10 de dezembro de 2012

EMATER CRIA FACILIDADES PARA O CAR


Emater desenvolve tecnologia que agiliza o cadastro ambiental rural

    Da Redação
    Agência Pará de Notícias

    Agricultores familiares detentores de áreas com até quatro módulos fiscais, ou seja, 300 hectares de terra, já podem procurar qualquer escritório da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), nos onze municípios que formam a Região da Cidadania do Xingu, na área de abrangência da Hidrelétrica de Belo Monte, para fazer o Cadastramento Ambiental Rural (CAR) das propriedades.
    O serviço é gratuito e dá direito ao documento, que é obrigatório, de acordo com as novas normas do Código Florestal Brasileiro. Para o trabalho, 22 técnicos de todos os municípios envolvidos no processo de cadastramento recebem capacitação para a ação no campo.
    A execução de CAR na região é prioritária e já foi iniciada no último mês de março, mas o trabalho precisou ser reformulado, tendo em vista o adensamento por que a região passou e as dificuldades de trabalho para a regularização das propriedades, especialmente nos municípios sem acesso à internet. Ao todo, na região, quase 19 mil cadastros precisam ser elaborados, e até o momento, cerca de 1,5 mil já foram produzidos.
    Devido à necessidade da regularização ambiental na região, a Emater desenvolveu o Sistema Informações Geográficas e Ambientais (Siga). A inovação tecnológica vai proporcionar trabalhar o documento junto aos agricultores no sistema offline, com grande precisão, uma vez que, em campo, os técnicos se usam de equipamentos de última geração, inclusive imagens de satélite.
    A nova tecnologia também possibilita a elaboração do CAR com maior agilidade. “Hoje um cadastro pode levar até cinco dias para ser produzido. Com o Siga, o documento poderá ser feito em poucos minutos”, diz o geógrafo da Emater, Jamerson Viana. A elaboração do CAR tem, entre outras finalidades, a redução do desmatamento a zero nos municípios de influência da hidrelétrica, alguns deles embargados, como Senador José Porfírio.
    Nesses municípios, a Emater trabalhará de forma diferenciada, inclusive tentando estabelecer parceira com o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), para trabalhar dentro dos projetos de assentamento. Todas as informações coletadas em campo serão enviadas ao Sistema Integrado de Monitoramento e Licenciamento Ambiental (Simlam) da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), parceira no projeto. Na Região da Cidadania do Xingu, a produção de CAR é feita em convênio com o Ministério do Meio Ambiente. A capacitação técnica ocorre no município de Altamira até sexta-feira (14).

    Texto:
    Iolanda Lopes - Emater
    Fone: null / (91) 9168-0535
    Email: ascomematerpara@gmail.com

    Reações:

    0 comentários: