Desperdício de dinheiro público!

Governo da Prefeita Eliene Nunes Joga dinheiro no ralo em obra que não deu certo 2 vezes (Ponto de Moto-taxi).

SEMANA DO MEIO AMBIENTE!

Debatendo Sustentabilidade. 22 a 25/06 - Hotel Apiacás!

Rua 29ª várias vezes interditada!

Itaituba, Cidade Sem Governo! Cidade Revoltada!

Valmir Climaco, Trabalhando Para Desenvolver a Região!

Bela Orla, calma e serena!

Uma das mais lindas paisagem desta região, o Rio Tapajós!.

28 de maio de 2015

ELEIÇÃO DO SINTEPP ESTADUAL A TODO VAPOR!!!

Como uma prévia das Eleições Municipais de 2016, o SINTEPP-Itaituba está em Eleições para eleger a nova diretoria estadual e, concomitante a essa campanha, várias escolas municipais também estão em campanha para eleição da nova diretoria.

A eleição para o SINTEPP estadual irá ocorrer até às 17 horas do dia 28 de maio. Mas já têm alguns professores se queixando que as urnas não passaram em algumas escolas! Será sinal de manipulação?

Como em outras campanhas para eleição da diretoria das escolas municipais, o embate novamente se dá entre situação X oposição referente ao atual governo municipal, haja vista que muitos professores, hoje em nítida situação de enfrentamento com sua ex-colega de classe, Eliene Nunes,  estão na oposição, sendo que a prefeita não faz nenhum esforço para cooptar, novamente, esses ex-aliados. Mas ao contrária, a prefeita busca cooptar adversários da eleição municipal passada, deixando seus companheiros de vitoriosa campanha, mutilados pelo caminho.

Essa eleição nas escolas será um termômetro para as futuras pretensões políticas de Eliene e seu quase extinto grupo!

Abaixo, como foram somente esses dois integrantes dessas duas chapas que mandaram seus folders, faço a publicação das mesmas!



Bom dia! !! Hoje e amanhã acontecerá a eleição no Sindicato mais combativo de todo o Estado.

Vote em companheiros que ao longo da história construíram este Sindicato e que continuam lutando em prol de uma educação de qualidade.

Por isso, vote na Chapa 1




Boa Noite Educadores!

Nos dias 27 e 28 de Maio, haverá Eleições para a NOVA Diretoria do nosso Sindicato, o SINTEPP.
Temos a necessidade da renovação de nossos dirigentes, pois o grupo que ai está a frente do SINTEPP, já dirige há 3 Décadas a nossa entidade.
Nesse sentido, estou me colocando a disposição para Coordenador Geral, junto com vários Educadores de todo Estado, para resgatar a Identidade da nossa Entidade Sindical.
Peço o seu Voto na CHAPA 3 SINTEPP PARA TOD@S.
NENHUM DIREITO A MENOS.
AVANÇAR NAS CONQUISTAS.
Prof. Celson Noronha Neuton

27 de maio de 2015

OAB, SUBSEÇÃO DE ITAITUBA, PROTESTA CONTRA PROCESSO JUDICIAL ELETRÔNICO - Pje E JUS POSTULANDI


Um grande ato dos advogados trabalhistas já está sendo organizado pela OAB, dia 21 de maio, em frente às Varas Trabalhistas em todas as subseções da OAB. Será um ato conjunto de todas as subseções da OAB para protestarem contra a implantação irresponsável do Processo Judicial Eletrônico - P–e, que segundo calendário do Tribunal Regional do Trabalho 8ª Região - TRT8, inicia dia 25 de maio, na Vara trabalhista da Comarca de Marabá.
Para o presidente da OAB/PA, Jarbas Vasconcelos, o que vem sendo feito pelo TRT8 é um desrespeito à advocacia trabalhista. "Um deboche do Estado brasileiro contra a Amazônia!", afirmou o presidente, que está em Brasília, juntamente com a assessora jurídica da Ordem, Bruna Nunes.
Eles viajaram na madrugada de hoje para Brasília, a fim de buscar apoio do Conselho Nacional de Justiça, à luta contra o PJE no interior do Estado do Pará. O presidente conta ainda com a ajuda do presidente do Conselho Federal da OAB, Marcus Vinícius Furtado Coêlho, para tentar uma audiência com o Presidente do TST.
Amanhã, 13, o presidente reúne com o ministro Corregedor-Geral do Tribunal Superior do Trabalho, João Batista Brito Pereira. “Esperamos sair de lá com um resultado positivo dessa reunião. Pois, não vamos deixar que acabem com a advocacia no interior do Pará.", comentou Jarbas.
Ainda sobre o TRT8 Jarbas disse que aposta no diálogo para resolver os problemas que podem advir com a implantação açodada do PJe no interior do Estado. “Esperamos que nos chamem para conversar. Queremos dialogar e voltar à mesa de negociação e ao bom clima que sempre tivemos”, finalizou.

ITAITUBA



Em Itaituba, a subseção da OAB, por sua vice-presidente, Dra. Paula Antunes, com apoio de diversos advogados e advogadas, estendeu diversas faixas de protesto em frente à Vara Federal do Trabalho de Itaituba contra o jus postulandi (é a capacidade das partes de postularem, sem a presença de advogado, perante às instâncias judiciárias), contra a implantação do PJe (Processo Judicial eletrônico) no interior, sendo que com a implantação desse procedimento, os advogados terão que peticionar via internet em razão de não mais existir o processo físico. Como várias cidades do interior têm problemas de conexão via internet, os advogados temem ter prejuízos quanto aos prazos processuais, motivo dessa discórdia pela implantação do PJe em cidades pequenas e sem a devida estrutura de internet.

O movimento dos causídicos foi pacífico e ordeiro, sendo os advogados  recebidos pelo juiz da Vara Federal do Trabalho de Itaituba, em Sala de Audiência, dr. Dennis Jorge Vieira Jennings, para uma rápida conversa, por causa das audiências do dia! 
Drs. Sâmia Frota, Beatriz Machado, Eliezer Sobrinho, Athermistokles e Clean Macedo.
Drs. Rômulo Bonalumi e Thayná
Drs. Francisco, Emanuel Bentes e Thayna
 Dr. José Antunes também compareceu ao protesto, conforme imagem à direita.
Advogados em Sala de Audiência da VT de Itaituba






Imagens: Norton Sussuarana

CASO CBF - ROMÁRIO TEM RAZÃO SOBRE MARIN. O CARA ESTÁ TODO ENROLADO!

JAMIL CHADE, CORRESPONDENTE EM ZURIQUE - O ESTADO DE S. PAULO

27 Maio 2015 | 12h 15
Valor diz respeito a esquema da Copa América de 2019, no Brasil

A administração de José Maria Marin teria cobrado propinas milionárias para fechar contratos comerciais e ceder competições a outros países. Investigações conduzidas pela Justiça americana e pelo Ministério Público da Suíça revelam que o ex-presidente exigia pagamentos e chegou a alertar parceiros comerciais que os valores de propinas pagos ao seu antecessor, Ricardo Teixeira, deveriam agora ser redirecionados a ele.

RELACIONADAS

Num dos pagamentos, a CBF teria ficado com propina de US$ 20 milhões (R$ 63 milhões) para contratos comerciais envolvendo a Copa América de 2019 no Brasil. No total, os contratos oficiais estavam avaliados em US$ 80 milhões (R$ 254 milhões).
José Maria Marin
Marin ainda teria cobrado R$ 2 milhões por ano de parceiros comerciais para a realização da Copa do Brasil enquanto foi presidente da CBF, até abril último, e tentou negociar o fim dos pagamentos de propinas para Ricardo Teixeira, seu antecessor, transferindo os lucros para suas contas. Nesta manhã, ele foi um dos presos na Fifa pela polícia suíça a pedido do FBI nos EUA. 


Segundo a investigação americana, a CBF teria cobrado propinas de parceiros para que tivessem o direito de transmissão dos eventos. O valor, porém, subiu quando Marin assumiu a presidência, em 2012. Marco Polo Del Nero, presidente atual da CBF, saiu nesta manhã em defesa de Marin, alegando que todos os contratos eram da época de Ricardo Teixeira. O cartola brasileiro que está preso na Suíça aceitou dividir os R$ 2 milhões anuais com outros dois dirigentes esportivos, não mencionados. Parte do pagamento foi feito por meio de contas no banco Itaú de Nova Iorque para outra no HSBC de Londres. Numa delas, o dinheiro ia para uma conta de uma empresa que fabrica iates de luxo. 

Em abril de 2014, segundos documentos, Marin usou uma coletiva de imprensa nos EUA para, nos bastidores, falar da Copa América para negociar o fim de pagamentos a Ricardo Teixeira. No encontro, segundo a Justiça americana, Marin declarou: "Chegou a hora de vir em nossa direção. Verdade ou não?". O interlocutor, não identificado, apenas respondeu: "Claro, claro. O dinheiro teria de vir para o senhor". Marin respondeu: "Está certo". 

As propinas, se acordo com as investigações, não começaram com José Maria Marin. Desde 1990 e até 2009, a investigação americana indica que um "alto funcionário da Fifa e da CBF solicitou receber propinas em conexão com o contrato de venda dos direitos da Copa do Brasil (competição regional no País)". Marin ainda recebeu em 2013 mais US$ 3 milhões (R$ 9 milhões) em propinas por contratos da Copa América, pagos pela empresa Datisa.

Outra constatação é de que a Nike pagou uma propina de US$ 40 milhões em uma conta na Suíça para fechar um contrato com a CBF para patrocinar a seleção brasileira. Em comunicado, a Nike disse as acusações são sérias e que repudia qualquer forma de manipulação. "Nós já estamos cooperando, e seguiremos na cooperando, com as autoridades", informa a nota.

A informação faz parte da investigação conduzida nos EUA e que acabou com a prisão de José Maria Marin, ex-presidente da CBF. Marin permanece detido na Suíça. Segundo o levantamento, o acordo avaliado em US$ 140 milhões (R$ 127 milhões) rendeu em pagamentos paralelos e depositados no paraíso fiscal alpino. As suas duas empresas que teriam recebido o dinheiro seriam a Traffic Sports International Inc. E a Traffic Sports USA Inc., que estão sediadas na Flórida (EUA). Ambas são citadas pela Justiça americana. Os suíços já indicaram que contas foram bloqueadas.

Marco Polo del Nero, presidente da CBF, se recusou a comentar o contrato da Nike. "Isso é algo antigo ", resumiu o cartola. O dirigente participa de uma reunião de emergência em Zurique com parceiros sul-americanos e deixou claro que a responsabilidade pelos contratos é de Ricardo Teixeira, ex-presidente da entidade. " Eu não sabia de nada ", declarou.

PRESIDENTE NACIONAL DO INCRA ESTARÁ EM SANTARÉM NOS DIAS 28 E 29 DE MAIO!

A presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Maria Lúcia Falcón, cumprirá agenda em Santarém (PA) nos dias 28 e 29 de maio. Trata-se do "Incra Itinerante", cuja proposta é levar a direção nacional do Incra - presidência e diretorias nacionais - para as superintendências regionais em todo o país.
Além da presidente nacional do Incra, estarão em Santarém os diretores de Desenvolvimento de Projetos de Assentamentos e de Ordenamento da Estrutura Fundiária, César Aldrighi e Richard Torsiano, respectivamente. O procurador-chefe da Procuradoria Federal Especializada, Júnior Fideles, também integra a equipe que estará na cidade.
O objetivo é pactuar estratégias e ações com servidores da autarquia, movimentos sociais, representantes setoriais, autoridades do Executivo, Legislativo, Judiciário e do Ministério Público Federal.
O primeiro estado a receber o "Incra Itinerante" é o Pará. Maria Lúcia Falcón iniciou sua agenda por Marabá, na segunda, dia 27 de maio. Hoje, ela está em Belém.

Programação em Santarém

A primeira agenda de Maria Lúcia Falcón é com os servidores do Incra, às 10 horas, no dia 28 de maio, na sede do órgão em Santarém. Às 11 horas, no Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais (STTR), a presidente do Incra terá um encontro com o consórcio de prefeitos do Tapajós. À tarde, haverá reuniões com membros do Judiciário, do Ministério Público e organizações de ensino e pesquisa.

No dia 29 de maio, a partir das 9 horas, na sede do STTR, Maria Lúcia Falcón terá agenda com os movimentos sociais e irá anunciar a conclusão e publicação do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) da comunidade quilombola Tiningu. Por volta das 11 horas, a presidente do Incra irá visitar o assentamento Eixo Forte.


PROGRAMAÇÃO EM SANTARÉM

Quinta-feira, dia 28 

- 10h - Reunião interna com dirigentes e servidores do Incra

Local: Incra

- 11h - Reunião com o consórcio de prefeitos do Tapajós + BNDES + Serfal Entrega de 48 títulos pela Serfal.

Local: STTR

- 15h - Reunião para o qual foram convidados representantes do MPE, MPF, juízes estaduais e federais que atuam em varas agrárias. Local: escritório da Advocacia Geral da União, localizado na rua Moraes Sarmento, entre as avenidas Mendonça Furtado e São Sebastião.

- 17h - Reunião com organizações de ensino e pesquisa (+ BNDES). Local: Ufopa, campus localizado na avenida Mendonça Furtado

SEXTA-FEIRA, DIA 29

- 9h- Reunião com movimentos sociais – Anúncio da conclusão e publicação do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID) da comunidade Tiningú

Local: STTR

- 11h – Visita ao Assentamento Eixo Forte. Comunidade Santa Maria, onde ocorre o reassentamento das famílias de Fátima de Urucurituba. Em seguida, comunidade Irurama para apresentação de demandas e do calendário de eventos do Eixo Forte.

-- 

Assessoria de Comunicação
Jornalista responsável: Luís Gustavo
Horário de expediente: 8h30 às 13h30

Incra Oeste do Pará 
Avenida Presidente Vargas, s/n, bairro Fátima CEP: 68005-080 Santarém, Pará
(93) 3523-1296/ 3523 - 5831/ 3529 - 2528

26 de maio de 2015

APROVADAS RESTRIÇÕES AO SEGURO DESEMPREGO. MAIS UM PRESENTE DO PT!!



O senado aprovou, por uma margem estreita, 39 a 32, a MP 665, que torna mais restritivas as regras para o seguro-desemprego e para concessão do abono salarial. Mais uma vez, o governo viu defecções importantes na sua base: os senadores petistas Lindbergh Farias (RJ) e Paulo Paim (RS) votaram contra o governo. Marta Suplicy, rompida com o PT e sem partido, também disse “não”. Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Senado, não votou, mas já havia se pronunciado contra até a admissibilidade da medida. Os pedetistas Cristovam Buarque e Reguffe, ambos do Distrito Federal e da base, também se opuseram. No PSDB, Lúcia Vânia (GO), em colisão com a direção do partido, contrariou a orientação e ajudou a aprovar a MP.

Qual é o busílis? O Parágrafo 3º do Artigo 239 da Constituição prevê o pagamento de um abono salarial correspondente a um salário mínimo a quem recebe até dois mínimos por mês. A MP 665, nesse particular, estabelece pelo menos noventa dias de trabalho regular para que haja o direito ao benefício. O governo aceitou baixar essa exigência para 30 dias, mas não abriu mão do pagamento proporcional: quer que o pagamento seja feito de acordo com o número de meses trabalhados.

O petista Paim já anunciou que recorrerá ao Supremo. O mesmo afirmam lideranças da oposição, como Ronaldo Caiado (DEM-GO). E, se querem saber, creio que, nesse particular, o governo já perdeu. Por quê? Vamos ao texto constitucional. Lá se lê o seguinte:

Art. 239. A arrecadação decorrente das contribuições para o Programa de Integração Social, criado pela Lei Complementar nº 7, de 7 de setembro de 1970, e para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, criado pela Lei Complementar nº 8, de 3 de dezembro de 1970, passa, a partir da promulgação desta Constituição, a financiar, nos termos que a lei dispuser, o programa do seguro-desemprego e o abono de que trata o § 3º deste artigo.
(…)
§ 3º Aos empregados que percebam de empregadores que contribuem para o Programa de Integração Social ou para o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, até dois salários mínimos de remuneração mensal, é assegurado o pagamento de um salário mínimo anual, computado neste valor o rendimento das contas individuais, no caso daqueles que já participavam dos referidos programas, até a data da promulgação desta Constituição.

Observem: o Parágrafo 3º do Artigo 239 não prevê pagamento proporcional do abono: há apenas duas exigências: que o empregador contribua com o sistema e que o trabalhador ganhe até dois mínimos. Como observou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), o primeiro que recorrer ao Supremo vai levar a liminar. Acho que a mudança pretendida pelo governo só poderia ser feita por intermédio de PEC (Proposta de Emenda Constitucional).

Para lembrar: segundo a MP aprovada, terá direito ao seguro-desemprego quem tiver trabalhado pelo menos 12 meses nos últimos dois anos. Inicialmente, o governo propunha um mínimo de 18 meses. Segundo as regras atuais, bastam seis meses.

Por Reinaldo Azevedo

Tags: MP 665, Senado

CASO CPI - ENQUANTO UNS NÃO TEMEM. OUTROS FOGEM DOS VEREADORES COMO DIABO DA CRUZ!

Cota do Blog: O que se lamenta nesses depoimentos prestados à CPI, é a ausência de pessoas que se dizem cidadãs, que cobram da CPI atitudes que acabem com a bandalheira perpetrada pelo atual governo, mas quem têm vergonha de comparecer na Câmara aquando dos depoimentos, de mostrar sua indignação, principalmente pela ausência do vereador Dadinho Caminhoneiro, que apesar de membro, nunca está presente na Câmara de Itaituba quando do funcionamento da CPI. E o que dizer da ausência da imprensa de Itaituba? Será que aqui há imprensa ou será preciso vir blogueiros e jornalistas de Santarém para divulgação dos fatos ocorridos nas audiências de oitivas para esclarecimento das denúncias que resultaram na criação da CPI?

Na ultima segunda feira, dia 25, a CPI da Câmara Municipal de Itaituba ouviu os depoimentos de vários empresários.
Pela manhã foi ouvido o representante da firma Construtora D’Almeida, Saint Clair Tolentino de Souza Filho, sendo que a Construtora D’Almeida Ltda é acusado de favorecimento pela administração da Prefeita Eliene, com a Dispensa de Licitação no valor de R$545.136,25 para Operação Tapa Buraco.
O representante da Construtora disse em seu depoimento que é o responsável técnico pela empresa e que a parte financeira da firma é do seu proprietário. Confirmou que a construtora realizou serviços Tapa Buraco na cidade, mas não soube precisar quantos quilômetros e nem as ruas. Apenas citou a Avenida Nova de Santana que foi beneficiada com o trabalho.

Saint Clair Tolentino de Souza Filho, que é
 engenheiro civil, também disse que é genro do dono da Construtora, sendo que sua esposa é engenheira contratada da prefeitura, mas fez questão de ressaltar que ela não faz fiscalização nas obras que o pai está executando.
Eng. Civil Saint Clair Tolentino de Souza Filho

O engenheiro também declarou que, além da Operação Tapa Buraco, a construtora D'Almeida fez outras obras no município. Vale ressaltar que as obras que a Construtora D’Almeida está fazendo, foram alvo de um processo de cancelamento contra com outras empresas, que no governo passado foram vencedores de licitações e estavam executando estas Obras. Porém, apesar de dizer que sua esposa não assina laudos das obras executadas pela empresa D'Almeida, na pericia feita pelo município, uma das responsáveis, que assinam o laudo é exatamente a filha do empresário Ivan D’Almeida e esposa do engenheiro Saint Clair!

Outro que prestou depoimento na CPI foi Pedro Joatan Passos da Silva, sócio proprietário da firma J.W.MOVELARIA LTDA-ME. Ele disse que a sua empresa participou sozinha no Pregão para a fabricação e instalação de moveis planejados para o município no valor de de R$ 2.053.385,00, mas que recebeu somente R$150 mil pelos móveis entregues. Entretanto, afirmou a CPI não tem comprovante de todas as entregas dos móveis. Isto deixou aos membros da CPI a impressão de que nem todos os móveis foram entregues. Suspeita-se que alguns moveis foram entregues em alguma residência(?).

Já Danilo Goes, representante da firma Casa Centro Ltda-ME, disse que ganhou o pregão para prestar serviço ao município com transportes de cargas para o município. Fazia o transportes de material coletado em pacientes e transportava para Belém, onde era realizado as analises(exames). Só que nas atividades desta empresa cadastrados na Receita Estadual, consta que a empresa foi contratada para a publicação de editais, atas de registros de preços, publicações em jornais e etc. Nada a ver com a atividade que a empresa vinha praticando. Todavia Danilo, disse que já havia formulada uma modificação das atividades, assim como também deixou claro que não quer mais vender para a prefeita Eliene Nunes.

Postado por Blog do Peninha