18 de novembro de 2013

É DO INFERNO QUE SE VÊ O PARAÍSO!

O inverno (mas o nome mais apropriado é o INFERNO!) já está chegando e diversas obras que tiveram início há bastante tempo, como Praça do Congresso, Hidroviária, Hospital Regional, Cosanpa vão sofrer atrasos consequentes da nova estação.
A 'obra' da rodovia Transamazônica está se transformando em uma sucessão de piadas, como quase tudo nesse atual governo (não fique chateado(a) com a prefeita-Professora, afinal, a culpa de tudo isso, como eles dizem, é do ex-prefeito!).

Máquina solitária do 8º na rod. Transamazônica
O 8º BEC nem terminou - e será que chegou a começar? -, o que estava fazendo na rodovia próximo ao IML já passou para outro lugar; todos sabem da seriedade do 8º BEC e por isso não sei o que dizer sobre essa 'obra', mas que é estranho é, assim como a saída do Promotor Maurin Virgolino, que, parece-me, veio a passeio.



O promotor foi saudado como a esperança do povo de Itaituba ante o abandono em que se encontra nossa cidade, sendo que diversas pessoas lhe deram às boas vindas no Facebook, mas este revelou-se seletivo em suas investidas, pois que somente ‘cutucou’ a Rede Celpa e o DNIT, mas o descaso da prefeita com a administração da cidade, como o desvio de finalidade na quase eterna reforma da Praça do Congresso (a reforma da Praça está atendendo ao credo religioso da Prefeita-Professora), o desperdício de dinheiro público nos abrigos dos mototáxistas, as mortes das crianças no Hospital Municipal, as viagens da prefeita, a falta de remédios no HMI e postos de saúde, a falta de merenda escolar e de gás de cozinhas, entre outras coisas que, caso aqui enumere, levarei quase um dia, não foi de interesse do Promotor Maurin Virgulino, nem o TAC (Termo de Ajuste de Conduta) patrocinado pelo Parquet quanto à construção do Camelódromo e desobedecido pela Prefeitura,  foi objeto de manifestação.
Rod. Tranasamazônica - Posto Equador

Rod. Transamazônica - em frente ao sup. Duvalle

Rod. Transamazônica - próx. ao Posto DAdo

Idem


Rod. Transamazônica - próx ao Negão Auto Peças
Acho eu que, em virtude do abandono da cidade e que como o Promotor não é um semideus, já que tal tarefa é hercúlea, este pode ter-se sentido impotente diante de tais tarefas. Mas a Promotoria poderia fazer um puxirum em se manifestar sobre a ausência da prefeita-professora nessa administração.
13 de maio c/ av. Maranhão
Outro assunto interessante é a Revisão do Plano Diretor pela Prefeitura. Essa revisão está sendo muito bem conduzida pelas meninas do Planejamento da PMI, mas parece que a SEMINFRA não sabe da realização dessa revisão, posto que as pequenas obras feitas por essa Secretaria não contemplam a questão acessibilidade. Uma pena! Mas esperar o quê do Secretário que coloca questões pessoais acima do cargo? Há quase um mês solicitei, via Facebook, ao Secretário da SEMINFRA o conserto da confluência da Raimundo Preto com a 13ª rua, mas até hoje, nada foi feito. Esse conserto não vai beneficiar exclusivamente a mim, mas TODA a população.
Na esquina da reforma Praça do Congresso, próximo à Maradisco, existe uma imensa cratera que, bastando boa vontade, o pessoal da Praça poderia muito bem consertar. Mas boa vontade é o que está em falta nesse governo!
Crateras na Praça do Congresso

Reforma da Praça do Congresso. Quando terminará?
Sinto-me envergonhado pela situação em que se encontra nossa cidade;
Quem chega pelo Porto da Balsa, depara-se com àquela feira (que mais parece um chiqueiro!), com diversas crateras na saída da balsa e mais crateras nas esquinas da João Pessoa com a São José! Com as 1000 sacas de cimento recebidas todo mês pela Prefeitura da CAIMA, DÁ para tapar todos os buracos de Itaituba e ainda sobra para construir várias residências e quadras cobertas!
Quem chega de avião ou de carro pela rod. Transamazônica, sentido Jacareacanga-Itaituba, é ‘sorteado’ com toda forma de buracos; para quem sofre de labirintite é um grave transtorno.
Crateras na Hugo de Mendonça - em frente ao Banpará

Orla - próx. à loja Novo Mundo

Saída do Porto da Balsa

Esquina da João Pessoa c/ São José

Esquina da João Pessoa c/ São José

Esquina da João Pessoa c/ São José
Por que se lamentar? BASTA TER PACIÊNCIA e aturar o restante do mandato!

Reações:

10 comentários:

Anônimo disse...

O detalhe que teremos uns 04 meses de periodo com boas chuvas, sendo breve seu inicio!
PREPARAR PARA EMPURRAR CARRO NA CITY

Att. Joaquim

Anônimo disse...

Itaituba está vivendo apenas dos repasses federais e estaduais não produz nada por isso a cidade está nesta situação, então se o governo federal for bom com Itaituba a cidade vai bem, se não for é só ter paciência.

Anônimo disse...

Acredito que muitos que criticam, ainda vai votar em Jatene

Anônimo disse...


Norton,

Inglês planta jardins em buracos de rua para protestar contra má conservação das calçadas.

http://planetasustentavel.abril.com.br/blog/blog-da-redacao/pothole-gardensjardins-buracos-ma-conservacao-calcadas/

“No meio do caminho tinha”… um jardim! Inconformado com a má conservação das calçadas – que, além de dificultar a passagem de pedestres, pode causar acidentes graves –, o inglês Pete Dungey decidiu protestar! Como? Plantando jardins em cada buraco que encontra pela frente.

Pensou em uma graminha saindo de cada orifício da calçada? Então, pare de subestimar Dungey, porque ele é muito caprichoso em serviço. Cada minijardim é montado com plantas de espécies e cores diferentes e, de quebra, ganha miniaturas de objetos como bancos, bicicletas e orelhões, sugerindo que a natureza deveria estar mais integrada às grandes cidades.

A ideia do projeto The Pothole Gardens é chamar a atenção dos cidadãos para o estado (esburacado) das calçadas e, de quebra, levar “verde e poesia” – como define Dungey – às metrópoles. Parece estar funcionado! Os minijardins ingleses viraram febre e tem gente de todo o lugar replicando a ideia nos buracos das calçadas mundo afora.

Dungey incentiva as pessoas a tirar fotos das intervenções e enviá-las para o e-mail thepotholegardener@yahoo.com. Todas as imagens que ele recebe são postadas em seu site para inspirar outros a aderir ao movimento – que já rendeu até livro, o The Little Book of Little Gardens.

No Brasil, o projeto Curativos Urbanos também protesta, do seu jeito, contra a má conservação das calçadas. Eles percorrem as ruas colocando band-aids gigantes nos buracos, afim de evidenciar o problema. (Quer saber mais? Band-aids gigantes são espalhados pelas ruas das capitais para evidenciar buracos nas calçadas)

Confira, na nossa galeria de imagens, outros minijardins plantados por Dungey nos buracos das calçadas inglesas.

Marco Sussuarana

Anônimo disse...

Pequenas Epifanias

Epifania de um poema

Sente-se no buraco. E aceite.


Autobiografia em Cinco Capítulos
poema de autoria de Portia Nelson, citado no “Livro Tibetano do Viver e do Morrer”, de Sogyal Rinpoche, pg. 55)

1) Ando pela rua
Há um buraco fundo na calçada
Eu caio
Estou perdido.. sem esperança.
Não é culpa minha.
Leva uma eternidade para encontrar a saída.

2) Ando pela mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada
Mas finjo não vê-lo.
Caio nele de novo.
Não posso acreditar que estou no mesmo lugar.
Mas não é culpa minha.
Ainda assim leva um tempão para sair.

3) Ando pela mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada
Vejo que ele ali está
Ainda assim caio... é um hábito.
Meus olhos se abrem
Sei onde estou
É minha culpa.
Saio imediatamente.

4) Ando pela mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada
Dou a volta.

5) Ando por outra rua.


MArco Sussuarana

Norton Sussuarana disse...

Caro Irmão Marco Sussuarana, o poema é belo e bem profundo, mas uma pena que não se aplica em Itaituba, posto que não temos outras ruas para desviar, já que quase todas estão nas mesmas condições impróprias para uso, seja humano ou animal! Uma alternativa seria usar o rio Tapajós.

Marco Sussuarana disse...

Caro irmão Norton Sussuarana,

Poderias adaptar o poema à realidade de Itaituba, por exemplo:

4)Ando pela mesma rua.
Há um buraco fundo na calçada
Dou a volta.
5)Ando por outra rua e encontro-a nua.
6)Só me resta outra rua, o Rio tapajós

Marco Sussuarana

Marco Sussuarana disse...

Norton Sussuarana,

Talvez o poema abaixo reflita melhor a situação de Itaituba.

Poema: Nasceu um buraco na minha rua

Nasceu um buraco na minha rua
Disse logo profético ao nascer
Quando for grande quero ser
Muito importante, vocês vão ver

Quis tapar a boca ao buraco
Participei à junta, fiz o meu dever
Não o tapavam, era pequenino
Tinha ainda muito que crescer

O buraco que era pequenino
Tão pequenino que mal se via
Fez-se depressa um buracão
Cresceu da noite para o dia

Até os carros topo de gama
Abrandavam por ele ao passar
Só por cuidado, não por respeito
Não fosse o carro se estragar

Mas com o passar do tempo
Tornou-se o buraco arrogante
Via os carros passar devagar
Já se julgava muito importante

Insisti com o presidente da junta
Isso era das suas competências
Até pode haver um acidente
Precisa de tomar providências

O presidente não ligou nenhuma
Buracos? é coisa que não falta
Para quê perder o seu tempo
Porque um buraco chateia a malta

Mas um dia passou o presidente
A alta velocidade, sem atenção
Rebentou-lhe o pneu e capotou
Vieram logo jornais e televisão

Sentiu-se o buraco importante
Com tanta atenção e cuidado
E o buraco que chateava a malta
Foi logo nesse momento, tapado.

Tirado de http://rimar-contra-a-mare.blogspot.com.br/2010/12/poema-nasceu-um-buraco-na-minha-rua.html

Marco Sussuarana disse...

Norton Sussuarana,

Segue outro poema do indignado Ricardo Cesar da Silva (http://ricardobcena.blogspot.com.br/2012/12/poema-dos-buracos-homenagem-barbacena.html)

Poema dos buracos

Buraco vai, buraco vem...
Passa mal ou passa bem
A cada dia que amanhece
Mais buracos a cidade tem.

Ô doutor! O senhor vai bem?
Quantos rasgos seu pneu tem?
Todo mundo que aqui desce
Sai benzendo com amém.

Borracheiro não estou bem!
Já não tenho mais vintém
Toda rua que aparece
Um buraco vem também

Buraco vai, buraco vem...
Já não dá mais pra ninguém
Passa mal ou passa bem
Só falta agora apelar para o além.


Anônimo disse...

Bem quem eu vi dando assistencia p/ o pessoal do BEC foi o manoel neto, o mesmo q fiscalizou a construcao dos abrigos p/ os mototaxis. Coisa boa nao vai sair na transamazonica. Eh soh esperar q lah vem prejuizo. Aposto!