20 de janeiro de 2014

CLUBE DO REMO FAZ ACORDO TRABALHISTA E EVITA LEILÃO

Remo realiza acordo trabalhista e evita leilão

Nesta quarta-feira (15/01), o Clube do Remo fechou acordo trabalhista em audiência de conciliação realizada pela Juíza do Trabalho Substituta Núbia Soraya da Silva Guedes, no Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região. O acordo, aconteceu dentro do Projeto Conciliar, pelo qual a Corregedoria do TRT8  permitiu a centralização das execuções contra o clube em uma mesma Vara Trabalhista, a 13ª de Belém. Na audiência, o Remo se comprometeu a pagar divida no valor de R$ 11.139.081,66 e, assim, evitou o leilão da área do Carrossel, anexa ao estádio Baenão.

O acordo tem cerca de 70 trabalhadores beneficiados. O maior credor é o meia atacante Thiago Lima dos Santos, conhecido com Thiago Belém, o valor devido é de R$ 1.623.182, 10. A quitação será rateada de forma proporcional ao crédito de cada reclamante trabalhista.

Pelo acordo, o Clube do Remo se comprometeu a pagar R$ 120.000,00 mensais, além de 5% da renda líquida de cada jogo em que o clube for mandante. Nos casos de jogo entre Remo e Paysandu, o percentual será de 10% da renda líquida. O primeiro pagamento será no dia 17 de fevereiro, seguido de 17 meses subsequentes.
A procura pela conciliação por parte do Remo deu-se em consequência dos representantes do próprio clube reconhecerem as dificuldades financeiras e a necessidade de celebrar acordo global com os credores trabalhistas em processos na fase de execução, para evitar o leilão da área.
Os valores serão pagos à 13ª Vara do Trabalho de Belém, onde os processos se encontram centralizados. Serão considerados para fim de rateio e pagamento somente os credores trabalhistas e respectivos valores dos autos já centralizados, bem como daqueles que foram remetidos à Vara centralizadora até 19 de dezembro de 2013. As eventuais novas execução serão avaliadas especificamente pela Corregedoria.

Leia a ata da audiência, clique aqui.

Reações:

2 comentários:

Anônimo disse...

time caloteiro esse remorto sem divisão.

Anônimo disse...

nortom publica ai....pq no concurso não teve vagas pra veterinario? pelos meus calculos precisamos de mais 3.....sera pq um é o marido da procuradora ele a incopetencia em pessoa...e a outra a cunhada a fofoqueira que ta todo mundo comentando na saude e na agricultura so ta fazendo cagada.....com frigorificos e ainda usa o nome da "eu sei fazer ".prefeita ..nossa classe profissional vai tomar providencias.....