4 de junho de 2014

ELEIÇÕES 2014: QUEM SERÁ O VICE DE HÉLDER BARBALHO?

Composição na chapa de Helder Barbalho, ainda está indefinida. Edmilson Rodrigues, do Psol e Lira Maia são nomes cotados.


NOTA DO BLOG: Como sempre, o Oeste do Pará, através de Santarém, é lembrado para compor chapa em eleições majoritárias para o executivo para governo do Estado do Pará, mas esperamos que dessa vez não fique somente nessa honrosa lembrança, posto que os dois últimos vice-governadores nada de substancial trouxeram para nossa região, inclusive se negando a participar-apoiar a luta pela emancipação de nossa região. Caso Lira Maia seja o escolhido, tenho a esperança que nosso Oeste do Pará passe a ter um tratamento digno de sua grandiosidade econômica, política e social. 
Edmilson teria menos rejeição e melhor performance região metropolitana
Arma secreta e estratégia forte para vencer o poderio maléfico de Simão Jatene e seus comandados, surge como opção, a escolha de Edmilson Rodrigues, do Psol, como vice na chapa encabeçada por Helder Barbalho. Em lugar da eterna aliança que existe entre o PT e o PMDB, seria inaugurada um outro elo político, desta vez entre candidato do PMDB e do PSOL.
Helder articula uma maneira de segurar Lira Maia
Edmilson Rodrigues, que já pertenceu ao PT, sendo colega de chapa de Ana Júlia Carepa, na época em que era prefeito de Belém, surge como apoio mais que perfeito para compor a chapa de Helder Barbalho nas eleições 2014 rumo ao Governo do estado do Pará e consequentemente ao Palácio dos Despachos, sede do executivo estadual.
Quanto ao Cacique do Cipoal, ainda pode ser nome forte na coligação; seu nome não está descartado, ainda que sua experiência política possa ser usada como coordenador de campanha. Nos bastidores Lira Maia tem se mantido imbatível, prova maior desse jogo de cintura, é que elegeu Alexandre Von prefeito de Santarém, mesmo sendo Von um dos deputados com pior desempenho na Alepa em favor da região do Tapajós.
O nome de Lira Maia vem tendo rejeição de algumas ala do PT, principalmente em Santarém, onde o partido  não se cheira bem com ala do cipoal.

Reações:

3 comentários:

Anônimo disse...

O povo do Tapajós e Carajás estão com raiva do Jatene por causa do plebiscito, mas mal maior pra região seria a eleição do Helder para o Governo do Estado. Pelo menos o Jatene se posicionou durante o plebiscito, enquanto Jader e o PMDB ficaram em cima do muro.

Anônimo disse...

O sobrenome Barbalho é uma vergonha para o Pará e para o Brasil.

Anônimo disse...

O unico partido grande que a liderança no estado não é da capital é o DEM, aí era a chance de concorrer ao governo. Aí se junta com os barbalhos aí acaba tudo de vez, toda aquela conversa durante o plebiscito foi toda jogada por água abaixo. Tenha pelo menos um pouco de orgulho lira maia e não se junte com esse povo da capital que não quer o nosso bem, pois se quisessem tinham nos deixado livres durante o plbiscito.