTO.


NOTA DO BLOG: Desejo entender o seguinte: falta merenda escolar por falta de pagamento aos fornecedores, prefeita corta horas extras por falta de dinheiro, não chama concursados da saúde por falta de dinheiro, não dá férias por falta de dinheiro, não compra remédio por falta de dinheiro, cortam a energia dos órgãos da Prefeitura por falta de dinheiro, não manda o pessoal da Defesa Civil a Belém por falta de dinheiro.
Mas tem dinheiro para comprar camisas para seus asseclas desfilarem no Dia da Pátria e fogos de artifícios, contratar bandas para 'alegrar' os bocós no Paraná-Mirim e por aí vai....Mas..... arrecada ICMS, ISS, iluminação pública (que por lei a CELPA tem que repassar integralmente ao município), tem os repasses constitucionais, tem as 1.500 sacas de cimento doadas pela Itacimpasa.
Se a prefeita não paga e nem compra, aonde está o dinheiro????

essa imagem vem se tornando rotina num governo sem gestão...














Nesta sexta feira dia 11, novamente a prefeitura deu demonstração que literalmente que não está sabendo conduzir o rumo de suas ações. 

 Por falta de pagamento a empresa Rede Celpa  na tarde desta sexta feira cortou a energia de diversos setores entre eles o da Biblioteca Pública Municipal Rui Barbosa.

 Diversos estudantes que estavam pesquisando no momento do corte tiveram que interromper as pesquisas por causa do calor,  assim também ficou difícil para os funcionários do setor continuarem desenvolvendo suas atividades e precisaram encerrar o expediente antes do horário habitual que é até as 18 horas.















O corte da energia na Biblioteca foi por volta das 15h30minh.  A energia da Biblioteca está dois meses atrasada. Outros setores também tiveram suas energias cortadas.

 A energia foi cortada por falta de dinheiro,assim como as crianças estão consumindo banana com farinha por falta de dinheiro...

Reações:

0 comentários: