6 de maio de 2014

CÂMARA DE ITAITUBA LIDERA DISCUSSÃO SOBRE IMPLANTAÇÃO DAS HIDRELÉTRICAS.

Câmara Municipal sedia discussão em favor das Hidrelétricas no tapajós, mas com Sustentabilidade.
 

Na última terça feira, 29, no Plenário da Câmara Municipal de Itaituba/PA, foi realizado um encontro a partir de uma mobilização por parte das entidades da sociedade civil organizada e edis de Itaituba, capitaneados pelo Presidente da Câmara, vereador Wescley Tomaz (PSC); também esteve presente a Executiva do Município, através da prefeita Eliene Nunes e seu secretariados. O encontro teve como objetivo discutir propostas que culminassem na valorização de todos os setores da sociedade itaitubense e para atender ao desenvolvimento da região do Tapajós, a partir da Construção das Hidrelétricas Tapajós. 
Na oportunidade, foi apresentado o Sumário Executivo de Avaliação Ambiental Integrada (AAI) da Bacia do Tapajós, documento este produzido via estudos realizados pela Eletrobrás na região, para implantação dos projetos hidrelétricos.
A abertura da reunião se deu com apresentação do material pela professora do Instituto Tecnológico Federal do Pará-IFPA, Doutora em Biologia, Liz Carmem, e pelo Geólogo Jubal Cabral, que destacaram pontos importantes do estudo e reforçaram a importância da reunião em relação à implantação das hidrelétricas no Tapajós, que foca o debate das propostas através da participação cidadã, norteando as condicionantes que o município deve cobrar, em tempo hábil, para estar em estado de vanguarda, e atendendo as expectativas, em especial, dos municípios do oeste do Pará, Rurópolis, Itaituba, Trairão, Novo Progresso, Jacareacanga e Aveiro. 

Os presentes apresentaram propostas para que o grupo a frente do movimento 'Hidrelétricas Sim, Mas Com Sustentabilidade Para a Região do Tapajós' elaborasse o conjunto de propostas oficiais a serem entregue na Audiência Sobre Bacia Hidrográfica, correspondentes aos temas: saneamento; pavimentação; revitalização de prédios históricos; facilitação de linhas de crédito aos produtores rurais; favorecimento do município no rebaixamento da energia elétrica; mais educandários; implantação de instituições de ensino técnico; entre outros; além de que a sociedade vai apontar condicionantes, mas não como mitigações. Transformados em condicionantes, os projetos elencados pela sociedade serão obrigatórios para construção dos projetos hidrelétricos na região.
Ainda nessa reunião foi apresentada, como proposta, a criação de um Comitê Gestor para acompanhamento direto no que diz respeito à execução desses projetos. A reunião foi produtiva e outro encontro deverá ser marcado antes do dia 06 de maio para ajustar as propostas, data quando vai acontecer uma reunião organizada pelo Grupo de Estudos Tapajós, no auditório do IFPA, com inicio às 14h.
Esse é um momento ímpar em que a comunidade em geral terá a chance de discutir junto com o Grupo de Estudos Tapajós, para possamos ter retorno justo quanto ao desenvolvimento dos municípios que compõe o Consorcio Tapajós, principalmente para atender as comunidades que serão mais afetadas pela construção das hidrelétricas; por isso, estaremos acompanhando diretamente e cobrando mais ações dos responsáveis dessas, para que sejam cumpridos os acordos, que deverão ser firmados em prol de investimentos e em troca de mais qualidade de vida para a população na região” expressou o vereador Wescley Tomaz.

Fonte: Amanda Lago (093 9128 0176) – Assessora Parlamentar no Gab. do Vereador Wescley Tomaz. 

Reações:

0 comentários: