30 de agosto de 2013

SUELI DO SINTEPP DENUNCIA DESVIO NO FUNDEB

SINTEPP DENUNCIA MALVERSAÇÃO DO DINHEIRO DO FUNDEB EM ITAITUBA

Professora Sueli Vieira - Coordenadora do SINTEPP
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará, subsede de Itaituba–SINTEPP, encaminhou documento à Câmara de Vereadores de Itaituba, denunciando uma serie de irregularidades que estão sendo praticadas pela administração municipal com o dinheiro do FUNDEB.
Segundo o documento, assinado pelos coordenadores da entidade Reginaldo do Carmo Ramos e Antonia Sueli Sousa, a lotação dos profissionais da educação no inicio do ano letivo foi efetuada em desacordo com a portaria de lotação e de acordo com os interesses com os interesses políticos.
Também denunciaram os representantes da categoria, que os profissionais da educação, contratados não estão sendo valorizados, já que possuem nível superior e recebem salários achatados e inferiores a sua qualificação, contrariando as promessas de campanha da prefeita Eliene Nunes.
Porém, todas as denuncias são graves, mas o desvio do recurso do Fundeb para pagamento de altos salários de funcionários lotados na SEMED mediante o acumulo de vantagens e gratificações, fere o RJU e a Lei do FUNDEB. Inclusive funcionários (professores) com desvio de função, ganhando do FUNDEB, cedidos para outras repartições públicas.
Entre outras irregularidades, o documento afirma que foi feita a substituição de conselheiros do FUNDEB, “nas coxas” comprometendo a autonomia do mesmo no processo de controle social, falta de transparência na aplicabilidade dos recursos do FUNDEB, com a falta de licitação para beneficiar  apadrinhados políticos de campanha da prefeita, descontos em contracheques de professores na Zona Rural, rotulando os mesmos de “preguiçosos” e irresponsáveis, prejudicando diretamente os alunos atendidos na área rural do município de Itaituba.
Outro ponto, abordado pela entidade é com relação a folha de pagamento dos servidores. A denuncia afirma que a Folha de Pagamento dos servidores do município de Itaituba extrapola o permitido por lei, para cumprir acordos políticos de campanha, num  verdadeiro “cabide de emprego”

No documento, o SINTEPP pede aos vereadores providência e espaço na Casa de Leis para expor a atual situação da educação em Itaituba.

Reações:

7 comentários:

Anônimo disse...

A situação é critica, pois existe varios servidores professores e supervisores escolares, orientadores escolares e outros lçotados na SEMED, com 280h o que é inrregular pois estes não trabalham a noite só durante o dia ou seja só 200h e ganham, DAS e Dedicação exclusiva um verdadeiro assalto nos recursos do FUNDEB, asntes o vereador vendido falastrão, denunciava direto pois isso era inregular como agora a sua esposa que tem 200h no Estado e 200h no municipio está lá entãio está tudo certo, veja o descmainho da corrupção.

Anônimo disse...

Hoje tudo é festa com o dinheiro Público, vereadora vendida, Célia de Miritituba já ganhou um gol que é o leitinho o vereador Vendido um L200, assim faca fácil, pois esse vereador antes de ser eleito andava de bicicleta ou de moto velha e gol velho, foi só entrar na camara e se tiornar lider do governo já anda de L200 zerada, assim funciona na casa na NOCA tudo festa com o dinheiro públixco.

Anônimo disse...

Hoje tudo é festa com o dinheiro Público, vereadora vendida, Célia de Miritituba já ganhou um gol que é o leitinho o vereador Vendido um L200, assim faca fácil, pois esse vereador antes de ser eleito andava de bicicleta ou de moto velha e gol velho, foi só entrar na camara e se tiornar lider do governo já anda de L200 zerada, assim funciona na casa na NOCA tudo festa com o dinheiro públixco.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Norton porque você remove comentários quando as pessoas falam a verdade, só prevalece a sua opinião a dos outros você exclui, lembra quando sua mulher trabalha na secretária e ganha sem trabalhar

Norton Sussuarana disse...

AO ANÔNIMO DAS 20H53. VOCÊ EM SEU COMENTÁRIO EXCLUÍDO OFENDEU. QUANTO A VOCÊ DIZER QUE MINHA ESPOSA TRABALHAVA NA SEMED E GANHAVA. POIS É. ELA TRABALHAVA E POR ISSO GANHAVA SEU SALÁRIO. PERGUNTE LÁ NA SEMED ATUALMENTE SE A MESMA NÃO TRABALHAVA. NÃO FALE BESTEIRA.

Anônimo disse...

Enquanto isso o povo de Itaituba permanece em total omissão. Até quando iremos somente reclamar disso nas rodinhas de bares ou atrás da tela de um computador. É preciso que a sociedade de mobilize... Pois da forma como está ficará difícil de vermos uma Itaituba melhor.