11 de julho de 2013

VEREADOR ISAAC DIAS DÁ SUA VERSÃO SOBRE O SUPOSTO ASSÉDIO SEXUAL. NÃO ME CONVENCEU!

N. DO B: Fazendo uma análise dessa declaração, verificam-se vários pontos de interrogação. Primeiro, tendo em vista que o vereador assinou a CTPS da suposta vítima, para, nas palavras dele "...trabalhar dentro da lei.." e,  tendo sua empregada praticado desídia no emprego, tinha intenção de copiar dados sigilosos do acusado, ou seja, havia uma quebra de confiança, por que o vereador não a demitiu? Numa relação empregatícia, principalmente quando envolve trabalho doméstico, confiança é questão primordial!
Segundo,  por que a atual administração do SINTEPP não tem acesso à senha do sistema de segurança? Essas pessoas que têm acesso, são da Coordenação do sindicato?
Terceiro e mais importante, o vereador soube, por terceiros, que o ex-vereador Peninha e um tio da suposta vítima, estariam difamando o vereador em uma agência bancária e, por causa disso, o vereador Isaac procurou a Polícia para denunciar tais pessoas por calúnia e difamação.
É público e notório que o vereador Isaac Dias denunciou, da tribuna da Câmara, o capitão Pedro da PM como um dos envolvidos na fuga de presos do CRI. Denúncia essa feita com base em uma carta anônima deixada em sua residência. Pois bem, por que o vereador, após SER CHANTAGEADO pela família da suposta vítima, NÃO PROCUROU a Polícia e fez a denúncia? Por que o vereador, inteligente como se acha, não marcou um novo encontro para fechar o acordo e gravasse toda a conversa e, posteriormente, fazia a denúncia?
Se o vereador quis se defender e, pelo que consta dessa 'defesa prévia', o mesmo colocou mais dúvidas quanto a sua inocência.

Eu Junior Ribeiro, procurei o vereador Isaac Dias, e fui recebido pelo mesmo em sua casa no Residencial Billby na Manfredo Barata; Bairro Boa Esperança. Em uma conversa bastante descontraída o vereador contou a sua versão sobre o acaso.

Versão do Vereador Isaac Dias: Isaac Dias, disse que, em fevereiro estava precisando de uma pessoa para trabalhar em sua residência, como não sabia de ninguém, fez um anuncio em uma TV local a procura de uma pessoa, depois de feito o anuncio, ele (Isaac) foi procurado por Dalila, que teria dito ao mesmo, que queria trabalhar, e que tinha carteira de trabalho. Com isso, o vereador contratou a mesma e assinou sua carteira para trabalhar dentro da lei.

No inicio, tudo estava transcorrendo dentro da normalidade, mas com o passar do tempo Isaac, relatou que, ****** começou a faltar bastante no trabalho, alegando problemas de saúde, pedia dinheiro emprestado (dele), roupas e celulares de membros de sua família, e não estava cumprindo suas obrigações como deveria. Com isso ele (Isaac) já estava desconte com ******, que estava levando para a casa do vereador seu notebook, com a intenção de copiar dados sigilosos do Pendrive do mesmo, inclusive citando que um dia ao chegar do trabalho teria deixado em seu bolso, um Pendrive e um celular, o pendrive sumiu misteriosamente do bolso de sua calça e ate hoje não apareceu.

O vereador relatou que, sua esposa foi operada, ficando alguns dias no hospital, no dia 25-06-13 (terça feira)ele, (Isaac) teria passado a noite no hospital com sua esposa, na manhã de quarta feira, 26, foi cedo para casa, quando chegou, Dalila ainda não estava. Segundo ele foi tomar banho, e quando estava no quarto ouviu barulho na cozinha, ao verificar constatou que era Dalila, se arrumou, e antes de sair pediu alguns a fazeres para Dalila, dizendo que, sua esposa estava retornando para casa e precisava de tudo limpo, e afirmou que saiu para a câmara de vereadores.

Segundo Isaac, por volta de 11h30min, da manhã de quarta feira, 26, D. foi embora de sua residência, não retornando à tarde, no dia seguinte, 27, a mesma teria mandado uma mensagem para sua filha, dizendo que não iria mais trabalhar, e que no dia seguinte passaria para receber seus direitos trabalhistas. Na sexta feira, 28, por volta das 23h30min, Isaac teria sido procurado por André e Alteyse Alves(tios de D.) em sua residência, eles teriam dito que, “D. F., não vem mais trabalhar, porque, ela disse que, você a trancou no quarto, a segurou, tentou estupra-la e masturbou-se na frente dela” e mais Alteyse, teria dito ao vereador que não queria que a noticia fosse divulgada (chantagem?), e que era para eles entrarem em um acordo, e mesma ate teria citado um caso de abuso que teria acontecido contra. Isaac teria ficado assustado com a acusação e teria que ele (Isaac) queria que a noticia fosse publica, André, tio de D. que supostamente estava gravando a possível negociação teria se revoltado com a decisão do vereador de não se render a proposta de abafar o caso e xingado o mesmo. Isaac completou relatando que ficou sabendo depois, que se aceitasse o acordo ou agredisse um dos dois já estava tudo armado para lhe prender e como era final de semana só sairia na segunda feira.

O vereador disse ao Jornalista Junior Ribeiro, que, tudo não passa de uma armação de D. e família contra ele, relatou ainda que a intenção não era divulgar a noticia e sim fazer uns panfletos denegrindo sua imagem, citando também o ex-vereador Peninha que também estaria por trás de tudo. Os panfletos seriam confeccionados na sede do SINTEPP, mas como antes de sair ele (Isaac) teria colocado alarme no sindicato, e para entrar alguém precisa digitar uma senha e são poucas pessoas que tem, não foi feito, e ainda teriam tentado violar o sistema de segurança mais não conseguiram.

Isaac Dias citou ainda que ex-vereador Luiz Fernando Sadeck em companhia de André (tio de *******) estavam no dia 29 em uma agencia bancaria da cidade lhe difamando, tendo conhecimento da situação foi na delegacia de Policia (19ª Seccional) e registrou uma ocorrência contra: Peninha e André, por calunia e difamação. Finalizando a entrevista o Vereador, disse que, vai entrar com uma queixa crime contra: Luiz Fernando Sadeck dos Santos; D. F. A. M.; Alteyse Alves e André Alves, por calunia difamação.

A acusação de tentativa de estupro foi registrada na Delegacia da mulher, tendo como responsável a Delegada Suelén Costa, que esta apurando a denuncia. Segundo informações Dalila e Isaac já foram ouvidos em depoimento. A Delegada terá trinta dias para concluir o inquérito policial. Quem será que esta mentindo nessa historia? 

Nesta quinta feira, 11, as 09 horas da manhã o vereador vai conceder uma coletiva a imprensa local para falar sobre o fato na  câmara municipal de vereadores.

Reações:

5 comentários:

Pr. Lúcio Freire disse...

Norton, não quero dizer que o Isaac seja inocente nessa história, mas que o Peninha Malvadeza pode estar aproveitando isso para denegrir o Isaac, isso com certeza.

Norton Sussuarana disse...

Caro Lúcio, sabemos que somente Um é conhecedor da verdade, mas, infelizmente, ou felizmente, quem muito destila veneno, uma hora acaba provando de seu próprio mal. Agora, soa muito estranha essa história da chantagem e o vereador não ter tomado nenhuma providencia.

Anônimo disse...

ei norton o isaac ta é na profissão errada, ele era pra ser era diretor de filmes e novelas, é brincadeira, lucio freire acho que voce não conhece essa figura, se informe sobre os ultimos acontecimento aqui de itaituba , que voce vai saber de algumas estorias dele , é coisa de cinema. kkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Essa estória tá parecendo aquela que ele contou que as pessoas que fugiram do presidio queriam lhe assassinar, muito fantasiosa, quando uma estoria é cheio de horário, cheio de alibes pode contar que é mentira, quem que vai lembrar data, horário, ele tem é sorte que a imprensa de Itaituba ainda é muito falha em alguns aspectos, pois se fosse uma imprensa séria ele tava era ferrado correndo risco até de perder o seu cargo, a própria câmara poderia abrir um inquérito pedindo sua cassação mas todos são medrosos, e quem vai acabar sendo punido é a jovem que lhe acusou, essa é que é a verdade.

Anônimo disse...

essa versão dele foi planejada igual a que ele criou sobre a fuga de presos do presidio local, ei isaac ja estou esperando qual vai ser a proxima estoria sua kkkkkkkkkkkk