1 de junho de 2013

API PROMOVE ENCONTRO JORNALÍSTICO

Associação dos Profissionais de Imprensa de Itaituba promove o I Encontro Jurídico.

ATENÇÃO PROFISSIONAIS DE IMPRENSA... 
I ENCONTRO JURÍDICO DA API 
DIREITOS E DEVERES DO PROFISSIONAL DE IMPRENSA 

DATA: 05/06/13
HORA: 19:30
LOCAL: INSTITUTO SALOMÃO RIBEIRO 

PÚBLICO: Profissionais de imprensa de TV, RÁDIO, JORNAIS, INTERNET e demais meios de comunicação.

OBJETIVO: Conhecer a legislação que rege o trabalho do jornalista, discutir os limites da liberdade de imprensa, entender direitos e deveres do profissional da comunicação, pesquisar as novas determinações jurídicas que envolvam a profissão e abranger o papel ético da mídia na construção da notícia. 


PALESTRANTES:

Dr. Alexandro Napoleão - Delegado, especialista em direito penal, direito Ambiental e Segurança Pública 
Tema: A imprensa e o direito penal, em busca de uma relação harmoniosa.

Dr. Moisés Aguiar- Advogado da API, Bacharel em direito penal, especialista em direito publico com ênfase em direito constitucional, tributário e direito administrativo.
Tema: A liberdade de Imprensa e o direito do cidadão.

Dr. Cristina Bueno- Advogada em direito trabalhista, civil e criminal, presidente da OAB Itaituba.
Tema: A lei e a ética na profissão

Certificado reconhecido pela OAB - Itaituba

Reações:

5 comentários:

Anônimo disse...

ei norton só especialista mesmo, em que mesmo é brincadeira, vou sorrir kkkkkkk

Anônimo disse...

Norton favor tirar o DR. da frente do nome desse pessoal, é brincadeira como é usada a forma de tratamento desse pessoal!

Anônimo disse...

Para mim DR. é quem faz doutorado, estou certo?

Norton Sussuarana disse...

Caros Anônimos, infelizmente no Brasil, diferentemente de Portugal e outros países, onde o 'dr" é usado especificamente para quem fez graduação em doutorado, usa-se como pronome de tratamento, sendo que por lei, em caso de advogado e médicos e, nos demais, por costume. Pelo que seu, temos em Itaituba os seguintes Doutores: Dr. Gilmar (ex-comandante do 53º BIS), Dra. Djalmira de Sá (FAI), Dr. Jossehan Frota (Itaitubense, filho do Caboquinho e Dorinha) e, salvo engano, Dra Liz (Itacimpasa).

Anônimo disse...

Se a pessoa chama de doutor o problema de quem chama, é uma questão de respeito, assim como chamar os mais velhos de senhor ou senhora, não vejo mal nenhum nisso, o que não se pode é obrigar as pessoas a lhe chamarem de doutor sem você ser.