2 de junho de 2013

ÍNDIO NÃO QUERER MAIS APITO. QUERER BAGUNÇA

Construtoras da usina de Belo Monte temem repetição da tragédia de Eldorado de Carajás e pedem providências ao governo

Tragédia prevista para Belo Monte (Foto: Antonio Cruz / ABr)
Tragédia prevista para Belo Monte (Foto: Antonio Cruz / ABr)
Nota de Otávio Cabral publicada em edição impressa de VEJA
APELO SEM RESPOSTA
O Consórcio Construtor de Belo Monte enviou na semana passada uma carta à Norte Energia, com cópia para cinco ministros, entre eles Edison Lobão (Minas e Energia), alertando para o risco de uma tragédia semelhante à de Eldorado dos Carajás no canteiro de obras da hidrelétrica, no Pará.
Nos dois anos do projeto, dezesseis invasões de índios, ONGs e sem-terra pararam a obra por mais de noventa dias.
Os construtores pedem um plano federal de segurança para garantir a continuidade do empreendimento, que deve ser entregue em 2016.
O governo ainda não respondeu.

Reações:

0 comentários: