Desperdício de dinheiro público!

Governo da Prefeita Eliene Nunes Joga dinheiro no ralo em obra que não deu certo 2 vezes (Ponto de Moto-taxi).

AÇÃO SORRISO!

Ajudando A Criar Um Mundo Melhor!

Valmir Climaco, Trabalhando Para Desenvolver a Região!

Bela Orla, calma e serena!

Uma das mais lindas paisagem desta região, o Rio Tapajós!.

27 de setembro de 2016

SANTARÉM/PA - EX-PRESIDIÁRIO É EXECUTADO DENTRO DE SUA RESIDÊNCIA

Na noite desta segunda-feira, 26/09, foi registrado mais um homicídio com características de execução em Santarém, no oeste do Pará. Homens armados invadiram a residência de um ex-presidiario e o executaram com pelo menos 04 tiros. 
A Polícia militar foi acionada na noite desta segunda-feira, 26, por volta das 00:00, para uma ocorrência de homicídio no bairro Amparo, rua Vitória Regia. 
Quando os policiais militares chegaram ao local, encontraram um homem jogado ao chão, no interior de uma residência, sem sinais de vida. 
De acordo com o que foi colhido no local do crime, dois homens invadiram a casa da vítima, arrastando-o para fora e na frente da companheira do mesmo, o executaram a tiros. 
Posteriormente, a vítima foi identificada como Júnior Santos de Sequeira, 20 anos de idade, também conhecido por "juninho". O mesmo era ex-presidiario e já havia sido preso por roubo e tráfico de drogas. 
Rondas foram feitas nas redondezas com o intuito de prender algum suspeito, mas até o presente momento nenhum foi encontrado. 

*Com informações do repórter Elias Junior. 



Postado por Getulio Travassos

22 de setembro de 2016

LAVA-JATO - MAIS UM PETISTA É PRESO

Acusado por Eike de pedir R$ 5 mi para o PT, Mantega é preso na Arquivo X

Policiais federais estão nas ruas desde as 6h cumprindo mandados de prisão e buscas e apreensões



Ricardo Brandt, Fausto Macedo, Julia Affonso e Fábio Serapião, Brasília

22 Setembro 2016


Guido Mantega foi preso na Operação Arquivo X. Foto: Werther Santana/Estadão
A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 22, a Arquivo X, 34ª fase da Operação Lava Jato.

O ex-ministro Guido Mantega foi preso temporariamente. Ele não estava em sua residência, alvo de busca e apreensão, mas no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde acompanhava a mulher em uma cirurgia. Segundo a PF, Mantega se entregou na portaria do hospital.

Documento

A Procuradoria da República, no Paraná, informou que o empresário Eike Batista, ex-presidente do Conselho de Administração da OSX, prestou depoimento ao Ministério Público Federal. Segundo a força-tarefa da Operação Lava Jato, Eike Batista declarou que, em 1 de novembro de 2012, recebeu pedido de um então ministro e presidente do Conselho de Administração da Petrobrás, para que fizesse um pagamento de R$ 5 milhões, no interesse do PT.

Mantega é suspeito de atuar para arrecadar propinas para o PT em 2012 em contratos de duas plataformas, P67 e P70.

A Arquivo X cumpre mandados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Distrito Federal. Em São Paulo, há 7 mandados de busca e apreensão, sendo um em Sorocaba, e dois de prisão.

As equipes policiais estão cumprindo 49 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão, 08 mandados de prisão temporária e 08 mandados de condução coercitiva.

Aproximadamente 180 policiais federais e 30 auditores fiscais estão cumprindo as determinações judiciais em cidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Distrito Federal.

Nesta fase da operação policial são investigados fatos relacionados à contratação pela Petrobrás de empresas para a construção de 02 plataformas (P-67 e P70) para a exploração de petróleo na camada do pré-sal, as chamadas FSPO´s (Floating Storage Offloanding).

Utilizando-se de expedientes já revelados no bojo da Operação Lava Jato, fraude do processo licitatório, corrupção de agentes públicos e repasses de recursos a agentes e partidos políticos responsáveis pelas indicações de cargos importantes da estatal, empresas se associaram na forma de consórcio para obter os contratos de construção das duas plataformas muito embora não possuíssem experiência, estrutura ou preparo para tanto.

Durante as investigações verificou-se ainda que, no ano de 2012, o ex-ministro da Fazenda teria atuado diretamente junto ao comando de uma das empresas para negociar o repasse de recursos para pagamentos de dívidas de campanha de partido político da situação. Estes valores teriam como destino pessoas já investigadas na operação e que atuavam no marketing e propaganda de campanhas políticas do mesmo partido.

São apuradas as práticas, dentre outros crimes, de corrupção, fraude em licitações, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

O nome “Arquivo X” dado à investigação policial é uma referência a um dos grupos empresarias investigados e que tem como marca a colocação e repetição do “X” nos nomes das pessoas jurídicas integrantes do seu conglomerado empresarial.

Nos casos dos investigados para os quais foram expedidos mandados de condução coercitiva, estes estão sendo levados às sedes da Polícia Federal nas respectivas cidades onde foram localizados a fim de prestarem os esclarecimentos necessários. Os investigados serão liberados após serem ouvidos no interesse da apuração em curso.

Quanto aos investigados com prisão cautelar decretada, tão logo sejam localizados eles serão trazidos à sede da Polícia Federal em Curitiba onde permanecerão à disposição das autoridades responsáveis pela investigação.

Mantega já é investigado por outra operação da PF, a Zelotes, na qual é suspeito de ter indicado um conselheiro para um órgão da Receita que, por sua vez, beneficiou empresa da qual teria recebido propina. Em maio, ele foi alvo de condução coercitiva.

Mandados de Prisão Temporária

Guido Mantega: ex-ministro da Fazenda
Julio Cesar Oliveira Silva
Luiz Eduardo Neto Tachard
Francisco Corrales Kindelan
Danilo Souza Baptista
Luiz Eduardo Guimarães Carneiro
Ruben Maciel da Costa Val
Luiz Cláudio Machado Ribeiro
Mandados de Condução Coercitiva
Victorio Duque Semionato (executivo da Mendes Jr)
Marcelo Henrique Monico (assessor do executivo da OSX)
José Antônio de Figueiredo (gerente e, sucessivamente, Diretor da Petrobrás)
Flávio Godinho (advogado do Grupo X e especificamente envolvido na elaboração e contrato entre a Golden Rock e a Shellbill Finance)
Luiz Arthur Andrade Correia (diretor financeiro do Grupo X e responsável por executar a ordem de pagamento à empresa Shellbill Finance)
Socrates José Fernandes Marques da Silva (assessor na Petrobras do ex-diretor Jorge Luiz Zelada, condenado por corrupção e que teria ligações com o operador João Augusto Rezende Henriques)
Carlos Eduardo Sandenberg Bellot
Ana Tamm Drumond

A NOTA DA PF
Sobre o cumprimento de mandados durante a 34ª fase da Operação Lava Jato, a Polícia Federal informa:
1 – Ao comparecer hoje, às 6hs, na residência do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega para o cumprimento de ordens judiciais, constatou-se que apenas o filho adolescente do investigado e uma empregada doméstica estavam presentes no local;

2 – Ao serem informados pelos ocupantes do apartamento que Mantega encontrava-se no Hospital Albert Einstein, a PF dirigiu-se ao local;

3 – Nas proximidades do hospital, policiais federais fizeram contato telefônico com o investigado, que se apresentou espontaneamente na portaria do edifício;

4 – De forma discreta e em viatura não ostensiva, o investigado acompanhou a equipe até o apartamento e, já tendo feito contato com seu advogado, foi então iniciado o procedimento de busca.

5 – Tanto no local da busca como no hospital todo o procedimento foi realizado de forma discreta, sem qualquer ocorrência e com integral colaboração do investigado.

21 de setembro de 2016

ITAITUBA/PA - CASO QUADRAS - ELIENE NUNES DESMENTE A CAPITÃ SARUÊ

Quando Eliene Nunes assumiu a prefeitura de Itaituba em janeiro de 2013 propagou aos quatro cantos, e a mais algumas arestas, que iria fazer uma auditoria nas contas da Prefeitura no período anterior a 2013.
Fez a tal auditoria? Fez nada!, pois muitos dizem que ela iria encontrar alguns 'esqueletos' do governo do qual fazia parte como Secretária de Educação.
Pois bem, como mais uma prova das tantas mentiras da Capitã Saruê propagadas nas redes sociais, após entrevista do candidato Valmir Climaco de Aguiar no programa Circuito Aberto no sábado dia 04, seus apaniguados correram às redes sociais para propagar mais mentiras, dizendo que o ex-prefeito Valmir Climaco deixou as contas das quadras cobertas todas zeradas, sem um centavo. Inclusive apresentaram vários extratos de contas que, verdadeiramente 'comprovam' suas alegações. Eles acreditam tanto nas mentiras por eles propagadas que transformam tais asneiras em 'verdades'!!
Abaixo, assistam o vídeo onde a prefeita Eliene Nunes informa onde está o dinheiro das quadras e, mais abaixo, postagens do grupo da Capitã Saruê dizendo que o dinheiro das quadras havia sumido. 
Mais uma mentira revelada!!! 






Imagens extraídas do Facebook

ELEIÇÕES 2016 - AS FUNÇÕES DE UM PREFEITO!

Eleger um prefeito é fazer uma escolha de extrema importância e, ao mesmo tempo, de grande responsabilidade por parte de cada eleitor, pois o futuro da cidade estará nas mãos de quem vencer a disputa. No dia 2 de outubro, cerca de 144 milhões de eleitores irão às urnas para eleger os prefeitos e vice-prefeitos de seus municípios. Contudo, para votar consciente e poder cobrar ações concretas dos eleitos, é importante saber quais são as principais funções desse cargo.

O prefeito, autoridade máxima na estrutura administrativa do Poder Executivo do município, tem o dever de cumprir atribuições previstas na Constituição Federal de 1988, definindo onde serão aplicados os recursos provenientes de impostos e demais verbas repassadas pelo estado e pela União. A aplicação desses recursos públicos deve obedecer a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar n° 101/2000) e ao que for fixado na lei orçamentária anual do município, proposta pelo prefeito e votada pelos vereadores, que representam o Poder Legislativo municipal.

O mandato do prefeito tem duração de quatros anos. Nesse período, ele deve, entre outras funções, zelar pela boa administração da cidade, empreendendo a gestão da coisa pública, além de exercer o controle do erário, planejar e concretizar obras, sejam elas da construção civil ou da área social.

Para a vitória nas urnas, o candidato ao cargo de prefeito (candidato majoritário) deverá obter a maioria absoluta dos votos. Caso o município tenha mais de 200 mil eleitores, a decisão do pleito pode vir a ocorrer em dois turnos. Dessa forma, para ser eleito já no primeiro turno, é preciso alcançar a maioria absoluta dos votos válidos, ou seja, mais de 50% na primeira eleição.

Leis - Além disso, cabe ao prefeito não apenas sancionar as leis aprovadas em votação pela câmara municipal (também chamada de câmara de vereadores), mas também vetar e elaborar propostas de leis quando achar necessário.

Contudo, ele não administra sozinho, e por isso depende de apoio político dos vereadores, assim como de outras esferas governamentais, ou seja, dos governos estadual e Federal. A ajuda destes dois últimos acontece por meio de repasses de verbas, convênios e auxílios de toda natureza para a realização de obras e implantação de programas sociais, os quais, principalmente no caso de prefeituras de pequenos municípios, tornam-se fundamentais para o atendimento das demandas locais.

Atribuições - Outras atribuições são desempenhadas em parceria com os governos estadual e Federal, como a gestão da área da saúde, por exemplo. Na área de saneamento básico, as prefeituras atuam em parceria com os estados. Na educação, a obrigação do município é cuidar das creches e do ensino fundamental.

Para realizar suas tarefas, as prefeituras contam principalmente com o dinheiro arrecadado pelo Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Serviços (ISS). Mas nem sempre essa verba é suficiente, podendo ser necessário um aporte do Governo Federal.

Decidir onde vai ser aplicado o dinheiro arrecadado é uma tarefa do prefeito, que precisa ser aprovada pela câmara de vereadores. A população deve fiscalizar o trabalho do prefeito e, sempre que suspeitar de irregularidades, deve encaminhar denúncia ao Ministério Público ou à câmara municipal.

É importante ressaltar que, caso venha a cometer algum crime, o prefeito é julgado pela câmara de vereadores, que, comprovando as infrações político-administrativas cometidas, poderá condená-lo, sujeitando-o a pena de cassação do mandato. As infrações político-administrativas que podem ser cometidas por prefeito, estão listadas no art. 4º do Decreto-lei nº 201, de 27 de fevereiro de 1967.

Cabe ao prefeito:

• Desenvolver as funções sociais da cidade e garantir o bem estar dos seus habitantes;

• Organizar os serviços públicos de interesse local;

• Proteger o patrimônio histórico-cultural do município;

• Garantir o transporte público e a organização do trânsito;

• Atender à comunidade, ouvindo suas reivindicações e anseios;

• Pavimentar ruas, preservar e construir espaços públicos, como praças e parques;

• Promover o desenvolvimento urbano e o ordenamento territorial;

• Buscar convênios, benefícios e auxílios para o município que representa;

• Apresentar projetos de lei à câmara municipal, além de sancionar ou vetar;

• Intermediar politicamente com outras esferas do poder, sempre com intuito de beneficiar a população local;

• Zelar pelo meio ambiente, pela limpeza da cidade e pelo saneamento básico;

• Implementar e manter, em boas condições de funcionamento, postos de saúde, escolas e creches municipais, além de assumir o transporte escolar das crianças;

• Arrecadar, administrar e aplicar os impostos municipais da melhor forma; 

• Planejar, comandar, coordenar e controlar, entre outras atividades relacionadas ao cargo.

Postado por Marcos Santos

17 de setembro de 2016

SANTARÉM/PA - QUANDO COMEÇOU O SAIRÉ COM Ç!

O homem que colocou o “Ç” no Sairé

Os calorosos debates que surgem, principalmente nesta época do ano, é sobre a grafia do Sairé. Já escrevi algumas linhas sobre isso, inclusive no meu livro “Alter do Chão e Sairé: Contribuição para a história”. Mas a pedido de algumas pessoas, vamos responder a pergunta que me fizeram hoje pelo whatsapp.

Bem, até 1872, Sairé se escrevia com “S”. E quem colocou o “Ç”?
Foi o botânico João Barbosa Rodrigues (foto).

Estando em Santarém, no mês de junho daquele 1872, o mesmo acompanhou a festa do Sairé que aconteceu no Bairro da Aldeia, na Vila de Santarém. Lá ele recolheu e fez uma bela descrição que ainda hoje é válida. No entanto, ao grafar o nome da festa, ele fez algo que até hoje é motivo dos calorosos debates acima citados.
João Barbosa Rodrigues achava que o nheengatu, falado no Pará, estava errado. Ele considerava como certo o tupi, falado pelos indígenas do sul do país. O que fez ele? Tirou o “S” da grafia nheengatu, falado pelos nossos antepassados e, como diz o nosso caboclo, “tacou-lhe” o “Ç”. Sim, não tem nada a ver com os nosso antepassados indígenas, o “Ç” tem origem no desejo de um botânico em achar que nós, amazônidas, estávamos errados em nossa cultura e ele estava certo.
O erro de Barbosa Rodrigues foi criticado por ninguém menos que José Veríssimo, membro fundador da Academia Brasileira de Letras (que grafava “S” no Sairé e fez uma bela explicação sobre o mesmo em sua obra). José Veríssimo não somente criticou o fato da ingerência de Rodrigues na grafia nheengatu, como também criticou diversas lendas que foram mudadas por ele (novamente por achar que nossas lendas estavam erradas e as lendas do sul estavam mais corretas).

O erro de Barbosa, publicado em suas obras, foi reproduzido por outros autores e, em 1997, um grupo de pessoas, que desconheciam a origem do “Ç”, orientaram o ex-prefeito Lira Maia a fazer a troca na festa de Alter do Chão. A partir daí o uso do “Ç” deixaria de ser uma questão de grafia e passaria a animar as disputas políticas em torno da festa...

Postado por Sidney Canto

12 de setembro de 2016

ITAITUBA/PA - ÔNIBUS ESCOLAR ABASTECE CAROTES EM POSTO DE GASOLINA. GOVERNO DE ELIENE ABUSA DA SORTE! ATÉ QUANDO??


Há muito se sabe que o atual governo perdeu a total compostura e o respeito com a população de Itaituba, como bem exemplifica o vídeo acima e as imagens abaixo,

Vamos primeiro ao vídeo, onde um micro ônibus escolar está abastecendo carotes para, sabe-se abastecer o quê!
Em primeiro lugar, todos os carros oficiais e carros de servidores que prestam serviços à PMI, abastecem através de requisições fornecidas pelas secretarias correspondentes; os carros alugados para prestação de serviços na zona rural, assim como as lanchas escolares, também recebem requisições; não se tem conhecimento de nenhuma comunidade que receba algum tipo de ajuda em combustível .

Assim, para onde iria tanto combustível colocado em carotes neste micro ônibus abastecendo no posto Transamazônica, localizado em frente à Secretaria de Educação, que ganhou licitação para a venda de combustível para a Prefeitura de Itaituba? Tal flagrante se deu em 29/08/2016, entre às 14 e 15 horas


Quanto às imagens abaixo, não configura abastecimento irregular, pois não há nenhum carro de som?

Aqui fica a pergunta: Será que todos esses carros prestam serviços à campanha à reeleição da atual prefeita?   


ITAITUBA/PA - DEFERIDA CANDIDATURA DE IVAN D'ALMEIDA

As redes sociais estão se tornando uma grande 'arma' para grupos políticos tentarem desestabilizar seus concorrentes; alguns grupos chegam ao cúmulo de usarem blogs de outras cidade para dar um 'ar' de 'furo' de notícia e respeitabilidade à notícia, mas furos que não se sustentam por uma semana. O mais feio desse pedido, é tentarem esconder o autor da notícia,conforme documentos abaixo, onde o nome do autor esta coberto!!

Apesar de muito se falar sobre a possível cassação da candidatura de Ivan D'Almeida, no sábado,09/09, foi deferida a candidatura do empresa Ivan. A democracia agradece.

Abaixo, nota da assessoria do empresário acerca das notícias sobre seu possível afastamento.
Certidão que comprova elegibilidade do empresário -Imagem: WhatsApp
 *NOTA DE ESCLARECIMENTO*

A assessoria de comunicação do candidato a prefeito *Ivan D'Almeida* vem, por meio desta, prestar esclarecimentos em relação à notícia que está sendo veiculada de que o candidato está inapto a concorrer neste pleito eleitoral.

Informamos que o candidato da coligação "Itaituba Novo Tempo, Vida Nova" pediu afastamento do cargo de sócio administrador da Construtora D'Almeida dentro do prazo estabelecido pela lei, passando esta empresa a ser administrada por sua filha, Elayne D'Almeida, desde o dia 01 de março de 2016, e continuando apenas como sócio quotista.

A ação de impugnaçao foi registrada pelo Coordenador da Prefeitura Municipal *Jonilson de Oliveira*, no dia 24 de agosto, e devido à sua incongruência, *sequer fora endossada por advogado habilitado.*

Informamos que as outras 17 representações movidas pelo partido PRB (do grupo político da atual administração) foram indeferidas pela justiça e já estão arquivadas.

*Não há, portanto, nenhum impedimento em relação à sua candidatura*.

Itaituba-PA, 09 de setembro de 2016






Imagens: WhatsApp

11 de setembro de 2016

ITAITUBA/PA - IVAN D'ALMEIDA TEM IMPUGNAÇÃO DE CANDIDATURA REQUERIDA!

O empresário tucano Ivan D’Almeida é sócio de uma empresa que tem contrato com a prefeitura


Em Itaituba, a disputa eleitoral para prefeito pode ficar reduzida a apenas 2 candidatos – a atual prefeita Eliene Nunes, do PSD, e o empresário Valmir Climaco, do PMDB.

É que a candidatura do tucano Ivan D´Almeida [foto] entrou no radar da impugnação.

Um processo em tramitação na Justiça Eleitoral pede o indeferimento do registro da candidatura de Ivan pelo fato dele ser sócio da Construtora Dalmeida Ltda, que presta serviços e tem contratos firmados com a Prefeitura de Itaituba.

Pior: o rico empresário não teria se desincompatibilizado em tempo hábil da empresa, para disputar a eleição.

Essa é a estreia de João Ivan Bezerra de Almeida, 62 anos, numa disputa eleitoral.

A coligação encabeçada por ele, Itaituba Novo Tempo Vida Nova, é formada por 8 partidos – PSDB, PTC, PRTB, PSL, PPL, PRP, PTdoB e PP.

Fonte: http://www.jesocarneiro.com.br/cidade/candidatura-do-psdb-a-prefeito-de-itaituba-entra-no-radar-da-impugnacao.html#more-67635

GREVE BANCÁRIOS - GREVISTAS REJEITAM PROPOSTA. NOVA RODADA DIA 13/09!!

Bancários rejeitam proposta de reajuste salarial de 7%

Trabalhadores consideraram insuficiente o valor apresentado pela Fenaban; nova negociação deve ocorre na próxima terça-feira

Daniel Weterman,
O Estado de S.Paulo
09 Setembro 2016


Foto: Marcos Arcoverde/Estadão
Sindicato estima que adesão à paralisação chegou a 50 mil trabalhadores em São Paulo, Osasco e região

O Comando Nacional dos Bancários rejeitou a proposta de reajuste nominal de 7% para os salários e benefícios apresentada hoje pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Segundo nota divulgada pelo Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, os trabalhadores consideraram o valor apresentado pela Fenaban "insuficiente".

Uma nova negociação deve ocorrer na próxima terça-feira, 13, às 13 horas. De acordo com o sindicato, até lá a greve está mantida. A categoria organizou ainda uma assembleia para discutir os rumos da paralisação na segunda-feira (12), às 17h.

"Além de apresentar perda real nos salários, a proposta não dialoga com questões fundamentais, como condições de trabalho e emprego. No primeiro semestre, 25% das negociações conquistaram ganho real, mesmo em setores muito menos lucrativos do que os bancos", afirmou a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Juvandia Moreira. Segundo ela, "o setor mais lucrativo do País" negou as principais reivindicações da categoria com o argumento que a economia esta incerta.

O sindicato estima que a adesão à greve que em São Paulo, Osasco e região chegou a 50 mil trabalhadores nesta sexta-feira, quarto dia de paralisação. A greve atinge 890 locais de trabalho, sendo 17 centros administrativos e 873 agências, que ficaram fechados hoje, ainda de acordo com a entidade.

A categoria reivindica reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, considerando uma inflação acumulada de 9,31%. Além disso, o sindicato pede o pagamento de três salários mais R$ 8.297,61 em participação nos lucros e resultados, bem como a fixação do piso salarial em R$ 3.940,24.

ALTAMIRA/PA - INFERNO ASTRAL DA FAMÍLIA AMARAL PARECE NÃO TER FIM!!

JOSY AMARAL, CANDIDATA DO PSB À PREFEITA DE ALTAMIRA, FALSIFICOU DIPLOMA UNIVERSITÁRIO!

Josy Amaral (PSB), que concorre à prefeitura de Altamira, foi denunciada à Justiça Eleitoral após apresentar certificação falso (Foto: Divulgação)


Após condenação pela Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Pará de Vando do Amaral, prefeito afastado de Vitória do Xingú, a mais de oito anos por corrupção, além de ter vários recursos denegados, a inferno astral da família Amaral parece não ter fim. 

Agora, que está no centro de mais um escândalo a atazanar a família, é Joseilda da Silva Amaral, mais conhecida como Josy Amaral (PSB), candidata à prefeitura de Altamira pela coligação “União pelo Progresso”, que está sendo acusada de ter falsificado diploma de nível superior. O diploma falso consta da documentação apresentada em registro de candidatura junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA). Josy Amaral foi denunciada pela coligação “O Trabalho vai Continuar”, que tem como candidato Domingos Juvenil (PMDB), à Polícia Federal, ao Ministério Público Eleitoral (MPE) e ao juizado da 18ª Zona Eleitoral por crime de falsidade ideológica e falsificação de diploma. Também é acusada de ter apresentado diploma falso nas eleições de 2014,quando concorreu ao cargo de deputada estadual.

A candidata do PSB, que se intitula pedagoga e professora, apresentou certificado de conclusão de curso de Licenciatura em Pedagogia, que teria feito na Faculdade de Ciências de Wenceslau Braz (Facibra), localizada na cidade de Wenceslau Braz, no Paraná.

Documento da universidade afirma que Josy nunca estudou na instituição (Reprodução)

Certificado apresentado pela candidata (Foto: Reprodução)

O certificado da Facibra, datado de 23 de maio de 2013, leva as assinaturas de Fabiano Teixeira da Cruz, diretor-geral da instituição, e de Luciene Maria dos Reis, secretária acadêmica da faculdade. Ocorre que o diploma é falso, como afirma o próprio diretor-feral da universidade, em documento registrado em cartório, com firma reconhecida.

FALSIFICAÇÃO

Em resposta a um ofício encaminhado à Facibra pela Secretaria de Administração de Altamira (SEMAD), Fabiano Cruz informa que Joseilda Silva Amaral “não é e não foi aluna desta instituição e que as assinaturas do certificado enviado por e-mail não são verdadeiras”. 

O fato é que a candidata nunca frequentou a instituição, nem foi graduada lá. Segundo a denúncia, consta do certificado que Josy Amaral, que é servidora pública da Prefeitura de Altamira, teria concluído o curso de Licenciatura em Pedagogia, na Facibra, em dezembro de 2013. Mas a data de emissão do documento é de 23 de maio de 2013, ou seja, de 7 meses antes.

Segundo a denúncia, a candidata juntou documento que sabia ser falso à Justiça Eleitoral, para modificar seu grau de escolaridade “em busca de uma maior qualificação eleitoral e com o intuito de passar maior credibilidade ao eleitorado de Altamira”. O DIÁRIO fez contato com o advogado de Josy - Sérgio Vidigal -, que afirmou que enviaria documentos em defesa da sua cliente. Mas, até o fechamento desta edição, nada foi enviado.

DIPLOMA FALSO
- Na última sexta-feira (2), o DIÁRIO entrou em contato com a direção da Facibra, para confirmar a fraude. Por telefone, a secretária-geral da instituição afirmou que o diploma apresentado por Josy Amaral é falso. Ela assegurou, ainda, a autenticidade do documento, em papel timbrado da Facibra, no qual a faculdade afirma que a candidata à Prefeitura de Altamira nunca estudou lá.

NA INTERNET
- Em vídeo publicado nas redes sociais de Altamira, Sérgio Vidigal Jr., advogado de Josy Amaral, classifica como “mentirosas” as informações de que ela não teria curso superior. “Apresentaremos à sociedade e à Justiça a verdade dos fatos”, garante. Procurado pelo DIÁRIO, ele disse que enviaria documentos ao jornal. Mas a redação nada recebeu até a noite da última sexta-feira (2).


(Luiz Flávio/Diário do Pará)

DE NOVO?
A candidato do PSB à prefeitura de Altamira, Josy Amaral, já está sendo acusada de ter apresentado outro diploma falsificado à Justiça Eleitoral. Nas eleições estaduais de 2014, quando concorreu a uma cadeira na Assembleia Legislativa, Josy Amara informou ao TRE, possuir diploma de pós-graduação em Gestão Pública, concedido pela Faculdade de Ciência de Wenceslau Braz (Facibra), no Paraná, mesma instituição que negou que ela tenha cursado Licenciatura em Pedagogia naquela faculdade.