Desperdício de dinheiro público!

Governo da Prefeita Eliene Nunes Joga dinheiro no ralo em obra que não deu certo 2 vezes (Ponto de Moto-taxi).

AÇÃO SORRISO!

Ajudando A Criar Um Mundo Melhor!

Valmir Climaco, Trabalhando Para Desenvolver a Região!

Bela Orla, calma e serena!

Uma das mais lindas paisagem desta região, o Rio Tapajós!.

10 de janeiro de 2019

RINDO ATÉ MARTE: MARANHENSE TOCA FOGO EM CARRO ACHANDO TER GANHO NA MEGA SEMANA DA VIRADA

Homem ateou fogo no carro pensando que tinha ganhado na Mega da Virada; entenda!


(Foto: Reprodução)

O comerciante identificado como Adailton Feliciano de 31 anos morador de Babaçu, interior do Maranhão, incendiou a casa e o único carro da família após acreditar que tinha acertado as seis dezenas da Mega da Virada que pagou um premio de 302,5 Milhões.

De acordo com a policia que atendeu a ocorrência, o comerciante fez uma única aposta e ao conferir o bilhete, ficou bastante descontrolado quando viu os números sorteados e logo resolveu atacar fogo em sua residencia e no próprio carro, ele chegou a avisar aos gritos a todos os vizinhos “Chega dessa merda desse barraco e desse carro velho! Amanhã estarei andando de Camaro!” disse o comerciante!

Segundo o filho de Adailton revelou a policia que o pai chegou em casa bastante emocionado, gritando eufórico, colocando todos para fora de casa e ateou fogo em tudo e dizendo que tinha acertado na mega-Sena e estava rico, foi quando sua mãe chegou ao local muito abatida e contou que havia esquecido de fazer a aposta como Feliciano havia pedido ao sair de casa pela manhã. Adailton então começou a passar mau e começou a ter uma crise nervosa. 

Após saber de tida a situação o Delegado da 5º Regional do Maranhão resolveu não indiciar Adailton por incendiar sua casa e o carro da família.


BRASIL - JOÃO DO DIABO 'VENDIA' CRIANÇAS, ACUSA UMA MULHER

Na última segunda-feira (07), o Ministério Público em São Paulo encaminhou informações ao MPF (Ministério Público Federal) sobre o suposto envolvimento do médium João Teixeira de Faria, 76, o João de Deus, em um esquema de tráfico internacional de bebês e de escravização de mulheres, com um pedido formal para que elas sejam investigadas. Ao portal UOL, a defesa do médium disse que as acusações não têm provas e desmerecem "maior consideração".

O caso foi apresentado ao MP paulista pela ativista Sabrina Bittencourt, da força-tarefa "Somos Muitas", grupo que deu publicidade, mês passado, a uma série de casos de abuso sexual que teriam sido praticados pelo médium contra mulheres que buscavam atendimento espiritual em um centro de oração em Abadiânia, no interior de Goiás. Com as informações, o MP goiano instaurou sua própria força-tarefa, denunciou João de Deus e conseguiu que a Justiça decretasse, há menos de um mês, a prisão dele.

Sabrina divulgou um vídeo nas redes sociais no qual afirma que o médium integraria uma quadrilha de tráfico de bebês e também de escravização sexual de mulheres há pelo menos 20 anos. Funcionários dele atuariam em conjunto nos crimes relatados. "Em geral, [eram] mulheres negras de baixa renda, tanto em Abadiânia quanto em Anápolis e no norte de Minas, que viviam próximas dos garimpos ilegais de João de Deus", diz Sabrina no vídeo, sobre as supostas escravas sexuais.

Segundo ela, que afirma ter coletado relatos de mães adotivas de países como Estados Unidos e Austrália, além de provas não especificadas no vídeo, as mulheres eram forçadas a engravidar em troca de comida para seus filhos. 

Veja o vídeo:

Os bebês, ainda segundo Sabrina, seriam comercializados com famílias estrangeiras a valores entre US$ 20 mil e US$ 50 mil. A venda, ela diz, era "intermediada por guias turísticas espirituais, ex-funcionárias e cidadãos de Abadiânia que já estão fartos de serem coniventes, de forma coagida, com a quadrilha de João de Deus".

INVESTIGAÇÕES

A coordenadora do Núcleo de Gênero do Ministério Público de São Paulo, Valéria Scarance, afirmou que o relato de Sabrina foi feito por videoconferência, já que a ativista, por questões de segurança, está em local incerto. "Ela entrou em contato com o MP e nos passou todos os detalhes e os nomes das pessoas envolvidas nesse caso de venda e tráfico de crianças. Também nos forneceu provas. Todo esse material foi formalmente encaminhado ao MPF e também ao MP de Goiás", afirmou.

De acordo com a promotora, a suposta venda de bebês relatada pela ativista abrangeria cinco países. "São relatos com uma riqueza de detalhes e algumas provas cuja análise competirá ao MPF. Os nomes de alguns funcionários e outras pessoas que estariam envolvidas, em regra, se repetem com muita frequência", disse a promotora, em menção à investigação sobre abusos sexuais. "É um fato que precisa ser apurado."

A promotora afirmou que o Ministério Público paulista tomará durante todo o mês de janeiro, às terças e quintas, depoimentos de mulheres que afirmam ser vítimas de abuso praticado pelo médium. Sobre as novas informações trazidas pelo "Somos muitas", ela afirmou: "Se as pessoas tiverem conhecimento sobre algo, podem procurar o MP para noticiar e colaborar, de forma absolutamente sigilosa", destacou.

Ao UOL, a procuradoria informou não ser possível confirmar o teor das informações apresentadas contra João de Deus. Segundo o Ministério Público Federal, também não é possível informar quais medidas serão tomadas, já que as denúncias ainda devem ser distribuídas a um procurador em primeira instância, que então analisará os dados.

RESPOSTA

Procurado pela reportagem, o advogado Alberto Toron, defensor de João de Deus, afirmou que irá aguardar a investigação. Ele disse que, sem a apresentação de provas, as acusações apresentadas por Sabrina Bittencourt não merecem consideração.

"Sobre a autodenominada ativista, conheço apenas as gravíssimas acusações, mas são afirmações, múltiplas e variadas, que vão do tráfico de bebês à escravidão, porém sem a apresentação de quaisquer provas. Sem estas, a fala dela desmerece maior consideração. Aguardemos, pois, a investigação", afirmou o advogado.

Nota do Blog|: Sempre me perguntei, e ainda me pergunto, como um medium, sem cobrar consultas, pode ter acumulado tanto dinheiro, pois em suas contas foram bloqueados mais de R$50 milhões, além de altos valores monetários encontrados em sua residência. Agora, com tantas histórias acerca da vida desse 'artista' do sobrenatural, e que ainda vão surgir outras, tem-se uma pequena ideia da origem de tanto dinheiro!

"O médium é semianalfabeto funcional. Ele diz incorporar mais de uma dezena de entidades, algumas delas foram médicos em vida. Há testemunhos de que João cura doenças graves, como câncer. Ele já tratou de pessoas famosas, como ex-presidente Lula, Xuxa e a atriz Shirley MacLaine. Mas o próprio médium é frequentador habitual de um hospital, porque sofre do coração — já recebeu o implante de três stents."


"Os agentes encontraram o dinheiro dentro de uma mala. Os valores não foram divulgados. Havia ainda um cofre em um fundo falso de um armário. Em um dos locais, os policiais descobriram pedras preciosas. 
Polícia de Goiás encontra dinheiro dentro de mala em casa de João de Deus - Divulgação/Polícia Civil de Goiás 

No último dia 19, os policiais civis apreenderam pouco mais de R$ 400 mil e cinco armas de fogo em uma das residências do médium. Parte do dinheiro e o armamento estavam guardados no fundo falso de um guarda-roupa, em um quarto de uma das casas que o médium mantém em Abadiânia (GO).

Cofre é encontrado dentro de fundo falso em residência ligada ao médium - Divulgação/Polícia Civil de Goiás
 
(Com informações da Folha de S. Paulo)

BIZARRO - CHINÊS VENDE UM RIM PARA COMPRAR IPAD E IPHONE4. AGORA O OUTRO RIM ESTÃO DANDO BUG

Chinês que vendeu rim para comprar iPad é internado com falência do outro

Por: Fernando Moreira

Wang Shangkun após vender um rim Foto: Reprodução da internet


Em 2011, Wang Shangkun (hoje com 25 anos), usou o mercado negro para vender um rim a fim de comprar um iPad, o seu sonho de consumo. Pelo órgão, o chinês de Anhui recebeu o equivalente a R$ 11,8 mil.

Com o dinheiro, Wang comprou não somente um iPad, como também um iPhone 4.

"Por que preciso de um segundo rim?", disse ele à época, de acordo com a imprensa local.

Só que, segundo reportagem do "Mirror", o outro rim de Wang apresentou problema e está entrando em falência. O chinês está agora internado. Sua vida depende da hemodiálise.

Wang internado com falência do rim que restou Foto: Reprodução da internet

O chinês começou a apresentar problemas renais logo após a cirurgia. Ele teria contraído uma infecção por causa do ambiente nada sanitário onde a remoção do rim foi feita. Além disso, não houve cuidados pós-operatórios ideais.

Em 2012, nove pessoas foram presas em conexão ao caso, incluindo dois médicos que fizeram a cirurgia, realizada na cidade de Chenzhou (província de Hunan).

MTE - PRESIDENTE DO STF REJEITA AÇÃO CONTRA EXTINÇÃO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO

Para o presidente do Supremo, a federação não tem legitimidade para entrar com ação no STF (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, rejeitou hoje (9) pedido feito pela Federação Nacional dos Advogados para suspender a decisão do governo federal que exinguiu o Ministério do Trabalho e determinou a redistribuição das atribuições da pasta entre outros ministérios.

Na decisão, Toffoli entendeu que a federação não tem legitimidade legal para entrar no Supremo com uma ação de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) para questionar a extinção. Na ação, a federação alegou que as medidas dissolveram a estrutura de proteção ao trabalho.

"No âmbito das organizações sindicais, apenas as confederações sindicais estão legitimadas à propositura de ações de controle concentrado. Sindicatos e federações, ainda que possuam abrangência nacional, não se inserem no rol dos legitimados a tanto", decidiu o ministro.

A redistribuição de parte das atribuições da pasta foram definidas pela Medida Provisória (MP) 870/2019, que repassou ao Ministério da Economia a maioria das funções.

Dentro da pasta comandada pelo ministro Paulo Guedes, a Secretaria Especial de Fazenda comandará o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo aos Trabalhadores (Codefat), que administra o seguro desemprego e o abono salarial, entre outras atribuições.

A área de qualificação profissional ficará a cargo da Secretaria Especial de Produtividade. No entanto, a concessão de registros sindicais passará para o Ministério da Justiça.

(Agência Brasil)

9 de janeiro de 2019

CONHEÇA OS NOVOS INTEGRANTES DO BBB19

Nomes dos candidatos ao prêmio de R$ 1,5 milhão foram anunciados nesta quarta-feira (9). Programa estreia em 15 de janeiro.

Com estreia na terça-feira (15), o "Big Brother Brasil 19" terá o comando, mais uma vez, do apresentador Tiago Leifert. A seleção para os candidatos ao prêmio de R$ de 1,5 milhão aconteceram em 12 cidades.

Em seu Twitter, Boninho, diretor do programa, informou que os integrantes da casa já estavam confinados.

Veja quem estará no 'BBB19':

Vinícius, 40 anos, de Minas Gerais
Vinicius, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Vinicius tem 40 anos e até nasceu em São Paulo, mas se considera mineiro após se mudar para Belo Horizonte aos 8. Trabalhava como diretor de arte e designer gráfico, mas, em 2008 começou a atuar como artista plástico.

Mora com os pais e, no antigo quarto do irmão, montou seu ateliê. Teve sua filha aos 17 anos, e é muito próximo dela. "Somos como irmãos."

Adora sair para baladas, frequenta a cena underground de Belo Horizonte há 18 anos e, por conta do trabalho da filha, que é DJ, sai muito para festas – os dois têm os mesmos amigos. Seu estilo musical preferido é o house / eletrônico, que também serve como inspiração para criar sua arte.

Vinicius se acha hiperativo e impulsivo. Conta que não pensa muito antes de dizer algo, o que acha que pode ser bem ruim. Tem facilidade em se relacionar com as pessoas e costuma dizer que consegue ficar íntimo em cinco minutos.

Vanderson, 35 anos, do Acre
Vanderson, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

O biólogo e coordenador educacional indígena Vanderson tem 35 anos e é de Rio Branco, no Acre. Criado pela mãe e por três irmãs mais velhas, conta que não teve pai presente, mas que a mãe fez bem os dois papeis. "Acredito que, por ter sido criado só por mulheres, eu tenha uma visão mais aberta sobre muitos assuntos."

Sociável, afirma que é popular em sua cidade. Toca ukulelê, faz crochê e gosta de tomar uma cerveja ou um café à beira do rio, depois de um dia de trabalho. Treina Aikidô há 16 anos, dá aulas e diz que é o único Sensei da arte marcial do Acre. Seu gosto musical é variado, e vai de Chico Buarque a Motorhead.

Vanderson se considera muito sossegado e está sempre em busca de harmonização e equilíbrio. Defende suas ideias com afinco, diz que é impaciente, curioso, mas facilmente adaptável. "Se não conseguir convencer a pessoa, pelo menos consigo fazer com que ela se cale. Tenho preguiça de gente sonsa, mas não sou treteiro."

Vanderson conta ainda que não liga se implicam com ele, mas se vê isso acontecendo com outra pessoa, costuma abraçar o oprimido. No "BBB", pretende mostrar princípios de coletividade e harmonia. Sua maior motivação para participar do programa é a família.

Tereza, 52 anos, do Pernambuco
Tereza, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Tereza, de 52 anos, é de Arcoverde, no Pernambuco. Psicanalista e técnica de enfermagem, ela tem mestrado em Ciências da Educação e pós-graduação em Assistência Social. Tudo isso depois de se tornar mãe aos 18 anos.

Tanto que só entrou na faculdade após os filhos já estarem crescidos. Atualmente, tem dois filhos e três netos. Se casou seis vezes, mas está solteira.

Injustiça e pessoas soberbas a tiram do sério. Trabalhou como assistente social em um presídio e lá viu situações que a transformaram como pessoa. "Uma vez me deparei com uma detenta pedindo desesperadamente para voltar à prisão por não ter como se sustentar em liberdade", conta.

Situações como esta a fizeram fundar uma instituição de atendimento a ex-detentos, em um sítio de sua propriedade, mas que atualmente está sem atividades por falta de apoio financeiro.

A pernambucana faz ainda atendimento em consultório há seis anos, e mantém um trabalho voluntário que intitulou de Terapia na praça, onde realiza consultas gratuitas nas ruas. "Sucesso pra mim, é fazer diferença na vida das pessoas, e isso eu já faço. Então, o que me falta é dinheiro."

Rodrigo, 40 anos, do Rio de Janeiro
Rodrigo, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Cientista social especializado em direitos humanos e dramaturgo, Rodrigo tem 40 anos, é do Rio de Janeiro e trabalha com artes visuais desde os sete anos. Aos 14, descobriu o teatro, mas percebeu que os colegas de profissão passavam por problemas financeiros e, então, decidiu estudar filosofia para ter outra alternativa de carreira.

O carioca tem uma ótima relação com os pais e os quatro irmãos – é trigêmeo. "Somos muito diferentes. Eu sou o irmão conselheiro", diz ele. Segundo Rodrigo, a mãe é a líder de uma família matriarcal e o pai sempre foi um grande incentivador dos filhos. "Minha família é do samba. Numa festa, não vou querer ouvir Mozart, né? Vai ser funk. Vai ser sertanejo."

Rodrigo conta que se relaciona bem com o coletivo e não costuma deixar passar impunes comentários preconceituosos. "Nós, que temos o privilégio do conhecimento, temos que ser instrumentos contra o constrangimento”, declara.

Na casa, acredita que será capaz de se divertir muito, mas sem passar vergonha. Competitivo, conta que fará o que estiver ao seu alcance para chegar à final. "Apesar de ter vários projetos em andamento, entrarei no 'BBB' despreocupado, porque considero a minha equipe de trabalho uma família onde todos estão habilitados a tocar seus projetos", afirma.

Rízia, 24 anos, do Alagoas
Rízia, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Rízia tem 24 anos e é uma jornalista de São Miguel dos Campos, no Alagoas. Mora com os pais, a irmã e os bichos da família. Um de seus objetivos de vida é mostrar aos pais a mulher que se tornou. Ela e a irmã sempre foram muito unidas.

A alagoana adora fazer palhaçada e tem o dom de aproximar as pessoas, como se fosse um elo. Mas diz também que, quando cisma, "pega ranço na hora". Se considera ansiosa, impulsiva e com atitude, mas confessa: “sou o bicho de manhã. Mas depois do meio-dia, viro gente”.

Como está desempregada, Rízia brinca que é uma jornalista habilitada em serviços domésticos. "A cada dia nasce uma nova Rízia", diz. Ela diz que é uma lutadora contra o padrão de beleza do corpo perfeito e revela que sua autoestima depende da fome: quando está alimentada, se acha linda. "Elevo-me ao nível máximo para ter voz e expressar minha atitude".

Entrar no "BBB" representa para ela a possibilidade de ser vista pelo mundo e descoberta como pessoa. "Sempre falei e defendi a importância da valorização da autoestima. Acredito que, após um período difícil, ainda estou ressurgindo para o mundo. E não há lugar melhor para isso acontecer do que na casa do 'BBB'."

Paula, 28 anos, de Minas Gerais
Paula, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

A bacharel em direito Paula tem 28 anos e é de Lagoa Santa, em Minas gerais. Com duas irmãs e um irmão, brinca que ficou em desvantagem na hora dos presentes. "Sempre herdei tudo da mais velha e a mais nova ganhava tudo novo, porque as coisas já estavam gastas demais."

Toda a família mora próxima, em sítios um ao lado do outro, depois que a avó, de 100 anos, decidiu partilhar a fazenda entre os filhos. Eles criam vários animais, mas sua preferida é a porca Felipa, apelidada de Pipa. O "bicho de estimação" de 150 quilos é tratado luxuosamente por ela desde o primeiro dia de vida, com direito a mamadeira e até a dormir junto na cama, quando era filhote.

"Adoro ir para o meio do mato, cuidar dos bichos, olhar as plantas", diz. Paula conta que adora ter contato com a natureza e não curte muito baladas, mas que, quando vai, "é sem limites".

Se considera meiga, calma e sincera, mas brinca que tem o dom de irritar as pessoas quando quer. Diz que tem o coração muito bom e que sofre por isso. Em uma briga, costuma rir de nervoso. No jogo, acredita que se sairá bem nas provas de resistência.

Maycon, 27 anos, de Minas Gerais
Maycon, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Maycon, de 27 anos, nasceu em Piumhi, em Minas Gerais, mas mora em São Paulo. O jovem já passou por diversos trabalhos, desde ajudante de pedreiro a modelo. Atualmente, vende queijos de sua cidade e trabalha como barman em uma casa de shows sertanejos.

Alegre e espontâneo, adora ter contato com pessoas. Se considera um cara disperso e teimoso, mas também determinado, bem-humorado e competitivo. "Vou até o final naquilo que desejo e sou muito otimista com a vida. Tento levar tudo o que acontece para o lado bom. Mas sou teimoso também: se as coisas não saem da forma que quero, brigo por isso."

Ele diz que, quando entra numa competição, seu objetivo é sempre vencer. Para Maycon, sua grande qualidade é saber perdoar, sem guardar rancor nem buscar vingança. O mineiro se diz mulherengo, conta que já namorou sério algumas vezes. "Mas só apresentei três para a minha mãe".

Sua maior motivação para entrar no BBB é o dinheiro do prêmio: “quero ajudar minha mãe a parar de trabalhar como doméstica e comprar uma casa para ela”.

Isabella, 24 anos, do Rio Grande do Norte
Isabella, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Com 24 anos, Isabella nasceu em Natal, no Rio Grande do Norte, onde foi Miss Natal e Miss RN. Seu maior sonho é seguir os passos da mãe e da irmã e cursar medicina, e acabou de ser aprovada no vestibular, após estudar odontologia.

Com dupla nacionalidade, foi alfabetizada em italiano e, pelo menos uma vez por ano volta à Itália para encontrar seus avós e seu irmão por parte de pai, que já morreu. Mora com a mãe, que diz ser sua amiga e parceria.

Isabella se considera hiperativa, explosiva e sincera, mas diz que não é uma pessoa difícil de lidar. "Quem convive comigo sabe que sou uma pessoa paciente. Gosto de resolver mal-entendidos, mas odeio ser acusada de coisas que não fiz."

Ela s considera ainda engraçada, meio estabanada e espontânea e afirma que deseja entrar no BBB para mostrar que é muito mais do que uma mulher bonita. "Sou uma mulher que tem muita força de vontade, muita garra, muita determinação".

Hariany, 21 anos, de Goiás
Hariany, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Hariany, de 21 anos, é nascida e criada na cidade de Senador Canedo, em Goiás. Estudante de design de moda, sonha em criar sua própria marca e em retribuir os esforços da mãe, que cuidou dela e de seus dois irmãos sozinha após se separar de seu pai.

Segundo a goiana, sua principal característica é a espontaneidade. Se acha engraçada, divertida, animada e está sempre sorrindo. Diz que, por ter vindo de uma origem humilde, não tem nenhum tipo de preconceito, nem com pessoas, nem com situações.

“Não tem como não gostar de mim, todo mundo gosta. Sou gente boa demais. Sou da zoeira”, afirma Hariany.

A estudante, que adora viajar, conhecer lugares e pessoas novas, conta que é fácil de fazer amizade e que não conseguiria passar por cima de alguém para conseguir algo. Baladas e barzinhos são seus programas favoritos. Gosta de todos os estilos musicais, mas o preferido é o funk.

Hana, 22 anos, do Rio de Janeiro
Hana, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Carioca de 22 anos, Hana é bacharel em cinema e youtuber. Com um canal sobre veganismo, feminismo e tabus, seu primeiro vídeo conseguiu 9 milhões de visualizações. A jovem mora com os pais e o irmão mais novo e diz que, por ser privilegiada, gosta de falar para os mais vulneráveis.

Se considera ansiosa, desorganizada, extremamente ciumenta e possessiva com quem ama. "Sou intensa, explosiva e não consigo disfarçar quando sou contrariada."

Acredita que seu jeito irônico e naturalmente engraçado pode conquistar o público e, por isso, já sonha em ser reconhecida nas ruas após o programa.

"Quem tem um sonho não dança. Sou pisciana e não vou desistir de sonhar. Estou preparada para o 'BBB', mas será que o 'BBB' está preparado para mim?"

Gustavo, 37 anos, de São Paulo
Gustavo, participante do 'BBB 19' — Foto: Divulgação

Gustavo, de 37 anos, é oftalmologista e nascido e criado em São Paulo, de onde não pretende sair. Quando cursava Endocrinologia, aos 24 anos, foi diagnosticado com uma grave doença que praticamente o fez perder a visão de ambos os olhos. Um ano depois, conseguiu fazer um transplante de córneas e decidiu trocar o curso para Oftalmologia.

Há 10 anos trabalhando em um hospital, Gustavo diz que é apaixonado por velhinhos e é muito apegado à família: a mãe, uma instrumentadora cirúrgica, o pai, ginecologista e o irmão, também médico.

Gustavo conta que adora se cuidar e praticar esportes, mas que principalmente é muito vaidoso. "Me deixa sem água, sem comida, mas o meu cabeleireiro vai ter que entrar lá", brinca.

Se considera amoroso, atencioso, brincalhão, festeiro e agitado, mas não foge de um barraco e detesta barulho ao acordar. Apaixonado pelo "BBB", já se inscreveu mais de 10 vezes e gostaria de entrar mesmo se não houvesse prêmio.

Gabriela, 32 anos, de São Paulo
Gabriela, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Gabriela, de 32 anos, nasceu em São Paulo, mas mora em Ribeirão Preto há dez. Pouco tempo depois da mudança, entrou para uma banda com quatro amigas, na qual toca percussão e canta.

Além disso, ela é artista plástica e produtora audiovisual por formação, e também trabalha como designer gráfica. Nas horas vagas, ainda dá oficinas de artes para crianças em comunidades da cidade.

Foi adotada por uma família quando ainda era bebê, e hoje seu núcleo familiar é formado por ela, a irmã e a mãe, que considera sua melhor amiga. "Sou muito grata por ter crescido nessa família". Aos 21 anos quis saber quem eram os pais biológicos, mas não chegou a conhecer o pai, falecido, e de quem acredita ter herdado o DNA artístico, já que ele era sambista.

Ela se considera carismática, empoderada e adora fazer novas amizades. Muito sincera e intuitiva, não teme ir atrás de seus sonhos, mas tem muito medo de errar, o que considera seu maior defeito. Em seu favor, a paulista diz ser competitiva e também sai em defesa de qualquer pessoa ao menor sinal de preconceito ou intolerância.

Decidiu entrar no programa para ganhar o prêmio e dar estabilidade financeira para a mãe. "Sou uma garota que batalhou muito e que vai continuar batalhando muito nessa vida."

Fábio , 27 anos, do Rio Grande do Sul
Fábio, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Com 27 anos, Fábio é formado em educação física e é atleta de MMA. Praticante de artes marciais desde os 4 anos, coleciona títulos como tricampeão mundial de jiu-jitsu, bicampeão pan-americano, bicampeão europeu e campeão brasileiro, mas seu sonho é vencer o UFC - e o "BBB".

Para poder se dedicar mais aos treinos e à profissão, mora há cinco anos na academia onde treina, em Porto Alegra, no Rio Grande do Sul, com outros seis lutadores. Por isso, brinca que vive numa espécie de "BBB". "Durmo no tatame, sou vigiado por câmeras e o mestre está sempre de olho. Nossa convivência é boa, porque são pessoas com o mesmo foco, então nos ajudamos muito".

Filho único de uma mãe enfermeira e de um pai corretor de imóveis, que ele diz ser seu principal mentor, na época da faculdade fazia bicos como bartender. Por isso, passa os fins de semana com a família, mas frequentemente viaja a trabalha, para lutar ou para participar de seminários de jiu-jitsu.

Ele conta que é namorador, mas que os relacionamentos não duram porque está muito dedicado à profissão. "Mas sou um cara que gosta muito do lance da sedução, de dançar. Isso me atrai e fica difícil segurar".

Elana, 25 anos, do Piauí
Elana, participante do 'BBB19' — Foto: Divulgação

Elana, de 25 anos, é engenheira agrônoma e coleta amostras de solo para análise, mas quer estudar medicina. Nascida em Bom Jesus, no Piauí, ela conta que sua cidade não tinha energia elétrica e água encanada. "Era preciso buscar água no poço, que ficava longe de casa. Minha mãe carregava um latão na cabeça e a gente levava uma garrafa pet".

Ela saiu de casa aos 14 anos com o irmão ao conseguir uma bolsa de estudos em escola particular na cidade vizinha. Filha de um pescador e de uma comerciante, fãs de "BBB" e principal apoio para sua participação no programa, aprendeu com a família a priorizar os estudos.

Elana conta que tem opinião sobre tudo e personalidade forte. "Tenho garra e sou daquelas mulheres que não abaixam a cabeça", diz a engenheira agrônoma.

Adora cozinhar, conversar, malhar, dançar e é apaixonada por forró. No "BBB", ela espera se divertir e contagiar as pessoas com sua alegria. "Quero levar o calor do Piauí para dentro da casa".

Diego, 30 anos, de Santa Catarina
Diego, participante do BBB19 — Foto: Divulgação

Com 30 anos e morador de Curitiba, no Paraná, Diego é empresário e criador de cavalos e nasceu em Rio Negrinho, em Santa Catarina. Montou sem primeiro empreendimento, uma loja de móveis, aos 20 anos com a ajuda do pai, antes de entrar na faculdade.

Mesmo assim, tem uma criação de cavalos, participa de rodeios e já foi campeão nacional."Cavalo é uma paixão que vem desde criança, mas também um negócio de família", afirma.

Ele conta que é extrovertido, prático e racional, e diz que é facil de conviver, mas se considera um pouco autoritário e teimoso. Já foi baladeiro e curte sertanejo, mas atualmente prefere um churrasco na fazenda.

"É um sonho antigo entrar no BBB. Me vejo lá dentro há anos, sou fã do programa e acho que posso me dar bem. Estou entrando para ganhar".

Alan, 26 anos, de Santa Catarina
Alan Barbosa, BBB19 — Foto: Divulgação

"Moro com minha mãe, irmã e quatro cachorros. Sou mais esporte do que da noite. Já estou pensando no prêmio", afirmou o participante em seu vídeo de apresentação.

Nascido e criado em Criciúma, Santa Catarina, Alan tem 26 anos, é administrador e empresário. Montou uma empresa com o pai ainda na época que cursava a faculdade de Comércio Exterior.

“Eu dei trabalho quando era adolescente, mas aí criei juízo e vi que família é tudo”, confessa o participante. Solteiro, adora uma festa e afirma que já foi mais baladeiro durante a adolescência, mas agora está em uma fase mais tranquila e gosta passar o tempo com a família e amigos.

Alan diz que está preparado para o jogo e acha que pode se sair bem nas provas de resistência. Para Alan, entrar no "BBB" é a grande chance da vida: “Eu não vou ser só mais um. Não quero ser um desconhecido! E, para isso, tenho que ganhar”.

Carolina, 33 anos, Bahia
Carolina, do BBB19 — Foto: Divulgação

Baiana, publicitária e empresária, dona, junto com a irmã, de uma agência de viagens e de um brechó. Aos 33 anos, Carolina mora em Salvador, Bahia, e conta que é uma pessoa do dia, praiana.

Apaixonada por esporte, Carolina é ariana e diz que a única coisa que nunca pode faltar na sua mala de viagem é um par de tênis. Para ela, as atividades físicas que sempre pratica vão ajudar nas provas do BBB. “Prova de resistência é comigo!”, diz.

Comunicativa e alegre, diz que tem personalidade forte e pavio curto, mas também se considera verdadeira e amiga. Tem um leve mau-humor matinal, se irrita com lerdeza e não costuma levar desaforo para casa. “Tento trabalhar minha impaciência na terapia”.

“Vocês podem esperar uma baiana completa na casa. Arretada, com gingado, com história, com papo e personalidade forte. Sou a baiana que está faltando no BBB”.

Danrley, 19 anos, Rio de Janeiro
Conheça Danrley, participante do BBB19 — Foto: Divulgação

Ele é carioca, tem 19 anos e mora na Rocinha, comunidade localizada na Zona Sul do Rio de Janeiro. De manhã, se dedica aos estudos. Para ajudar na renda familiar, dá aulas particulares de física. Nos fins de semana, trabalha como vendedor de picolé na praia.

Esforçado e estudioso, diz que corre atrás de seus sonhos, mas também não perde uma boa balada e ama baile funk. Gosta de dançar, mas brinca que este não é seu principal talento. “Já aviso aos meus amigos: se for pra não passar vergonha eu nem vou às festas”.

Se considera bem-humorado, diz que adora conhecer pessoas novas, é amigável e valoriza as relações interpessoais. Mas também que tem opinião forte, não foge de discussões e se considera competitivo.

Filho temporão, Danrley mora com os pais, tem três irmãos e os considera seus melhores amigos. A mãe é Auxiliar de Serviços Gerais e tem o único salário fixo da família. O pai tem um bar na comunidade. Entrar no BBB representa para Danrley a possibilidade de dar uma vida melhor para a família, e até para a sua comunidade.

PREVIDÊNCIA - GOVERNO DEFENDE TRATAMENTO DIFERENCIADO PARA APOSENTADORIA DE MILITARES

O vice-presidente Hamilton Mourão no Palácio do Planalto, em imagem de 7 de janeiro — Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, defende que alterações no sistema de aposentadoria dos militares devam ser tratadas de forma “diferenciada”, informa o repórter Nilson Klava, da GloboNews.

Na tarde desta quarta-feira (9), o secretário de Previdência do Ministério da Economia, Rogério Marinho, consultou o vice-presidente, que é general da reserva, sobre a aposentadoria dos militares.

Mourão tem a mesma posição do ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva – a de que os militares têm sistema de proteção social e não regime previdenciário e, por isso, no entendimento dele, a questão deve ser tratada de forma diferenciada.

Para o vice-presidente, a alteração do sistema de proteção social dos militares não exige uma mudança da Constituição por meio de Proposta de Emenda Constitucional (PEC). Por isso, afirmou, deve ter uma tramitação separada da tramitação da reforma da Previdência.

"O sistema é diferenciado por característica da profissão. Os militares não precisam de PEC. O presidente pode mexer por lei. Acredito que [o assunto] vai ser tratado de forma separada", disse.

WHATSAPP - CUIDADO COM O MAIS NOVO GOLPE. MAIS DE 500 MIL BRASILEIROS JÁ CAÍRAM

Campanha falsa no WhatsApp oferece materiais escolares gratuitos para roubar dados de usuários; saiba como se proteger


Por Marvin Costa, para o TechTudo

Com o início do ano letivo, os bandidos estão atentos a todas as oportunidades e, assim, um novo golpe no WhatsApp utiliza a marca Faber-Castell com objetivo de roubar dados pessoais de usuários. Usando como isca a proximidade do período de volta às aulas, criminosos lançaram uma falsa campanha que promete uma amostra grátis de material escolar para seus filhos. Até agora, a corrente enganosa conseguiu mais de 560 mil acessos no link malicioso disseminado por meio do mensageiro, segundo dados da Kaspersky. A campanha também foi detectada em atividade no Facebook Messenger.

Em resposta ao TechTudo, a assessoria da Faber-Castell reforçou que a empresa não está realizando ação promocional via canais de terceiros. "A companhia esclarece que, quando realiza uma promoção, a faz por meio de seus canais oficiais como sites e redes sociais", diz a nota.



Site do golpe que usa falsa promoção da marca Faber-Castell para roubar dados de usuários do WhatsApp — Foto: Divulgação/Kaspersky

Ativa desde o dia 03 de janeiro, quando obteve mais de 70 mil acessos, a corrente afirma que o suposto prêmio será liberado após o compartilhamento da mensagem com cinco amigos. A página do golpe exige das possíveis vítimas um número de telefone, e-mail e endereço residencial. Com esses dados em mãos, os criminosos podem catalogar as pessoas e cometer outras fraudes em momentos oportunos.

“Em 2019 o WhatsApp continuará a ser o principal vetor de disseminação de golpes e fraudes no Brasil. O timing dos criminosos é sempre o de escolher temas que atraiam o maior número possível de visitantes ao site fraudulento e, assim, potencializar os ataques”, afirma o analista sênior da Kaspersky, Fabio Assolini.

Como o golpe funciona

Após compartilhar a mensagem com amigos, a ação do ataque depende do sistema operacional que o usuário possui em seu smartphone. No iPhone (iOS), vários redirecionamentos terminam em uma página para download de aplicativos legítimos, mas que fazem parte de ações "pay-per-install", em que criminosos recebem por cada instalação. No Android, vítimas se deparam com um pedido de instalação de um app malicioso ou redirecionamentos para páginas da web com propagandas que rendem lucros aos criminosos.

Na página maliciosa, foi incluído um botão de compartilhamento com o Facebook Messenger, que é um dos mensageiros mais usados do Brasil. Essa ação indica que os criminosos querem diversificar os ataques em outras plataformas. Vale ressaltar que, dos 568 mil acessos, apenas 950 vieram do compartilhamento pelo Messenger.

Mensagem maliciosa com falsa campanha promocional que usa a marca Faber-Castell que circula no WhatsApp — Foto: Divulgação/Kaspersky

Esse tipo de ataque não é uma novidade para os brasileiros. Recentemente, foram detectadas ações envolvendo promoções falsas que usavam as marcas Coca-Cola e O Boticário. Ambas utilizavam o mesmo esquema de compartilhamento de link malicioso que exigia cadastro de dados em um site.

Como se proteger

Uma ação eficaz é não clicar em links com mensagens suspeitas de conhecidos e, principalmente, de pessoas desconhecidas. Esse tipo de link pode ser usado para baixar malware em seu dispositivo e redirecioná-lo para páginas de phishing usadas para coletar dados pessoais. Nesses casos, considere sempre a possibilidade de seus amigos e familiares terem sido enganados ou hackeados.

Verificar links antes de decidir clicar sobre ele é uma ação que pode evitar esses golpes. Ao usar um mensageiro pelo PC, repouse o ponteiro do mouse sobre os links suspeitos e observe se há erros de ortografia ou outras características suspeitas que diferenciam o endereço na web. Em casos de promoções envolvendo empresas, basta acessar o site oficial da marca usando o navegador web para confirmar a veracidade da campanha.

Usar um software ou aplicativo que consiga bloquear os ataques também é uma opção de segurança necessária. No TechTudo, há várias opções de apps desse tipo para Windows 10, Android e macOS. Além de manter esses programas atualizados, tente manter instalada a versão mais recente do sistema operacional compatível com seu dispositivo.


WhatsApp: cinco dicas para usar o app com segurança

8 de janeiro de 2019

EDUCAÇÃO - 2 PROFESSORES BRASILEIROS ESTÃO ENTRE OS 50 MELHORES DO MUNDO. E SÃO DE ESCOLAS PÚBLICAS

Professor Jayse trabalha em Pernambuco, professora Débora em São Paulo, os dois em escolas públicas.


Por Jornal Nacional - 08/01/2019

Dois professores de escolas públicas vão disputar prêmio de US$ 1 mi

As primeiras aulas da professora Débora começam fora da escola, recolhendo lixo. A professora ensina tecnologia em uma escola da Zona Sul de São Paulo. Com os alunos, já retirou uma tonelada de resíduos das ruas do bairro.

O trabalho continua dentro da sala de aula, no laboratório da professora Débora, que funciona como uma espécie de usina de reciclagem. Afinal, a sucata vira matéria-prima valiosa. Tem helicóptero com motor de impressora, ar-condicionado com gelo, bateria e ventoinha.

Nas aulas de robótica, é preciso saber matemática, ciências, inglês. “A robótica trabalha todas as matérias em uma só”, explica Karen Marcella Braga.

A integração do saber ligou também a professora Débora, de São Paulo, ao professor Jayse, de Itambé, na zona da mata de Pernambuco. Eles fazem parte de uma rede de professores brasileiros que usam a internet para trocar experiências.

Débora e Jayse conversam há três anos em busca de um ensino mais atraente, criativo e conectado à realidade. “O mundo lá fora vai querer um aluno crítico. Eu quero um aluno que questione, que procure saber o porquê daquilo”, diz Jayse Ferreira, que é professor de educação artística.

Jayse começou a inovar ao perceber que a maioria dos alunos faltava muito na escola e não se envolvia nas aulas de educação artística. Em contato com games e filmes que fazem sucesso entre os adolescentes, os alunos começaram a adaptar roteiros, gravar e montar histórias com direito a efeitos especiais e até indicação de faixa etária.

“Ele está mais participativo, frequenta mais, tira boas notas, ele tem oportunidade de mostrar o que sabe fazer e isso faz toda a diferença. A gente só aprende se estiver empolgado”, afirma Jayse.

Jayse e Débora são finalistas em um prêmio que vai escolher o melhor professor do mundo. O vencedor vai ganhar um US$ 1 milhão.

O que Jayse faria com tanto dinheiro? “Com certeza, investiria em educação para que eles tivessem lazer, música, dança. A cultura na nossa cidade está morrendo porque a gente não tem onde vivencia-la”, responde.

E quais são os planos da Débora? “Eu gostaria de aplicar isso um pouquinho em cada canto do país, fazendo laboratórios para que outros alunos também possam vivenciar essa aprendizagem criativa que meus alunos hoje vivenciam”, diz.

Mas os dois professores já têm os seus troféus. “Eu tenho alunos que fazem jornalismo porque vivenciaram nas minhas aulas práticas de filmagem, de edição. Quando vejo que eles estão sonhando mais alto, alcançando novas profissões, eu me orgulho, porque sei que, de alguma forma, eu contribuí para isso”, afirmou Jayse.

“Eles achavam que eles não eram capazes e hoje, quando eu vejo todos os protótipos que eles realizam, eu me orgulho porque eles são capazes. Eu vejo meus alunos querendo ser engenheiros, querendo ser biólogos, porque despertou essa aprendizagem para eles, eles entenderam que eles têm um lugar no mundo hoje”, afirma Débora.

O Prêmio Global Teacher vai ser entregue em março, em Dubai. Os 50 finalistas foram selecionados entre dez mil candidatos de 179 países.

SAÚDE - SUS VAI OFERECER MEDICAMENTOS PARA PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

A OMS estima que o comércio de remédios falsificados movimenta mais de US$ 30 bilhões


Por Paula Laboissière - Repórter da Agência Brasil Brasília

Adultos diagnosticados com esclerose múltipla remitente recorrente poderão utilizar o medicamento acetato de glatirâmer na versão de 40 miligramas (mg) via Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente, a rede pública oferta apenas a versão de 20 mg. De acordo com o Ministério da Saúde, a incorporação vai permitir que o paciente reduza de sete para três as doses injetadas todas as semanas, garantindo maior qualidade de vida.

A esclerose múltipla pode ser classificada por níveis de evolução clínica. Casos remitentes recorrentes têm por características surtos autolimitados de disfunção neurológica com recuperação completa ou parcial. Segundo a pasta, cerca de 85% dos pacientes com a doença são inicialmente diagnosticados como remitentes recorrentes. Os outros níveis são secundariamente progressiva e primariamente progressiva.

A doença afeta normalmente adultos entre 18 e 55 anos de idade. Além disso, é duas a três vezes mais frequente em mulheres. Entretanto, crianças e idosos também podem ser atingidos.

No mundo, estima-se que a cada 100 mil habitantes, 33 sofram com a enfermidade. No Brasil, o cálculo do ministério é que em torno de 35 mil pessoas convivam com a esclerose múltipla, sendo que cerca de 15 mil estão em tratamento atualmente no SUS.

Entre os principais sintomas estão fadiga, formigamento ou queimação nos membros, visão embaçada, dupla ou perda da visão, tontura, rigidez muscular e problemas de cognição.

Nota do Blog: Espera-se que urgentemente o novo governo mude essa problemática da constante falta de medicamentos, principalmente os mais caros, o que leva as pessoas sem condições financeiras a acionar a Justiça para o SUS forneça a medicação necessária.  Espera-se e se aguarda que faça a diferença.

BRASIL - GOVERNO FEDERAL PUBLICA LISTA DE FERIADOS E PONTOS FACULTATIVOS DE 2019

Imagem: MARCELLO CASAL JR

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil - Brasília

O governo federal publicou no Diário Oficial da União do dia 28/12/2018, a lista com os feriados e pontos facultativos da administração federal em 2019. A lista não inclui feriados estaduais e municipais.

No ano DE  2019 os feriados que cairão no final de semana serão: Tiradentes (domingo), Independência (sábado), Dia de Nossa Senhora da Aparecida (sábado) e Finados (sábado). Os demais vão cair em dias de semana.

A portaria, publicada pelo Desenvolvimento e Gestão, diz que os dias de guarda dos credos e religiões, não relacionados, poderão ser compensados, desde que “previamente autorizados pelo responsável pela unidade administrativa do exercício do servidor.”

O texto diz ainda que o cumprimento dos feriados não deve trazer prejuízo da prestação dos serviços considerados essenciais e que caberá aos dirigentes dos órgãos e entidades “a preservação e o funcionamento dos serviços essenciais afetos às respectivas áreas de competência”.

Em relação aos órgãos e entidades integrantes do Sistema de Pessoal Civil da Administração Federal, eles ficam proibidos de antecipar ou postergar ponto facultativo.

Para melhor compreensão o blog incluiu o respectivo dia da semana dos feriados e pontos facultativos, bem como  também incluiu os feriados municipais e estaduais na relação abaixo.

Confira as datas:

1º de janeiro (3a feira): Confraternização Universal (feriado nacional);

4 de março (2a feira): Carnaval (ponto facultativo);

5 de março (3a feira): Carnaval (ponto facultativo);

6 de março: quarta-feira de cinzas (ponto facultativo até as 14 horas);

19 de abril (6a feira): Paixão de Cristo (feriado nacional);

21 de abril (domingo): Tiradentes (feriado nacional);

1º de maio (4a feira): Dia Mundial do Trabalho (feriado nacional);

20 de junho (5a feira): Corpus Christi (ponto facultativo);

26 de julho (6a feira): Nossa Senhora de Santana (feriado municipal)

15 de agosto (5a feira): Adesão do Pará à Independência (feriado estadual)

7 de setembro (sábado): Independência do Brasil (feriado nacional);

12 de outubro (sábado): Nossa Senhora Aparecida (feriado nacional);

28 de outubro (2a feira): Dia do Servidor Público (ponto facultativo);

2 de novembro (sábado): Finados (feriado nacional);

15 de novembro (6a feira): Proclamação da República (feriado nacional);

15 de dezembro (domingo): Aniversário de Itaituba (feriado municipal)

24 de dezembro  (3a feira): véspera de natal (ponto facultativo após as 14 horas);

25 de dezembro (4a feira): Natal (feriado nacional); 

31 de dezembro (3a feira): véspera de ano novo (ponto facultativo após as 14 horas)

Edição: Fábio Massalli

Texto adaptado