25 de maio de 2014

CASO PERDIDO! PREFEITA ELIENE NUNES, A MARCA DA INCOMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA!!!

PREFEITA ELIENE NUNES CORTA PARTE DO SEU PRÓPRIO SALÁRIO PRA ENFRENTAR CRISE DO MUNICÍPIO

NOTA DO BLOG: EU SEMPRE FALEI, E, MAIS UMA VEZ, VOLTO A REPETIR: A PREFEITA ELIENE NUNES É MAL ASSESSORADA JURIDICAMENTE, ETICAMENTE, POLITICAMENTE, ADMINISTRATIVAMENTE E ATÉ RELIGIOSAMENTE. ELA PENSA QUE, POR TER A CÂMARA EM SUAS MÃOS E BOLSA, PODE TRIPUDIAR SOBRE A COMPETÊNCIA DO LEGISLATIVO, A QUEM CABE CRIAR CARGOS E MAJORAR E DIMINUIR SALÁRIOS, CONFORME DETERMINA A LEI ORGÂNICA MUNICIPAL. MAIS UMA VEZ A PREFEITA FEZ MUITO ESTARDALHAÇO POR NADA! E A IMPRENSA QUE LÁ ESTAVA PRESENTE, NADA QUESTIONOU. COMO SEMPRE!!

Em entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (22), a prefeita Eliene Nunes enfatizou a gestão econômica e social, e os desafios de Itaituba para se adequar aos fundamentos das políticas públicas nas áreas essenciais da administração pública municipal. 
 A prefeita anunciou redução de 10% de redução do seu salário, bem como do vice prefeito, dos secretários, diretores e coordenadores municipais como medida de controle para garantir e cumprindo a Lei de Responsabilidade Fiscal que não pode ultrapassar 54% da receita bruta do município. Outro ponto desse controle foi a redução dos servidores comissionados, já que o município realizou concurso público para cobrir as vagas disponibilizadas pela instituição. Nesse aspecto, a comissão de investidura já foi formada e tomou posse durante a coletiva; e os que passaram no certame vão ser chamados gradativamente, obedecendo aos critérios de urgências nos serviços essenciais, atendendo inicialmente essas demandas.
Será que eles acreditaram na prefeira? Pela fisionomia dos servidores, não!

"No entanto, não se sabe quem assessorou para tomada dessa decisão, pois a redução ou fixação do subsídio do prefeito, vice-prefeito, Secretário Municipal e funcionário da Câmara, é de competência privativa da Câmara Municipal, ou seja, de iniciativa da Mesa Diretora da Câmara, comO prevê a Lei Orgânica no artigo 26,  VIII  –  Fixar   o  subsídio dos   vereadores,     do   Prefeito,  Vice-Prefeito, Secretários  Municipais e funcionários  da Câmara, nas formas  da  lei em cada legislaturapara a subseqüente 
Portanto, a lei que fixou é de nº 2.495/2012, os salários atuais do prefeito e secretários e vereadores,  que foi aprovada em 2012, para entrar em vigor nessa legislatura de 2013-2016.Portanto, atitude da prefeita é inconstitucional, sem efeito legal.
A não ser que a prefeita e secretários, entre em acordo, no ato administrativo interno do Poder Executivo, e os secretários concorde com a redução, dando baixa no contra-cheque deles. E claro, com a autorização de cada um." (http://blogdodamiaocavalcante.blogspot.com.br/) 
 

Reações:

3 comentários:

Anônimo disse...

prefeita arruma seu secretariado o primeiro a ser demitido e seu marido e melhor a fazer e mandar ele ficar em casa jogando uma bolinha e não atrapalhar ele forçou a barra com o engenheiro que era o secretario da serporca o rapas não suportou um cidadão desses que não sabe fazer nada encomodando todo tempo e quer manter esse stato a força ele não da conta prefeita vocé sempre bancou esse mininão continua agora e mais facil tem o dinheiro da prefeitura abraços siga este conselho não fai se arrepender

Anônimo disse...

Essa atitude foi só pra fazer média com a população pra dizer que está cortando na própria carne, mas com uma diferença ela pode descontar 10% dela, mas tirar até mais por fora, como vem fazendo desde do inicio de seu mandato, e os outros que terão seus descontos em seus salários como irão fazer para recuperar esses 10%? Deveria a prefeita era não receber era nada, já que não trabalhar também não deveria receber.

Anônimo disse...

Essa atitude foi só pra fazer média com a população pra dizer que está cortando na própria carne, mas com uma diferença ela pode descontar 10% dela, mas tirar até mais por fora, como vem fazendo desde do inicio de seu mandato, e os outros que terão seus descontos em seus salários como irão fazer para recuperar esses 10%? Deveria a prefeita era não receber era nada, já que não trabalhar também não deveria receber.