13 de junho de 2014

BELO MONTE - SEXO POR VALE REFEIÇÃO

NOTA DO BLOG:  ASSIM COMO EM ALTAMIRA, ITAITUBA TAMBÉM SOFRERÁ ESSAS MAZELAS SOCIAIS, PRINCIPALMENTE PELA GRANDE ESCASSEZ DE MÃO-DE-OBRA QUALIFICADA, O QUE DEMANDA CONTRATAÇÃO DE TRABALHADORES DE FORA DA REGIÃO E QUE NÃO IRÃO TRAZER SUAS FAMÍLIAS. ITAITUBA PRECISA URGENTEMENTE ADOTAR MEDIDAS SÉRIAS, POIS AINDA DÁ TEMPO!
Operários pagam por sexo com vale-alimentação (Foto: Diário do Pará/Arquivo)
(Foto: Diário do Pará/Arquivo)
Uma pesquisa realizada pela Universidade Federal do Pará (UFPA), financiada pela Secretaria de Direitos Humanos da presidência, mostrou que, a cada início de mês, o salário pago aos funcionários da obra da hidrelétrica de Belo Monte provoca um aumento nos serviços de prostituição de Altamira, sudoeste paraense. A exploração sexual envolve até mesmo crianças e adolescentes.
Segundo a pesquisa, índias também estariam sendo prostituídas, já que a demanda por sexo na área é muito grande: a obra possui cerca de 25 mil operários e o município 99 mil habitantes.
Além dos operários da obra, funcionários de alto escalão da construção estão envolvidos na exploração sexual, segundo o estudo. Os operários estariam usando até mesmo vale-alimentação para pagar as prostitutas.
A Norte Energia, no entanto, questiona a pesquisa e informa que em Belo Monte houve redução de 33% na violência contra crianças e adolescentes. Segundo a empresa, estariam sendo tomadas medidas junto ao Conselho Tutelar para também enfrentar o problema.
Já o Consórcio Construtor de Belo Monte (CCBM), contratada pela Norte Energia, diz que reduziu o intervalo das visitas dos trabalhadores às famílias e que faz campanhas contra exploração sexual de menores de idade, inclusive com seus operários.
(DOL)

Reações:

0 comentários: