13 de agosto de 2014

MORRE EDUARDO CAMPOS. MARINA NÃO SE ENCONTRAVA NO AVIÃO

Eduardo Campos morre em acidente de avião (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)















O candidato à presidência Eduardo Campos, pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), morreu em um acidente aéreo na manhã desta quarta-feira (13).
O avião, um Cessna 560 XL, prefixo PR-AFA, deixou o aeroporto do Santos Dumont, no Rio de Janeiro, às 9h30 da manhã rumo à cidade de Santos, em São Paulo. Os dois pilotos e os cinco tripulantes morreram no acidente. A informação foi confirmada pela Aeronáutica.
Além de Eduardo Campos, o fotógrafo oficial da campanha do presidenciável também estava na aeronave. A vice-candidata, Marina Silva, não estva no voo.
O avião caiu em uma área residencial, no bairro do Boqueirão, da cidade litorânea.
Há nove anos atrás, exatamente no dia 13 de agosto de 2005, o avô de Eduardo Campos, o político Miguel Arraes morreu em decorrência das complicações por dengue e infecção pulmonar.
(DOL)
Jato que estava o presidenciável caiu em área residencial no litoral paulista

Por: ORM News com informações do Jornal O Globo e TV Globo

Rio -
O presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE) morreu, na manhã desta quarta-feira (13), após sofrer um acidente aéreo em Santos (SP). A informação foi confirmada pela Aeronáutica. Outras seis pessoas que também estavam na aeronave também morreram no acidente, sendo ao todo quatro passageiros e dois tripulantes. O jato que transportava o político partiu do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, e levava a comitiva para compromissos de campanha no Guarujá, litoral de São Paulo. A aeronave perdeu contato com controle aéreo. O avião, um Cessna 560 XL, prefixo PR-AFA, deixou o aeroporto do Santos Dumont às 9h20m com destino a Santos.
O ex-deputado Walter Feldman, que está ao lado de Marina Silva em São Paulo, disse logo depois do acidente ter conversado com o deputado Márcio França, que recepcionaria Campos em Santos. França confirmou para o aliado que a aeronave que caiu tinha o prefixo da alugada pela campanha de Campos:
'Márcio França ligou e disse ter confirmado que o prefixo do avião é o mesmo de Campos', explicou o ex-deputado.
Foto: O GloboFoto: O Globo
Em seu gabinete no Tribunal de Contas da União, a ministra Ana Arraes, mãe de Eduardo Campos, ao ser informada dos rumores sobre a queda do avião em Santos, caiu no choro. 
O Corpo de Bombeiros confirmou a queda, que ocorreu na altura do número 136 Rua Alexandre Herculano, esquina com Rua Vahia de Abreu, nas imediações do Canal 3, a cerca de sete quadras da praia. Logo após a queda, a primeira informação era a de que se tratava de um helicóptero. Pelo menos três imóveis foram atingidos.
A sala de imprensa do Corpo de Bombeiros informou que sete vítimas foram socorridas em hospitais da região, que possivelmente são moradores dos imóveis atingidos. O Pronto-Socorro Municipal de Santos confirmou que há quatro feridos internados na unidade.
A queda ocorreu pouco depois das 10h. A poucos metros do local do acidente funcionam uma escola infantil e uma academia de ginástica. A região tem casas e comércios. O Comando da Aeronáutica informou, por nota, que o avião, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, caiu às 10h.
“A aeronave decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, diz nota da Aeronáutica.
A Aeronáutica investiga as causas do acidente. O local onde ocorreu a queda é bastante movimentado. Testemunhas relatam que ouviram barulho de uma explosão. O quarteirão foi isolado pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e equipes de resgate. Com o estrondo na hora da queda, vidraças de lojas quebraram-se.

Reações:

0 comentários: