10 de julho de 2014

A VIOLÊNCIA GRATUITA! E A PLEBE APLAUDE!

Há dias minha cabeça vinha martelando acerca do episódio envolvendo o grupamento Tático da Polícia Militar do Pará aqui em Itaituba/PA e um motoqueiro embriagado, após o penúltimo jogo do Brasil pela Copa do Mundo de futebol.
Em função desse triste episódio, tive conversas com várias pessoas, de vário estrato social e profissional da cidade e as versões são sempre conflitantes. Ora uns dizem que a culpa é dos policiais militares; outros, do motoqueiro embrigado.
Pois bem, eu vejo a situação da seguinte forma.


A Polícia Militar estava fazendo seu serviço, tentando coibir abusos e violências turbinados pela felicidade temporária e passageira por causa da última vitória do escrete nacional, na av. Treze de Maio, próximo à Hugo de Mendonça, Centro, quando um motoqueiro, ao ser determinado que parasse no bloqueio ali armado, sem capacete e sem camisa, e aparentando embriaguez, furou o bloqueio da Polícia Militar. Incontinenti, tal motoqueiro foi derrubado pelos policiais ali presente (aqui, abro parenteses, pois tais policiais poderiam tentar parar o motoqueiro que furou o bloqueio via tiro de arma de fogo, como já foi feito nas capitais do Rio de Janeiro e de São Paulo).

Após se levantar, o motoqueiro avançou acintosamente  na direção de um dos Policiais Militares que, acertadamente, usou o spray (por ser o menos letal!) para afastá-lo! Mas é a partir desse momento que acontecem os erros por parte dos agentes militares ali presente. Logo após o spray de pimenta, os militares deveriam ter aproveitado  o momento em que o motoqueiro estava atordoado e efetuado a prisão, dando-lhe golpes nas pernas com a tonfa (também conhecida como cacetete) para quedá-lo ao chão (a partir do momento em que o motoqueiro não parou no bloqueio, avançou sobre o militar, deu motivos para sua prisão, além de que estava sem capacete e aparentando embriaguez alcoólica).

Porém, esperaram este se recompor e um policial sozinho (outro erro!) foi efetuar a prisão de um homem de compleição física musculosa, dando uma 'gravata' mas deixando seu corpo na frente do motoqueiro (nesse momento, o motoqueiro poderia ter pego a arma do policial, o que resultaria em uma tragédia maior!) - esse procedimento do militar demonstra seu despreparo em termos de conhecimento de defesa pessoa! -, que por ter conhecimento de MMA, facilmente jogou o militar ao chão (o que foi aplaudido pelo presentes - outro erro!)! Na sequência, o motoqueiro teve a tonfa destruída em seu corpo, que recebeu violentos golpes nas costas e cabeça, que deveria ter sido usada para dar uma 'gravata' no motoqueiro, deixá-lo inconsciente e algemá-lo!

Mas o que se viu a seguir, foi uma completa selvageria, violência desnecessária por parte dos Policiais Militares, que 'esqueceram' a farda e partiram para uma vendetta contra uma pessoa que já estava dominada, a muito custo, diga-se.

Portanto, para que se evite mais cenas grotescas dessas, temos que preparar melhor nossos policias, pois, como diz o confrade Jota Parente, se os policiais tivessem seguido o manual nada disso teria ocorrido. Também, devemos nos educar, respeitar nossos policiais, nossas leis e não aplaudir quando um arruaceiro provoca, fura bloqueio policial. E se esse motoqueiro causa um acidente de trânsito? Estamos invertendo nossos valores morais. Espero que haja uma sindicância para apurar os fatos, assim como o motoqueiro seja responsabilizado por seus atos!

Abaixo, vejam o vídeo e tirem suas conclusões!






Reações:

6 comentários:

M A Cunha disse...

Pode ter sido um exagero por parte da polícia, mas o motoqueiro teve o que merecia. São esses caras que causam inúmeros acidentes fatais na cidade. O cara está bebado, sem camisa, sem capacete e a "carona" também sem capacete. Poderiam causar uma tragédia e ferindo inocentes. Gente de bem não anda assim com moto e carro pela cidade. Gente de bem anda respeitando a sinalização e o pedestre. Que o policial correu sim o risco de ter seu revolver retirado pelo motoqueiro, não podemos negar que foi um ato falho e que poderia resultar consequencias mais graves. Agora o motoqueiro agrediu o policial e por pouco que o mesmo não bate a cabeça com força..senão..E aí? Como iria ficar? O que vejo nesses casos é que alguns da midia vão defender o malandrão e pedem punição ao policial. Não vejo ninguem desses defendendo a polícia. Só usaram a força porque foi realmente necessário. Parabéns a Policia!

Anônimo disse...

tem cara que quando coloca a farda vira um leao, tem que agir assim e com ladroes e assaltante, nao tinha motivo para isso ver qtos nao andavam na passeata sem capacete...... tu nao sabe o qto baterem dentro do carro para chegar na delegaçia. tem cada um que vou te contar.

Anônimo disse...

Parabéns policiais tem q agir assim mesmo se esse individuo tivesse atropelado um inocente totalmente bêbado parabéns.

Walter Azevedo Tertulino disse...

Norton, permita-me comentar a matéria e de inicio faço minhas as palavras do M A Cunha acima.
Veja bem o policial foi ultrajado em via publica, humilhado, ao ser arrebentado ao solo pelo cidadão travestido de selvagem. Decerto ha exageros, entretanto o episódio remeter à esfera que os policiais agiram de forma despreparada é faltar argumentos para se fazer comentários. Os policiais poderiam até agir em legitima defesa usando a arma em uma região não mortal, ja que estavam lidando com uma pessoa às raias da loucura aparentemente. Ja imaginou se a malandragem fizesse escola no episódio e começasse a meter a porrada em policiais quando estivessem delinquindo?, como ficaria nossa sociedade, sabendo que a policia teria virado guardanapo de fanfarrões? Sou contra a violência, entretanto toda ação provoca uma reação. O que pode-se imaginar se aquele cidadão tomasse posse da arma dos policiais, o que faria? atiraria para o alto? ou daria um tiro em sua cabeça... todo cidadão ao ser abordado pela policia tem o dever de se submeter à abordagem de forma pacifica, caso contrario a policia usará a força necessária para contê-lo. vomitar a verborragia para inverter valores no episódio é imoral.

M A Cunha disse...

Agradeço ao Tertulino, do qual sou leitor assíduo do seu Blog. Infelizmente o investimento em segurança é pífio. Nossos policiais trabalham em condições precárias, com equipamentos ultrapassados e um salário de miséria. Se tivessemos investimentos fortes em segurança e leis eficazes, o Brasil seria muito mais seguro. Portanto, estou sempre do lado da Policia.

Anônimo disse...

concordo com vc valter tertulino, se fosse em pais de primeiro mundo aquele cidadão gente boa que a midia ta pregando, tenho certeza que o resultado fossem outro.