Desperdício de dinheiro público!

Governo da Prefeita Eliene Nunes Joga dinheiro no ralo em obra que não deu certo 2 vezes (Ponto de Moto-taxi).

AÇÃO SORRISO!

Ajudando A Criar Um Mundo Melhor!

Valmir Climaco, Trabalhando Para Desenvolver a Região!

Bela Orla, calma e serena!

Uma das mais lindas paisagem desta região, o Rio Tapajós!.

21 de janeiro de 2017

FGTS - SAQUES DE CONTAS INATIVAS ATÉ 31/07/2017!

Saques ao FGTS poderão ser feitos a partir de março

Até 31 de julho, todos os trabalhadores poderão retirar os recursos de contas inativas
POR GABRIELA VALENTE
20/01/2017
Atendimento em agência da Caixa Econômica Federal para trabalhadores que querem resgatar o FGTS - Pollyanna Brêtas / 

BRASÍLIA E RIBEIRÃO PRETO - Tida como uma das medidas mais populares do governo Temer, a liberação do saldo de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) já tem data prevista para começar. Em 13 de março, uma primeira leva de trabalhadores poderá sacar os recursos, de acordo com fontes ouvidas pelo GLOBO. E, até o dia 31 de julho, todos os brasileiros que têm dinheiro nessas contas poderão fazer o resgate do montante acumulado nos anos de serviço. O governo espera que 15 milhões de pessoas realizem os saques. Ao todo, R$ 30 bilhões devem entrar em circulação na economia brasileira com a medida, o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto (PIB, a soma de bens e serviços produzidos no país).

Veja também

O presidente Michel Temer ainda tem de aprovar o calendário apresentado pela Caixa Econômica Federal. De acordo com assessores próximos, isso deve acontecer até a semana que vem.

A ideia era começar a liberar os recursos em fevereiro, mas isso não será possível por uma questão técnica. Para permitir os saques, há toda uma logística que deve ser montada pela instituição, como o treinamento dos funcionários, a organização das agências e a criação de um serviço telefônico 0800 para tirar dúvidas dos trabalhadores.

— Tem de pensar que deve ser uma enorme pressão sobre o banco. Imagine que é uma operação maior que o pagamento de todo o programa Bolsa Família, que tem 14 milhões de famílias beneficiadas — ressaltou um interlocutor do presidente.

SEM RESTRIÇÃO DE VALOR
Embora ainda tenha de aprovar o cronograma apresentado pela Caixa, Michel Temer já decidiu que não haverá restrição para os saques. Em evento nesta quinta-feira, em Ribeirão Preto, no interior paulista, o presidente apontou a liberação dos R$ 30 bilhões das contas inativas do FGTS como uma medida fundamental à retomada da economia e negou que esteja considerando a possibilidade de restringir o saque em contas com montantes expressivos.

— Quero declarar publicamente que não houve nenhuma modificação. Quem tiver contas inativas vai poder sacá-las — afirmou.

Com o saldo de contas inativas do FGTS, brasileiros endividados poderão quitar débitos e evitar o pagamento de juros altos, além de diminuir a inadimplência. Já quem não tem pendências poderá procurar uma aplicação financeira bem mais atraente que o FGTS.

Isso porque o FGTS rende apenas cerca de 3% ao ano. Ou seja, o trabalhador perde anualmente um pedaço dessa poupança para a inflação, que ficou em 6,29% no ano passado. Em 2015, a perda foi muito maior, porque a alta dos preços foi de 10,67%.

O governo já decidiu também que os trabalhadores serão chamados segundo a data de aniversário, como antecipado pelo GLOBO. Em março, terão o direto de sacar o FGTS de contas inativas as pessoas que nasceram em janeiro e fevereiro. Nos quatro meses seguintes, seriam liberadas as contas das demais pessoas, em etapas, de acordo com o mês de nascimento.

CAIXA ESTUDA PAGAR EM CASAS LOTÉRICAS
Para facilitar a logística, a Caixa estuda creditar os valores que ficarão disponíveis para aqueles trabalhadores que têm conta no banco. E, para auxiliar o pagamento de valores menores, o banco estuda fazer os repasses por meio de correspondentes bancários, como as casas lotéricas.

O banco ainda trabalha com a possibilidade de informar os trabalhadores sobre a liberação do saque por mensagem de texto no celular. Por isso, a instituição financeira corre para atualizar o banco de dados.

Atualmente, há 18,6 milhões de contas inativas no FGTS. O saldo delas é de R$ 41 bilhões. Serão beneficiados com os saques todos os trabalhadores que pediram demissão ou foram demitidos por justa causa até o fim de 2015. A medida não vale para pessoas que permanecem no mesmo emprego, mas têm conta inativa porque a empresa mudou de CNPJ.

O governo espera que, com a liberação desses recursos, haja não apenas a regularização de dívidas das famílias, mas um aquecimento dos setores de comércio e serviços. Isso pode melhorar a previsão de crescimento para o ano que vem.

A previsão dos analistas do mercado financeiro é que o Brasil crescerá apenas 0,5% neste ano. No fim do ano passado, essa estimativa estava em queda, e o governo procurava medidas para reverter o pessimismo em relação à economia brasileira. 
Colaborou Thiago Herdy

BELÉM/PA - CIDADE EM CLIMA DE GUERRA!

Belém tem 27 homicídios em 24 horas

(Foto: Antônio Melo/Diário do Pará)
A onda de assassinatos que tomou conta de Belém nesta sexta-feira (20) deverá ser alvo de uma investigação especial, realizada por diversos órgãos do sistema de segurança do Pará. Entre a manhã de sexta e a de sábado (21), foram registrados 27 homicídios na Grande Belém, segundo dados atualizados. A suspeita é que alguns crimes tenham ligação com a morte do soldado Rafael da Silva Costa, da Rotam.

Em nota, a Polícia Militar informou que “a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará instalou na tarde desta sexta-feira um gabinete permanente de situação, envolvendo todos os órgãos da área para acompanhar e monitorar os acontecimentos”. Na manhã de hoje, foi feita uma reunião com gestores dos órgãos de segurança para discutir o caso e determinar uma “rigorosa apuração de todos os crimes, com envolvimento direto das corregedorias da Polícia Civil e Polícia Militar, para esclarecer os fatos, identificar e punir os responsáveis”.

Durante a manhã de ontem, o soldado Rafael, da Rotam, foi morto com um tiro na cabeça durante uma perseguição policial. Após o crime, outros 26 homicídios foram registrados nas 24 horas seguintes, alguns com sinais de execução.

O elevado índice de violência relembra a chacina ocorrida em 2014 nos bairros do Guamá, Jurunas e Terra Firme, em Belém, após a morte do cabo da Rotam Antônio Marco Figueiredo, conhecido como Pet. Na ocasião, 11 pessoas foram mortas após a execução do policial. Investigação sobre o caso aponta que alguns dos crimes foram uma retaliação contra a morte do PM (DOL).

Governo do Pará pede apoio do ministro da Justiça para apurar crimesVinte e quatro pessoas foram assassinadas em 24h na capital e Grande BelémSegup apresentou neste sábado, 21, medidas para esclarecer onda de mortes.

Em coletiva realizada na tarde deste sábado (21), no prédio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), em Belém, representantes ligados à Segup falaram sobre as medidas que serão apresentadas pelo Governo do Estado diante da onda de 24 assassinatos registrados em Belém em apenas 24 horas, todos com características de execução.

O secretário de segurança, Jeannot Jansen, informou que o governador do Estado, Simão Jatene, fez contato com o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Segundo Jansen, governador e ministro conversaram sobre a possibilidade de cooperação da União nas investigações. O resultado da conversa foi de que a melhor colaboração seria a constituição de um grupo guiado pela inteligência para as investigações dos crimes.
saiba mais
Leia mais:

A onda de assassinatos começou após a morte de um policial militar na manhã de sexta em um tiroteio no bairro da Cabanagem, em Belém. Rafael da Silva Costa tinha 29 anos e era soldado da Ronda Tática Metropolitana (Rotam), que atuava na perseguição a suspeitos de assalto. Durante troca de tiros com os suspeitos, Rafael foi atingido na cabeça e chegou a ser levado para o Hospital Metropolitano, em Ananindeua, mas não resistiu aos ferimentos. Em nota, o Governo do Estado admitiu a possibilidade de uma relação entre a morte do soldado e os crimes de execução.

Uma das vítimas era um feirante que foi executado na rua da Olaria, no bairro do Guamá. Segundo testemunhas, ele foi atingido por vários tiros que foram disparados do interior de um carro em movimento. Duas horas antes, Flávio Oliveira Maciel, de 23 anos, foi executado na rua dos Profetas. Ele estava na porta da casa dos pais, conversando com amigos quando foi atingido pelos disparos. A família conta que ele trabalhava dirigindo o táxi do pai. Assustada, não quis gravar entrevista. As outras vítimas ainda não foram identificadas.
Assassinado no bairro do Guamá, taxista de 23 anos foi uma das vítimas de onda de assassinatos ocorrida em Belém e região metropolitana. (Foto: Reprodução/TV Liberal)
Investigações
Durante a manhã deste sábado, o governador Simão Jatene convocou gestores da área de segurança para uma reunião em sua casa, onde determinou rigorosa apuração de todos os crimes, com envolvimento direto das corregedorias da Polícia Civil e Polícia Militar, para esclarecer os fatos, identificar e punir os responsáveis.

O Governo do Estado informou em nota que instalou ainda na tarde de sexta um gabinete permanente de situação, envolvendo todos os órgãos da área para acompanhar e monitorar os acontecimentos.

“As polícias agem ostensivamente nas ruas. O empenho é máximo para que mais crimes não ocorram. As ações, inclusive a desse caso, são norteadas pela inteligência, que tem duas testemunhas e uma filmagem para elucidar o caso”, explicou o delegado geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino (Do G1 PA).

20 de janeiro de 2017

CASO STF - FILHO DE MINISTRO FALECIDO EM ACIDENTE DIZ SABER AONDE PROCURAR!

Mau texto do filho de Teori. E delegado que fala demais

Fim da picada! Um dos principais delegados da força-tarefa sugere que morte de Teori Zavascki é parte de um complô contra a Lava Jato
Por Reinaldo Azevedo

Olhem aqui: movidas pela justa indignação, por um medo compreensível ou, ainda, pela estupidez circundante, boas pessoas podem escrever coisas impensadas. E há aqueles que, mesmo sendo autoridades, mesmo tendo a obrigação de manter a serenidade e a compostura, se comportam como adolescentes da mão ligeira.

Francisco Prehen Zavascki, filho do ministro Teori Zavascki, ilustra o primeiro caso. Em maio de 2016, escreveu o seguinte no Facebook:
É óbvio que há movimentos dos mais variados tipos para frear a Lava Jato. Penso que é até infantil que não há, isto é, que criminosos do pior tipo (conforme MPF afirma) simplesmente resolveram se submeter à lei! Acredito que a Lei e as instituições vão vencer. Porém, alerto: se algo acontecer com alguém da minha família, vocês já sabem onde procurar…! Fica o recado!
Duvido que seu pai tenha apoiado a desabafo. É bem provável que Teori e família tenham recebido ameaças, como acontece rotineiramente com autoridades, jornalistas, artistas ou, simplesmente, pessoas públicas. Daí o texto irrefletido.

Em primeiro lugar, resta evidente que ele diz não confiar no próprio sistema de que seu pai era o principal fiador. Até aí, ok. Isso é com ele. Mas é claro que os membros da família Zavascki não estavam blindados contra todos os males do mundo — exceção feita aos investigados… — só porque o patriarca era relator do mensalão.

As redes exibem essa mensagem como se ali estivesse “a prova” do atentado; como se o fato de Francisco ser filho do ministro eliminasse a fragilidade essencial da afirmação. Não! Ter a relatoria do petrolão não protege ninguém em caso de queda de avião. Também não impede que este caia.

Mas, reitero, compreendo o desabafo de um membro de uma família que estava sob constante pressão.

Delegado
O que é lamentável, aí sim, sob todos os aspectos, é a manifestação do delegado federal Marcio Adriano Anselmo, uma das estrelas da Lava Jato.

Recorreu ao Facebook para cobrar uma investigação “a fundo” [da morte do ministro Teori], “na véspera da homologação da colaboração premiada da Odebrecht”.

Eis aí a associação irresponsável, vinda da pena de uma das principais autoridades da operação. Ele foi além: “Esse ‘acidente’ deve ser investigado a fundo”. Sim, “acidente” está entre aspas, inferindo que se trata, é evidente, de atentado.

Segundo o delegado, a morte de Teori é “o prenúncio do fim de uma era”. Para ele, o ministro “lavou a alma do STF à frente da Lava Jato”.

Inaceitável
Policiais investigam, não fazem conjecturas conspiratórias. O delegado não tem ainda nenhum elemento que justifique a sua hipótese, nada! Quando alguém com a sua influência e importância chama um acidente (e, por enquanto, é apenas isso) de “acidente”, está, é claro!, sugerindo uma conspiração, que ele liga, é inevitável constatar, aos descontentes com a delação da Odebrecht.

Anselmo está tão convencido da conspiração que chama a morte de “prenúncio do fim de uma era”. É mesmo? Prenúncio, segundo o Houaiss, é “aquilo que precede e anuncia, por indícios, um acontecimento”.

De que acontecimento tem ciência o doutor que nós, os mortais comuns, ignoramos? Estaria ele anunciando, sei lá, o desmantelamento da operação?

Tem de se desculpar
Delegados da Polícia Federal investigam, não especulam. É justo que se pergunte se Anselmo é do tipo que só busca na realidade aquilo que ele julga já saber ou se ainda é do tipo que se deixa surpreender pelos fatos.

Ele deveria retirar o seu post e se desculpar. Comentando o texto, destacou que se trata de uma análise pessoal. Bem, toda análise é, em certa medida, “pessoal”. Ocorre que certas “pessoalidades” podem comprometer seriamente a vida de terceiros.

De resto, sejamos claros e objetivos: em temas de natureza pública, uma autoridade nunca emite uma “opinião pessoal”.

ITAITUBA/PA - HAY FAY DÁ PONTA PÉ INICIAL PARA A COPO OURO 2017

A Copa Ouro deverá ser realizada, embora dependa ainda de confirmação, segundo informações colhidas junto ao coordenador do evento, Weliton Lima, e o diretor geral da TV Tapajoara, Ivan Araújo.

O evento esteve bastante ameaçado, porque depois da copa de 2016, o Hay Fay paralisou suas atividades, sinalizando que dificilmente participaria da copa 2017.

Sem a participação do maior rival, o Trovão Azul também não demonstrava muita disposição para entrar na competição.

Foi aí que o ex-atleta Júlio Leal, o Julinho (foto), entrou em ação. Ele conversou com Helder Gomes sobre a possibilidade de assumir o comando da agremiação, mas, só o faria se tivesse carta branca para agir. E a carta branca foi dada por Helder.

Ele tem sua história ligado aos dois clubes, sendo que ainda muito jovem participou da criação do Hay Fay, mas, foi com a camisa do Trovão Azul que mais brilhou dentro de quadra na Copa Ouro.

Julinho, juntamente com Márcio Caneludo, conversaram com Francisco Pereira, para informá-lo de que este ano tomariam outro rumo, deixando a equipe da Oficina Pereira, que acoplada ao Genasc, ganhou a copa do ano passado.

Inicialmente Chico não gostou da notícia, mas, ao ser convidado para juntar sua marca ao Hay Fay, aceitou de pronto, e a parceria Hay Fay/Oficina Pereira está confirmada.

Com a notícia de que o Hay Fay estará na próxima copa, a nação laranja agitou-se, e isso mexeu com o grande rival Trovão Azul, que agora já fala em participar.

Até o momento, só houve uma reunião da direção da TV Tapajoara com Miúdo, diretor de esportes da prefeitura, que informou sua disposição de trabalhar para que a copa aconteça.

Apesar desse contato, espera-se uma reunião com o prefeito Valmir Climaco, que é quem vai decidir de que forma, e sobretudo, qual será o montante que a prefeitura poderá investir para viabilizar do ponto de vista financeiro a competição.

O Hay Fay, em parceria com a Climafrio, está trabalhando para trazer uma grande atração do futsal, com grande projeção no Brasil e no exterior.

Se der certo, Hay Fay e Climafrio se enfrentarão, jogando a atração, um tempo por um time e outro pela outra equipe.

Julinho e Daniel já conversaram sobre todos os detalhes, e só aguardam a confirmação do empresário.

ITAITUBA/PA - JOVEM MILITAR DO EXÉRCITO MORRE EM ACIDENTE DE TRÂNSITO

Como reprise de tantos e tantos acidentes que ocorrem, mais um jovem deixa sua família enlutada. Dessa vez, o acidente aconteceu na madrugada desta sexta feira, 20, por volta das 3hs00, na travessa 13 de maio, com a 21ª Rua, do Bairro Bela Vista, próximo ao muro do Hospital Menino Jesus.

Marlyson Araújo - "S.Araújo"

A vitima foi o soldado do Exército do 53º BIS Marlyson Araújo (S Araújo) de 20 anos, falecendo ainda no local após colidir-se com sua moto CG Titan placa QEU 3440, em um poste do muro do Hospital Menino Jesus. Segundo informações, Marlyson não estava usando capacete e bateu com a cabeça no poste. A GU do (CBM) foi acionada; na garupa da mota estava Kelvin Lima Ferreira de 19 anos, que sofreu vários ferimentos e, com suspeita de fratura, foi levado pelos bombeiros ao HMI. 






Postado por Junior Ribeiro

18 de janeiro de 2017

CONCURSO - ANULADO TAF DA POLÍCIA MILITAR DO PARÁ

Sead anula teste de aptidão física da PM


(Foto: Agência Pará)
O governo do Pará, através da Secretaria de Estado de Administração (Sead) divulgou em nota, nesta quarta-feira (18), a anulação da etapa do Teste de Aptidão Física (TAF), realizado com 3414 candidatos em dezembro de 2016, nos municípios de Beçém, Marabá, Altamira e Santarém, referente ao concurso 001, 002 e 003 da Polícia Militar do Pará de 2016.

De acordo com o informe, a decisão segue uma ordem da comissão do concurso da Polícia Militar do Pará (PMPA) e Procuradoria Geral do Estado (PGE). A comissão do concurso é formada por servidores da Secretaria de Estado de Administração (Sead) e PM.

Fonte: http://www.diarioonline.com.br/noticias/concursos-&-empregos/noticia-391142-sead-anula-teste-de-aptidao-fisica-da-pm.html

A anulação foi recomendada de acordo com a etapa com base na súmula 473 do Superior Tribunal Federal (STF), e após análise de denúncias encaminhadas pelo Ministério Público do Estado (MPE) sobre a participação de um professor, que teria ministrado aulas em cursos preparatórios e atuou como avaliador durante o TAF.

“A anulação das provas decorre de uma cautela do Governo do Estado para que não recaia sobre o concurso nenhuma suspeita de irregularidade e para preservar o direito dos candidatos inscritos. Todos os 3414 candidatos que se habilitaram na fase anterior poderão participar do TAF”, disse Alice Viana,titular da Sead.

O governo diz ainda que na próxima semana o edital de convocação dos candidatos com novo cronograma para as demais etapas do certame, deve ser divulgado. Mais de 105 mil candidatos concorrem a 2.194 vagas oferecidas pela Polícia Militar do Pará para os cursos de Formação de Praças (CFP), Formação de Oficiais (CFO) e Adaptação de Oficiais (Cado).

17 de janeiro de 2017

ITAITUBA/PA - 13º DOS TEMPORÁRIOS PODERÁ SER PAGO AINDA NESTA SEMANA

Imagem: Internet
A pauta da reuniu foi o 13º salário do ano passado, que dezenas de servidores temporários não receberam.

Segundo Celson Noronha, coordenador do sindicato, o prefeito informou que só depende do Banco do Brasil liberar o recurso para que o pagamento seja feito.

Celson informou, ainda, que o SINTEPP vai fazer uma reunião de assembleia geral, esta semana, para discutir a campanha salarial em nível estadual

BRASIL - TÁ TUDO DOMINADO, MANO!!

Alvo do PCC, Sindicato do Crime do RN domina 28 das 32 cadeias do Estado

Massacre de Alcaçuz pode levar facção, aliada do Comando Vermelho, a desencadear um revide nas prisões com maioria de afiliados

Marco Antônio Carvalho e Rafael Barbosa , 
O Estado de S.Paulo - 17 Janeiro 2017


Foto: REUTERS/Josemar Goncalves
Assassinatos podem desencadear reação nas outras cadeias 

Autoridades de segurança do Rio Grande do Norte estimam que 28 das 32 unidades prisionais do Estado sejam dominadas pelo Sindicato do Crime (SDC), facção aliada ao Comando Vermelho e alvo de um ataque no sábado passado que deixou 26 mortos na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal. Os assassinatos, então, poderiam desencadear uma reação nas outras cadeias onde a minoria é de integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) ou de detentos considerados neutros.

Ser minoria não impediu que membros do PCC articulassem o ataque do sábado passado e voltassem a participar de motins nesta segunda-feira, 16, em Alcaçuz. Presos ligados ao Sindicato do Crime também subiram no teto dos pavilhões com bandeiras onde se lia "Queremos paz, mas não iremos fugir da guerra". Na estrutura, picharam nomes de aliados como a Okaida, na Paraíba, o Primeiro Grupo Catarinense e o Comando Vermelho, no Rio.

Agentes penitenciários ouvidos pelo Estado disseram que a situação na unidade continua tensa com a possibilidade de reação do Sindicato e a resistência de integrantes do PCC em serem transferidos. Cinco homens apontados como líderes do ataque foram retirados do local nesta segunda e deveriam ser levados a uma unidade estadual que não foi informada.

Segundo a presidência do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Estado, somente o presídio Rogério Coutinho Madruga - no mesmo terreno de Alcaçuz e de onde partiram os detentos envolvidos com as mortes -, a cadeia de Paus dos Ferros, a de Caraúbas e um pavilhão na unidade Mário Negócio, em Mossoró - esses três no interior -, têm maioria do PCC.

"Não imaginávamos que eles teriam a ousadia de atacar no presídio em que não têm maioria. Agora, o risco fica ainda mais intenso", disse Vilma Batista, presidente do sindicato dos agentes.

O cenário de descontrole é ratificado pelo juiz de Execuções Penais de Natal, Henrique Baltazar Vilar dos Santos. "O Estado até então só tinha controle dos muros de Alcaçuz. Dentro, quem mandava mesmo já era os presos. Agora a situação piorou e se repete nas demais unidades."

Para o procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis, a possibilidade é grande de novos confrontos. "Não tenho nenhuma dúvida de que essa guerra não acaba aqui. Não estou profetizando, mas apenas observando que todos os ingredientes estão postos para isso", disse.


Separação
A divisão de facções por presídios diferentes começou no Estado em 2015 depois de uma série de rebeliões. No mês de junho daquele ano, a já frágil relação entre SDC e PCC foi rompida com a morte do detento Alexandre Teodósio, o Pelelê, membro da facção de origem paulista, que, segundo o Ministério Público Estadual, desencadeou uma sequência de atos de violência, com assassinatos de lado a lado, dentro e fora das cadeias. 

Segundo promotores que investigaram as organizações, o SDC foi fundada em 27 de março de 2013 por uma dissidência do PCC. A compreensão do grupo era de que o estatuto vigente até então era aplicado com excessivo rigor - como o tratamento com inadimplentes com a contribuição mensal -, além da insatisfação com a obrigação de prestar contas a detentos de outros Estados.

A organização paulista, de acordo com o MP, acabou compartilhando a expertise de métodos de atuação criminosa, "capacitando os presos potiguares quanto ao funcionamento desse tipo de organização, para assim atuarem de forma mais eficiente, os quais ganharam autonomia e buscaram formar uma organização autônoma, inicialmente rudimentar", de acordo com o que foi escrito em uma das denúncias oferecidas contra membros do grupo. 

"Mas que, subestimada pelo Estado, foi progressivamente se aperfeiçoando, tendo como metas o controle do interior dos presídios e de territórios fora deles para o tráfico", acrescentou. 

A atuação do PCC e do SDC foi alvo de investigações da Polícia Civil local e do MP, que deflagraram três operações em pouco mais de dois anos. O governo do Estado não comentou.


MINAS GERAIS - REPÓRTER DA TV GLOBO É AGREDIDA DURANTE TRANSMISSÃO SOBRE MOTIM!

Larissa Carvalho falava da situação de momento na penitenciária e da superlotação da unidade, quando começou uma gritaria entre parentes dos presos.
Por G1 MG, Belo Horizonte

Durante a cobertura do motim no Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a repórter Larissa Carvalho, da TV Globo Minas, foi agredida, quando fazia um boletim com informações, ao vivo, na GloboNews, pouco depois da meia-noite desta terça-feira (17).
A repórter falava sobre a situação de momento na penitenciária e sobre a questão da superlotação da unidade, quando começou uma gritaria entre os parentes dos presos, que estavam próximos do local onde a repórter trabalhava. Em seguida, uma mulher se aproxima e empurra a repórter, que cai no chão. Um policial aparece e domina a agressora.
Depois da agressão, a polícia isolou a área, e a repórter, já em segurança, pôde completar as informações aos telespectadores da GloboNews.
Larissa Carvalho sofreu ferimento leve no braço direito. A mulher que praticou a agressão foi detida. Uma ocorrência policial foi registrada na delegacia de plantão de Ribeirão das Neves.

ITAITUBA/PA - EX-PREFEITA AFIRMA TER DEIXADA QUASE R$12 MILHÕES, MAS NADA FALA SOBRE INSS E CELPA!


Durante os 4 anos de sua gestão (2013-2016), a ex-prefeita de Itaituba Eliene Nunes (PSD) revelou ao Blog o Jeso que deixou como marca a competência na captação de recursos – federal e estadual -, conseguindo aprovar obras importantes, e mais: deixou nas contas da prefeitura os recursos necessários para conclusão das obras em andamento.

A declaração de Eliene vem a reboque do post Dívida da Prefeitura de Itaituba com o INSS chega a R$ 38 milhões, publicado na semana passada.

Segundo ela, o saldo bancário deixado por sua gestão ao recém-empossado prefeito Valmir Climaco (PMDB) chega a quase R$ 12 milhões, conforme.


 
“Apesar da maior crise financeira que tomou conta do Brasil, dificultando a gestão de muitos municípios, conseguimos honrar os compromissos assumidos e manter em dia o pagamento dos servidores públicos, enquanto muitos gestores parcelaram salários em todo país”, lembra a ex-prefeita.

“Quando assumi o meu mandato, em 2013, encontrei o município com um grave problema de inadimplência. A dívida previdenciária era milionária, o que acarretou o bloqueio do repasse do FPM [Fundo de Participação dos Municípios] por 3 meses consecutivos, causando diversos problemas e dificultando a continuidade dos trabalhos, inclusive essenciais, além de uma dívida também milionária com a Celpa”.

Segundo a ex-gestora itaitubense, com muita responsabilidade e habilidade técnica foi possível negociar todas as dívidas deixadas por gestões passadas, inclusive pelo atual prefeito Valmir Climaco.
Eliene reforça esclarece hoje há parcelamentos junto à Receita Federal do Brasil que devem ser cumpridos, independente de quem esteja na gestão, sob pena de bloqueio da transferência de recursos. 

“É preciso esclarecer que esta dívida não foi criada no meu governo”, diz.
“E o atual gestor deve ter a responsabilidade de continuar cumprindo com o parcelamento das dívidas deixadas ao longo dos anos”.
Fonte: blog do Jeso

Comentário do blog do Jota Parente: Cabe, agora, ao prefeito Valmir Climaco, falar para a população sobre essa declaração da ex-prefeita Eliene Nunes. Ele, que tem jogado aberto, não pode deixar isso sem uma explicação.

Acima, a dívida deixada com a Previdência, fruto de seu governo, que Eliene Nunes não explicou.

Uma coisa que chamou a atenção da editoria deste blog, diz respeito ao completo silêncio de Eliene quando o assunto é o recolhimento a menor dos descontos em folha para a Previdência Social.

Ela passou ao largo dessa questão, limitando-se a dizer que os parcelamentos existem e que, independentemente de quem seja o prefeito, eles tem que ser honrados.

Quanto a isso, nenhuma dúvida. Entretanto, Eliene esconde a verdade, ou tenta mascará-la, quando não trata desse problema, ou do enorme abacaxi que deixou acumular por dois anos seguidos em seu recém findo governo.

Está fartamente provado pela consultoria contratada pela prefeitura, na atual gestão, que o débito de R$ 38 milhões é um fato até então irrefutável, porque a gestão da ex-prefeita declarava uma folha de pagamento bem menor que a real. Mas, sobre isso ela mantém silêncio, provavelmente, porque não tenha o que dizer.

E por que será que ninguém consegue falar com o ex-secretário de Administração, o então poderosíssimo pastor Erisvan Gomes, que parece ter sido tragado pela Terra, porque tudo passava por ele.

Bem que Erisvan podia aparecer para tentar socorrer sua amiga. Porém, igual a ela, provavelmente não tenha como justificar esse mal feito.

Por fim, mesmo existindo os tais R$ 12 milhões, somente o rombo com as contas de energia, passavam de R$ 3 milhões, sem computar o consumo de dezembro de 2016. Somando-se aos R$ 38 milhões do INSS totaliza R$ 41 milhões.

Descontando-se os tais R$ 12 milhões, ainda faltarão R$ 29 milhões que Valmir terá que se virar para pagar.